• Eletromídia
    DPZ&T - Criatividade que gera resultados.
  • Morre Paulo Eboli, de câncer, publicitário e escritor

    Paulo Eboli

    Morreu na última sexta-feira, 03/08, aos 68 anos, o publicitário Paulo Eboli, que comandou nos anos 90 o marketing e a propaganda do jornal O Globo. Ele estava há algum tempo lutando contra um câncer.

    Paulo Eboli e Renato Maurício Prado, em 2001, tempos de Infoglobo
    Paulo Eboli e Renato Maurício Prado, em 2001, tempos de Infoglobo

    Arquiteto formado pela UFRJ em 1973, acabou se dedicando à área publicitária. Em 2007, lançou o romance “No último sábado”, pela editora Publit, colaborando também com textos para várias publicações, como o portal da jornalista Anna Ramalho. “No último sábado” conta a história de 17 amigos que atravessam três décadas de íntima convivência, repletas de sonhos, fantasias, paixões, momentos de glória e de profunda frustração.  O livro teve o prefácio de Renato Maurício Prado, com quem Eboli trabalhou no Infoglobo.

    Torcedor do Flamengo, casado com Claudia e pai de Pedro (também publicitário) e Leticia, Eboli era dono de um forte humor crítico e, nos últimos tempos, dedicava-se a participação ativa anti-petista nas redes sociais.

    Foi dono de sua própria agência, a Archi Comunicação. Trabalhou também no marketing da Texaco. Eboli estava no marketing da Mesbla Móveis — cuja propaganda era assinada pela house-agency Provarejo –, quando foi contratado para a gerência de marketing do O Globo. Estando no jornal, em 1998, foi escolhido o Destaque como Profissional de Veículo pela Associação Brasileira de Propaganda. Em 2001, passou a Diretor de Mercado do Infoglobo, respondendo também pelas demais publicações do grupo. Em 2002, após deixar a empresa — curiosamente, em um corte que também dispensou seu amigo Renato Maurício Prado –, passou a dar consultorias de marketing, tendo, entre outros clientes, a rede de varejo Leader.

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
    seta