• Colunistas 2019. Para quem sabe vencer desafios.
  • Heads leva Roberto Vilhena para a sua criação em São Paulo

    Roberto Vilhena

    Comandada pelo também carioca Rynaldo Gondim, a criação da Heads em São Paulo conta agora com o reforço de Roberto Vilhena, que foi por muito anos vice-presidente e diretor de criação da Artplan carioca e desde 2017 estava como DC na matriz da JWT, também em São Paulo.

    Vilhena entra como redator na agência. Em conversa com a Janela, Rynaldo explicou que decidiu adotar para a Heads um modelo diferente do tradicional do mercado, que define vários profissionais como diretores de criação. Na agência, ele segue com VP da área mas igualmente botando a mão na massa, duplando com o diretor de arte (igualmente carioca) Humberto Fernandez. “Estou trazendo para a minha equipe profissionais seniores que têm nível para ser diretores de criação em qualquer grande agência do mundo, mas que aqui vão poder se dedicar a criar como redatores e diretores de arte”, explicou.

    Em seu período na JWT, Roberto Vilhena se orgulha por ter participado da criação dos únicos dois Leões que a agência levou este ano em Cannes, com o case “KitKat Delayed Flight Machine”. Estar no time de Rynaldo, um dos mais premiados criativos brasileiros, diz Vilhena, “é motivo de um puta orgulho e alegria”.

    Marcio Ehrlich

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
    seta