Publicidade: Alfa

Conar libera que X-Tudo chame Diego de “Homão da P…”

Marcelo Gorodicht comemora decisão do Conar

Em sessão presidida por Armando Strozenberg, o Conar decidiu, por unanimidade, arquivar, esta quarta-feira, 20/09, a reclamação de espectadores que se sentiram ofendidos pelo uso da expressão “Homão da P…” no comercial criado pela agência X-Tudo para o curso de idioma Yes.

“O bom senso venceu”, comemorou o diretor da X-Tudo, Marcelo Gorodicht (foto), para a Janela.

Perante um grupo de líderes do mercado — entre os quais Clementino Fraga, Gustavo Oliveira, Clóvis Speroni e Decio Vomero — o próprio Gorodicht fez sua defesa mostrando inclusive as reações de indignação em relação à denúncia por uma quantidade significativa de publicitários nos comentários, pelas redes sociais, à matéria publicada pela Janela Publicitária (“Homão da P… leva X-Tudo ao Conar“).

“As pessoas estão insuportáveis com um posicionamento criticamente negativo em relação a tudo que não lhes agrada! O comercial faz referência a uma piada que rola nas redes há algum tempo! Quem conhece, ri, quem não conhece, vai saber a razão e…se escandaliza! Ora, façam-me o favor!”, protestou Luis Vargas.

“Tá cada vez mais difícil ser criativo nesse mundo que onde todos se ofendem e são pseudo vítimas de algum preconceito que logo inventam!”, comentou Mônica Mannarino.

“A propaganda está perdendo o seu tom de humor. A sociedade vive em um mundo que tudo tem que ser politicamente correto, às vezes a pessoa que quer ser “certinha” é a mais errada. Queremos a propaganda sem censura, com aquele tom de humor que a Pepsi possa provocar a Coca-Cola, e que o Bob’s possa provocar o McDonald’s, sempre com o tom de humor…  Queremos a propaganda sem o mundinho do politicamente correto..”, defendeu Anderson Araujo.

Publicidade: Dinâmica Talentos

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta