Grupo Coruja. Sua marca em movimento.
Publicidade

ACT estreia campanha contra refrigerantes pela Onzevinteum

Gustavo Bastos e ACT

Para combater o consumo de bebidas açucaradas no Brasil, a ACT Promoção da Saúde lançou esta semana uma campanha que propõe ao governo aumentar os impostos de bebidas como os refrigerantes, da mesma forma que foi feito com os cigarros, na tentativa de frear o hábito do tabagismo.

Peça de OOH da Onzevinteum para a campanha #tributosaudavel da ACT
Peça de OOH da Onzevinteum para a campanha #tributosaudavel da ACT

Criada pela Onzevinteum, do publicitário Gustavo Bastos (foto), a campanha está sendo veiculada em mídia exterior e imprensa no Rio de Janeiro, além de material digital em mídia programática, mas há previsão de ampliar para Brasília e São Paulo.

As peças apresentam a hashtag #tributosaudavel e sugerem que o público entre no hotsite tributosaudavel.org.br para votar na petição sobre o aumento de tributos, proposta que está em discussão no Senado Federal, em Brasília.

Bastos explica que a linguagem da campanha é “irônica, direta e com humor ácido. Em nove diferentes peças, usamos cores alegres e imagens coloridas, com a direção de arte contrastando com mensagens como ‘O Brasil abre mão de quase 4 bilhões por ano em impostos dos refrigerantes. Deve ser por isso que eles estão sempre sorrindo na propaganda’, ‘A vida com refrigerante é mais doce. Duvida? Mede o açúcar do seu sangue então'”.

Segundo a Diretora Geral da ACT, Paula Johns, se justifica aumentar impostos para produtos que fazem mal saúde, como refrigerantes, cigarros e agrotóxicos. “No caso dos refrigerantes, ainda há uma grande distorção. O país dá incentivos fiscais para esta indústria através da Zona Franca de Manaus. O Brasil deveria seguir os exemplos de países que já adotam a taxação, para contribuir para a redução da obesidade e doenças relacionadas.”

PUBLICIDADE

Tupi FM. A única diferença é a qualidade.
Vote Daniel Simões no Caboré
UM_Digital. Sem medinho de trabalhar com você.
Marcio Ehrlich

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta