Ogilvy reduz no Rio mas direção garante que não fecha

Luiz Fernando Musa

EM PRIMEIRA MÃO – O escritório carioca da Ogilvy está passando por uma reestruturação e deverá reduzir a sua equipe em 2018, “para se ajustar ao momento que pede o mercado”, como informou à Janela o presidente do Grupo Ogilvy Brasil, Luiz Fernando Musa (foto).

– O negócio está pedindo que seja assim. Estamos fazendo uma redução, mas com o objetivo de integrar mais as equipes e, principalmente, não perder profissionais que consideramos valiosos – explicou o executivo.

De acordo com Musa, o momento social do Rio de Janeiro tem afetado muito a gerência de pessoal na área de publicidade. Ele conta que vários profissionais do escritório carioca já haviam manifestado seu interesse de mudar para São Paulo, além de outros terem chegado a deixar o país. “Como brasileiro, eu torço muito para que a situação da economia seja revertida. Mas tenho que focar no negócio para garantir a melhor estrutura para o atendimento dos clientes que a Ogilvy tem no Rio. E, além disso, não quero perder mais pessoas”, defendeu. Atualmente, a Ogilvy Rio atende, entre outras contas, CCAA, Ceras Johnson, Coca-Cola, Firjan, GSK e Paramount.

A movimentação dos profissionais, que vinha sendo tratada sigilosamente, acabou, no entanto, vazando internamente, gerando boatos de que a Ogilvy iria fechar no Rio de Janeiro. Não por acaso, esta segunda-feira, a Janela recebeu denúncias anônimas sobre o fechamento de “um grupo de profissionais revoltados com a maneira como o processo está sendo conduzido pela liderança paulista da agência”.

Luis Carlos Franco: "Continuamos a ter criativos no Rio!"
Luis Carlos Franco: “Continuamos a ter criativos no Rio!”

Em conversa com a Janela, o diretor da Ogilvy Rio, Luis Carlos Franco, também negou o fechamento do escritório:

– É um simples processo de reestruturação e não faz qualquer sentido de que venhamos a virar apenas um escritório de atendimento. Continuamos a ter criativos no Rio. Só a estrutura da Geometry, do nosso grupo, tem 70 profissionais – chamou a atenção o publicitário.

Com mais de 80 anos na cidade do Rio de Janeiro, a Ogilvy tem uma longa história de glórias, reforçadas ainda mais a partir de 1972, quando ganhou o nome de “Standard, Ogilvy & Mather”. Com a conta da Shell, produziu campanhas memoráveis como “Shell Responde” e conquistou inúmeros prêmios promovendo os cigarros Free — e seu evento Free Jazz –, da Souza Cruz.

Em 2015, pelo desempenho do escritório, Luis Carlos Franco chegou a receber o título de Publicitário do Ano pelo Prêmio Colunistas Rio.

Dinâmica Talentos
Publicidade

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta