Grupo Coruja. Sua marca em movimento.
Publicidade

Diversidade cresce no Natal dos shoppings

O Rio de Janeiro também terá um Papai Noel negro este ano. A agência Binder sugeriu ao Madureira Shopping e o ator Aylton Lafayette (foto acima), de 66 anos, foi contratado para viver o bom velhinho na promoção deste ano.

Se imaginarmos, afinal, que Papai Noel, mesmo, não existe, não faz o menor sentido definir que ele precise ser branco.

A novidade surgiu nos Estados Unidos, em 2016, quando o shopping Mall of America, de Minneapolis, contratou o ator negro Larry Jefferson-Gamble para a função de “Santa Claus”.

Larry Jefferson-Gamble, Papai Noel em Minneapolis
Larry Jefferson-Gamble, Papai Noel em Minneapolis
Santas Husband, de Daniel Kibblesmith
O Papai Noel negro e gay do livro Santa’s Husband, de Daniel Kibblesmith

Lá, como era de se esperar, mesmo Larry posando para fotos com cunho nacionalista, até manifestações contrárias aconteceram. Mas a ousadia chegou a ser aproveitada no livro “Santa’s Husband”, do roteirista Daniel Kibblesmith, em que Papai Noel não era somente negro como gay, e casado com outro Papai Noel branco.

A diversidade no Natal chegou ao Brasil em 2018. O Vale Sul Shopping, da cidade paulista de São José dos Campos, levou o metalúrgico aposentado Rubens Campolino, de 70 anos, para fazer as fotos com as crianças da cidade em sua praça. Foi um sucesso nacional de RP.

Rubens Campolino, Papai Noel do Vale Sul Shopping
Rubens Campolino, Papai Noel do Vale Sul Shopping

E a mudança já está acontecendo também em Salvador. Quem for ao Center Lapa, da capital baiana, encontrará o aposentado Ubirajara Pereira, de 66 anos, igualmente negro, encarnando Noel nas fotos com as crianças. E com adultos sem preconceito.

Ubirajara Pereira, Papai Noel do Center Lapa
Ubirajara Pereira, Papai Noel do Center Lapa

PUBLICIDADE

UM_Digital. Sem medinho de trabalhar com você.
Tupi FM. A única diferença é a qualidade.
Vote Daniel Simões no Caboré
Marcio Ehrlich

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta