Publicidade; Festa do Colunistas Rio e Centro-Leste. (21) 2537-2424

Sebrae é mais uma conta de governo a adiar sua concorrência

Sebrae, especialistas em pequenos negócios

O Sebrae Nacional decidiu suspender “sine die” a sua concorrência nº 1/2018, para a escolha de duas agências de publicidade, e que teria a entrega de documentos nesta próxima sexta, 27 de abril, em Brasília.

O motivo provável seja o pedido de impugnação dado entrada pelo Sinapro-DF e publicado aqui pela Janela em 17 de abril, questionando a exigência de um patrimônio líquido de pelo menos R$ 8 milhões para as participantes.

Com isso, o órgão se junta a outros que, nos últimos tempos, anunciaram que estariam buscando novas agências de publicidade e até agora não deram sequência ao processo.

No Rio, a Prefeitura de Crivella, que em setembro de 2018 lançou no Diário Oficial uma concorrência para três agências, suspendeu pouco depois, até que, em março último, viu sua Casa Civil publicar que a disputa poderia ser reiniciada, agora com verba de R$ 56,2 milhões. De lá para cá, nunca mais a Prefeitura do Rio deu sinal de vida. As atuais agências — Binder, Prole e Propeg — tiveram seus contratos estendidos até 30 de junho de 2018. Ou seja, vigorando ainda por mais três meses.

A Eletronuclear, que escolheu em fevereiro de 2018 a agência mineira Lume, para uma verba de R$ 2 milhões, resolveu parar tudo depois que a carioca Brick entrou com questionamentos sobre as notas e diversas irregularidades que considerou existirem na proposta da vencedora.

Do mesmo grupo da Eletrobras, Furnas está até hoje sem definir sua agência. A conta era atendida pela Arcos, que encerrou suas atividades no Rio.  Na página de licitação do órgão, nenhuma citação a respeito.

E até mesmo a Prefeitura de Barra Mansa, cidade do Estado do Rio, decidiu segurar a sua concorrência nº 002/2018, para a escolha de uma agência, depois que uma empresa — que a Comissão de Licitação não quis revelar o nome à Janela — entrou com pedido de impugnação.

Tudo isso sem esquecer o imbroglio ocorrido no Banco do Brasil, em abril de 2017, quando o jornal Folha de S.Paulo denunciou que já sabia que a Multisolution seria a vencedora da disputa.

Se os leitores lembrarem de mais alguma, contem para a gente para podermos atualizar.

Veja também:

Sindicato de agências de Brasília pede impugnação no Sebrae (em 17/04/2018)
Prefeitura do Rio cancela concorrência para agências (em 20/09/2017)
Concorrência de Crivella critica legado de Paes e crise política (em 18/09/2017)
Crivella quer novas agências a partir de 2018 (em 16/09/2017)
Conta da Eletronuclear atrai apenas duas agências (em 05/02/2018)
Eletronuclear abre concorrência para publicidade (em 07/12/2017)
BB decide suspender concorrência suspeita em 25/04/2017)
Folha denuncia tramóia na concorrência do Banco do Brasil (em 25/04/2017)
Banco do Brasil escolhe Multisolution, Z+ e nova/sb como novas agências (em 24/04/2017)

Pixel. O que você pensar, fazemos.
Publicidade

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta