Publicidade: Alfa

Quem é André Gustavo, diretor da agência Arcos, preso pela Lava-Jato

André Gustavo Vieira

A agência pernambucana Arcos e seus diretores André Gustavo Vieira (foto das redes sociais) e Antonio Carlos Vieira da Silva Jr. estiveram no noticiário político na última semana pelo envolvimento — e prisão — dos dois na operação Cobra da Lava-Jato. Segundo a Polícia Federal, ambos seriam operadores financeiros de Aldemir Bendine, ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, igualmente preso na mesma operação.

Antonio Carlos Vieira, o fundador da Arcos.
Antonio Carlos Vieira,
o fundador da Arcos.

Claro que a prisão abalou a imagem da agência, que tem escritórios em Pernambuco (onde foi fundada em 1979 pelo publicitário Antônio Carlos Vieira, pai de André Gustavo e Vieira Jr. ), assim como em Brasília e no Rio de Janeiro. Na empresa, houve quem lamentasse o envolvimento, já que André Gustavo não estaria mais participando — há dois anos segundo informações de funcionários — do capital social da empresa. Na documentação legal, realmente, os atuais sócios são, além de Antonio Carlos Jr., Carlos Renato Barreto de Lima Rocha, Maria Paula Londres Lopes Duraes e Pedro Arlant Neto.

André Gustavo há tempos vem se dedicando a campanhas políticas, notadamente em Portugal, onde comandou em 2011 e 2015 o marketing do candidato Passos Coelho, presidente do Partido Social Democrata e primeiro-ministro daquele país entre aqueles dois anos.

Alavancado pelo PT

A aproximação de André Gustavo com o PT começou em 2000, durante a campanha que ajudou a eleger João Paulo Lima e Silva à Prefeitura de Recife. Curiosamente, já em 2004, segundo ano do Governo Lula, a Arcos começou a aparecer no noticiário como agência de contas de governo. Conquistou Infraero e, em 2005, a conta de R$ 30 milhões do BNDES, dividida com a DPZ, e que manteve até 2009.

Não por acaso, matéria de 2005, do jornal Folha de São Paulo já registrava que, em 2003, Lula recém-empossado como presidente, o então tesoureiro do PT, Delúbio Soares, havia sido padrinho de casamento de André Gustavo. O publicitário não deve dúvidas, na matéria, de admitir que o objetivo era incrementar negócios da agência:

“Amigo, amigo, ele não é. Ele é uma pessoa conhecida. Amigo é aquele que frequenta sua casa”, disse aos jornalistas da Folha, explicando que conheceu Delúbio na campanha de João Paulo e pretendia dar visibilidade e consolidar o escritório da Arcos em Brasília.

Na Janela, a agência voltou ao noticiário em 2010, quando conquistou a conta de Furnas, em concorrência por uma verba de R$ 20 milhões por ano. Conta que, aliás, não largou mais, inclusive porque todas as licitações da estatal, desde então, estiveram envolvidas em polêmicas e cancelamentos devidamente registrados pela imprensa especializada (leia aqui, nota de março de 2015).

Arcos no Rio

A Arcos — em matéria que fizemos há alguns anos — garantiu estar presente com escritório no Rio desde 1998. Mas o nome da agência só apareceu no noticiário da Janela em junho de 2003, como sócia da 4X4, empresa criada junto com as agências Master (PR), Publivendas (BA) e RC (MG) para atender a conta da TIM, que todas já cuidavam regionalmente. A 4X4 chegou a investir bastante em criação no mercado, com profissionais como Fabio Seidl e Ricardinho Weitsman como seus diretores de criação. O sonho, porém, não durou muito. A  conta da TIM deixou a agência já em 2004 e, com ela, as quatro empresas sócias.

Em 2012, a agência contratou como seu executivo para o escritório carioca o publicitário Ricardo Ladvocat.

Premiações
Antonio Carlos Silva Junior, em foto das redes sociais, em 2011.
Antonio Carlos Silva Junior,
em foto das redes sociais,
em 2011.

Há que se reconhecer que a Arcos, em todos estes anos de sua história ligada à política, não deixou de investir em criação. Seu site arcosonline.com.br registra diplomas na ABP, Colunistas, Prêmio Lusos, About, etc. Em 2002, Antonio Carlos Jr. foi Publicitário do Ano do Colunistas Norte Nordeste e, em 2012, ela foi escolhida a Agência do Ano pelo Prêmio Pernambuco de Propaganda. Em 2013, foi da agência o filme vencedor do Profissionais do Ano Norte e Nordeste, para o jornal Folha de Pernambuco.

Publicidade: Dinâmica Talentos

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
  • Antonio Luiz Accioly Netto

    Marcio, muito boa a informação, quando a noticia saiu procurei saber que era o Antonio Carlos Vieira, pois no O Globo não publicaram foto nem curriculum ,mas não consegui achar, parece que é um nome bem comum e alem disto em “Imagens” no Google tem um mote deles. Valeu.

seta