• DPZ&T - Criatividade que gera resultados.
  • Ministério Público Federal abre licitação para publicidade

    Prédio da Procuradoria Geral da República (PGR) e do Ministério Público Federal (MPF) em Brasília.

    A Procuradoria Geral da República (PGR) alocou uma verba de R$ 800 mil para fazer a publicidade do Ministério Público Federal, através de uma agência que será escolhida a partir de julho próximo em Brasília.

    O desafio para as interessadas na conta, explica o Edital, é ajudar o MPF — que ganhou notoriedade a partir da Lava-Jato — a ter a sua atuação entendida pela sociedade, “destacando especialmente a defesa dos direitos humanos”. O órgão pede que as agências usem como temática a “intolerância”, para, a partir dela, mostrar a importância da instituição.

    A concorrência tem o número 1/2019 e a entrega das propostas técnicas e de preço acontecerá dia 08/07/2019, às 10:00h, no próprio edifício sede da PGR, em Brasília (SAF Sul, Quadra 04, Conjunto “C”, Bloco B, Cobertura, Espaço Multiuso).

    Para facilitar seus leitores, a Janela já desvendou o tortuoso caminho no Portal de Transparência da PGR para chegar ao edital e seus históricos (CLIQUE AQUI), mas, para quem precisar tirar dúvidas, o telefone da Comissão Permanente de Licitação da PGR é (061) 3105-5864.

    Atualização em 21/06

    O Diário Oficial de 21/06 publicou os nomes que participarão, dia 03/07, em Brasília, do sorteio para a formação da subcomissão técnica que analisará os trabalhos das agências. A publicação não informa suas funções. O levantamento é da Janela.

    COM VÍNCULO COM O MPF/PGR:

    Luana Loschi Correa: Segundo portaria de 02/2019, a servidora era técnica do MPU/Administração e está cedida, até 2020, como asseessora nível III, CC-3, da Assessoria de Comunicação Social do Conselho Nacional do Ministério Público. Em 2016 concluiu sua pós-graduação em Gestão da Comunicação nas Organizações.
    Juliana Carvalho Garcia: Analista do MPU como Apoio Técnico-Administrativo na Comunicação Social. Em 2018, aparecia como coordenadora de Atendimento às Câmaras e aos Subprocuradores na Coordenadoria de Atendimento e Produção Jornalística.
    Marcello Azevedo:  Em 2018, apareceu citado no Portal do MPF como servidor da Assessoria de Web Design da Secom.
    Aline Fonseca de Andrade: Foi analista na Comunicação Social do MPU e atuou na Secretaria de Comunicação Social do Superior Tribunal de Justiça. Em 2018, é citada como assessora-chefe de Redes Sociais da PGR.

    SEM VÍNCULO COM O MPF/PGR:

    Daphne Vívian de Paula Salatiel: Em 2018, aparece como atuando na área administrativa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Participou da subcomissão técnica da concorrência do TSE.
    Aerton Luiz Cipriano Guimarães Júnior: A PGR não cita o órgão de origem do profissional. A única referência que a Janela localizou do nome foi de Aerton Luiz Cipriano Guimarães (não o Júnior) como sócio da Riquel Comercial e Distribuidora de Manufaturados Ltda., de Brasília, fornecedora de artigos de vestuário e acessórios para diversos órgãos de governo em várias cidades brasileiras.

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
    seta