• F1 adia e cancela provas marcadas até junho

    F1 - Mônaco 2019

    A tradicional prova de F1 de Mônaco, prevista para acontecer entre 21 e 24 de maio próximos, está oficialmente cancelada, segundo a Federação Internacional de Automobilismo (FIA). A corrida no principado havia completado 90 anos em 2019.

    Além das provas da Austrália e do Bahrein, que já deveriam ter ocorrido, estão aparecendo como adiadas as do Vietnam, China, Holanda, Espanha e Azerbaijão. A primeira ainda mantida no calendário oficial é a do Canadá, marcada para 12 a 14 de junho. Com isso, o campeonato de 2020 poderá ser realizado com apenas dois terços das provas inicialmente estabelecidas. No Brasil, o GP está marcado para 13 a 15 de novembro, no circuito de Interlagos, em São Paulo.

    Em comunicado distribuído esta semana à imprensa, o CEO da F1, Chase Carey, afirmou que a decisão foi tomada entre as principais escuderias, mas que “quando a situação melhorar, estaremos prontos para correr”.

    Em novembro de 2019, a Rede Globo havia anunciado que cinco patrocinadores renovaram seus patrocínios para a transmissão das provas: Cervejaria Petropolis (Itaipava), Nivea, Renault, Santander e TIM. A Claro (antiga Net) não renovou.

    Segundo informações do mercado, cada cota de patrocínio custou R$ 98,95 milhões, um pouco mais que o 95,1 milhões de 2019. Este ano de 2020 será o último do atual contrato da Globo com a FIA para os direitos de transmissão das corridas da principal categoria do automobilismo internacional.

    Questionada sobre o que fará em relação aos patrocínios, considerando que as marcas não terão a exibição esperada, a Rede Globo respondeu que “qualquer projeção neste momento é puramente especulativa, até porque não há uma decisão definitiva sobre alguns eventos esportivos”.

    Em resposta à Janela, disse a equipe da Comunicação Globo que “no caso do projeto comercial da F-1, alguns campeonatos estão suspensos por tempo indeterminado. Tendo em vista nossa histórica relação de respeito com os patrocinadores, tão logo o calendário seja definido, avaliaremos o melhor caminho para todos.”

    Olimpíada do Japão também adiada

    O Comitê Olímpico Internacional (COI) também comunicou oficialmente, nesta terça, 24/03, que as Olimpíadas do Japão serão adiadas para 2021,  a pedido do primeiro-ministro japonês, Abe Shinzo.

    A expectativa da Globo para a cobertura era de faturar R$ 96,9 milhões de cada patrocinador, somando cerca de R$ 580 milhões pelas seis cotas oferecidas. Elas garantirão a exibição da marca do anunciante em todas as transmissões dos jogos Olímpicos, além das chamadas nos noticiários da casa. O oferecimento das cotas às agências aconteceu em janeiro deste ano.

    As Olimpíadas do Japão aconteceriam de 24/07 a 09/08.

    PUBLICIDADE

    Tupi FM.
    Marcio Ehrlich

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    seta
    SBT - Libertadores - Pop up