Grupo Coruja. Sua marca em movimento.
Publicidade

Polícia Federal faz busca em agências de comunicação do Rio

Mauricinho Cabral, irmão de Sérgio Cabral Filho
Mauricinho Cabral, irmão de Sérgio Cabral Filho

A “Operação Eficiência” da Polícia Federal, um desdobramento da Operação Calicute, citou quatro agências de comunicação entre as que estão recebendo mandados de busca e apreensão: Corcovado, Estalo, MCS e SCA.

Além disso, o publicitário Maurício de Oliveira Cabral Santos — conhecido no mercado como Mauricinho Cabral — está com mandado de condução coercitiva, com suspeita de ter sido beneficiado por esquemas de corrupção e desvio de dinheiro durante o governo do seu irmão Sérgio Cabral Filho.

Mauricinho, que passou por agências como Agnelo Pacheco, V&S, MG, Fischer e Ogilvy, é o diretor, em sociedade com Jacqueline Pedretti Cabral, da Estalo Comunicação Ltda. – EPP, que aparece entre as agências focadas pela PF.

Pesquisa sobre esta razão social dá como endereço a residência de Maurício Cabral, à Av.Epitácio Pessoa, 2900 apto.602. A Janela tentou entrar em contato com o telefone que consta como sendo da empresa, mas nele atende uma secretária eletrônica indicando que lá funciona a “Fato Contábil”. A Estalo foi criada em 30 de março de 2001, quando Mauricinho era diretor de atendimento da Fischer América Rio.

Maurício Cabral, segundo denúncias de delatores, tinha o codinome “Covitch” nas planilhas de pagamentos. Ele também foi sócio de Carlos Miranda na LRG Consultoria e Participações, que está envolvida com denúncias de operar o esquema de corrupção no Governo Sergio Cabral.

Em 2010, durante o governo de Sérgio Cabral, o ex-governador Anthony Garotinho acusava Mauricinho, em seu blog, ter ser o “homem que mais manipulou recursos durante a atual gestão”.

A SCA Eventos e Consultoria Ltda. aparece em buscas da Janela tendo como atividades organização de feiras, congressos, exposições e festas. Seus diretores são Carlos Alberto dos Santos Carvalho e Simone Rodrigues Terra Carvalho, com a empresa funcionando à Av Das Americas, 4200, Bloco 9, Sala 104 B, na Barra. No telefone cadastrado da agência atende uma gravação se identificando como Telemar (??) e a mensagem “Temporariamente este telefone não está recebendo chamadas”. A empresa de Simone e Carlos Carvalho atende governos do Rio há tempos. Em 1997, por exemplo, no governo de Marcelo Alencar, foi uma das fornecedoras da promoção “Pegue a Nota e Vá Pra Copa”. Simone é sobrinha de Marcello Alencar e Carlos foi assessor de Marco Aurélio Alencar, filho do governador, durante todo o mandato deste. Carvalho, com sua habilidade política, também trabalhou no Governo Garotinho, como chefe de gabinete da Secretaria de Educação.

A Corcovado Comunicação Ltda., a pedido da Janela, emitiu um comunicado oficial negando qualquer envolvimento com operações escusas relacionadas ao ex-governador Sérgio Cabral. A empresa funciona à Av. Nilo Peçanha 50, Gr 405, Centro. Seus diretores são Francisco de Assis Neto, conhecido como Kiko, Carolina de Vasconcellos Massiere de Assis e Ana Cristina de Assis Silva. Kiko foi subsecretário adjunto de publicidade no governo Cabral. Kiko era corretor de seguros e entrou na área de comunicação organizando eventos para o prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis, do mesmo PMDB de Sérgio Cabral. Tornou-se secretário de Comunicação e Eventos de Reis, quando conheceu o secretario de Cabral, Wilson Carlos, que o levou para o governo do estado.

Quanto à MCS Comunicação Integradas S/C Ltda., não há, em pesquisa na internet, qualquer referência. A única MCS ligada à publicidade fica em Porto Alegre.

Nenhuma das seis agências selecionadas por concorrência para cuidar da publicidade oficial do Governo de Sérgio Cabral — Artplan, Agnelo, Binder, DPZ, Nova/SB e a Prole, do marqueteiro Renato Pereira, responsável pelas campanhas de Cabral, Pezão e Eduardo Paes — está relacionada na Operação Eficiência.

COMUNICADO OFICIAL DA AGÊNCIA CORCOVADO:

A Corcovado Comunicação Ltda. vem a público comunicar que, até o presente momento, desconhece os motivos de ter tido seu nome envolvido numa investigação. Durante toda sua história, a Corcovado prezou por práticas idôneas de mercado atendendo a clientes exclusivamente da área privada. Os investigadores foram recebidos hoje na empresa e todo o material solicitado foi fornecido.
A empresa segue trabalhando normalmente, com o compromisso de sempre, para entregar o melhor serviço para os clientes. No mais, as portas estão abertas e serão fornecidas as informações que forem necessárias pois a empresa está segura de sua conduta e permanecerá cooperando com as autoridades.
CORCOVADO COMUNICAÇÃO

 

Marcio Ehrlich

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta