• África, com BR, busca escritório no Rio. NBS e Heads se ajustam

    A agência paulista África já está procurando onde voltar a se instalar no Rio de Janeiro, a partir da notícia da conquista da conta da BR Distribuidora, na última semana.

    A empresa já esteve neste mercado nos anos 2010, quando ligada ao Grupo ABC. A foto que ilustra a matéria é do seu escritório na época. Ela marcou presença tanto quando cuidava apenas de trabalhos de merchandising, com seu braço África Zero, quanto ao se fundir com a operação da DM9, em fevereiro de 2015. A experiência não durou muito. Vendida à multinacional americana Omnicom no final de 2015, a África reduziu estrutura e, em fevereiro de 2016, desembarcou da capital fluminense, mesmo tendo na carteira clientes como Ancine, Firjan e Cultura Inglesa.

    Ainda não há definição, no entanto, de quem será o executivo da nova operação da África no Rio.

    Ajustes na Heads e na NBS

    A mudança da conta da BR, naturalmente, está tendo reflexo nas duas agências que vinham cuidando do cliente. A Heads já colocou a placa de “Vende-se” na porta da casa onde ainda está instalada, em localização chique do bairro do Ipanema. A agência, porém, não fecha. Como atende a operação do Boticário Regional, vai ajustar seu escritório a uma equipe menor, sem criação. Hoje, a Heads Rio tem como gerente Letícia Machado. O diretor de criação, Felipe Rodrigues, já se desligou do escritório. “Estou me aprofundando em mídias digitais, o que eu já vinha estudando para poder acompanhar as novas demandas do mercado”, contou o criativo à Janela, garantindo também que já começou a ser sondado por outras agências. Com o fim da criação no Rio, também deixou a agência o diretor de arte Marcos Hosken.

    Na NBS, segundo informações de amigos da Janela, a criação sofreu esta semana reduções que incluíram o diretor de arte Fernando Barcellos, entre um grupo de cerca de 8 profissionais, cujos nomes a agência não divulgou.

    Felipe Rodrigues e Fernando Barcellos
    O redator Felipe Rodrigues e o diretor de arte Fernando Barcellos, dois nomes consagrados da criação carioca, deixaram suas agências nos ajustes feitos a partir da mudança na conta da BR.

    PUBLICIDADE

    Tupi FM.
    Marcio Ehrlich

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    seta
    SBT - Libertadores - Pop up