Publicidade: Alfa

Morre Agnelo Pacheco, aos 70 anos

Agnelo Pacheco (Foto Alê Oliveira)

O publicitário Agnelo Pacheco, fundador da agência de mesmo nome, faleceu na tarde de ontem, 11 de outubro. Nascido em 20 de outubro de 1946 em Miguel Pereira (RJ), filho de jornalistas, Agnelo começou sua carreira em Belo Horizonte, como ator, até entrar na criação da Norton de BH como redator júnior, aos 20 anos.

Agnelo ficou na Norton (foi diretor nacional de criação em São Paulo) até 1985, chegando a ganhar, na agência, um Leão em Cannes para o comercial “Fala com ele, Elizabeth”, para a Telerj e que se tornou um clássico da propaganda brasileira. Em 85, Agnelo abriu a sua própria agência, tendo escritórios em São Paulo, Rio e Brasília, muito focado em contas de governo.

A Agnelo chegou a ter um escritório significativo no Rio, aberto no início de 2004, quando foi uma das agências escolhidas para cuidar da publicidade de Rosinha Garotinho, junto com a Eurofort, da Bahia, a Makplan, de Recife, e as cariocas Giovanni FCB e Agência3. O responsável pela implantação do escritório — o publicitário José De Mingo — faleceu em 2005, ficando o comando da Agnelo Rio com Maurício Cabral. A época áurea da agência, no entanto, aconteceu de 2008 a 2011, quando veio a ser comandada por Marcelo Gorodicht e, na criação, por Marcos Silveira, que também levou para lá o redator Sergio de Paula (leia aqui).

O velório será esta quinta, 12, no Albert Einstein e seu corpo será cremado amanhã, sexta-feira, 13. Ainda não há informações sobre a missa de 7º dia.

(Foto de Alê Oliveira, para o propmark)

Publicidade: Dinâmica Talentos

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta