• Oi Ads
  • Marcelo Alves pede exoneração da presidência da Riotur

    Marcelo Alves, presidente da Riotur

    O Diário Oficial do Município publicou esta quarta-feira, 25/03, o pedido de exoneração de Marcelo Ferreira Alves da presidência da Riotur, onde estava desde o primeiro dia do mandato de Marcelo Crivella.

    Nas últimas semanas o nome de Marcelo acabou se desgastando publicamente por conta de denúncias de que seu irmão, Rafael Alves, estaria envolvido em um esquema de propinas dentro da Prefeitura do Rio. Tanto ele quanto Rafael, no dia 10/03, chegaram a ser alvo de buscas pela polícia em suas residências e na sede da Riotur, a partir de um inquérito aberto no início de dezembro pelo Ministério Público do Rio, seguindo uma delação do doleiro Sérgio Mizrahy.

    Rafael Alves, apesar de não ter cargo na prefeitura, era homem de confiança de Crivella desde as eleições. Foi em sua própria casa que a equipe da campanha montou seu QG de criação e produção.

    Na época da ação do Ministério Público, a imprensa chegou a sugerir que Marcelo havia sido colocado no cargo apenas por seu parentesco com Rafael. No entanto, vale reconhecer que Marcelo soma mais de 20 anos atuando na área de marketing promocional. Nos anos 2000 comandou a empresa Adma, que em 2009 e 2010 chegou a ser escolhida a Empresa de Marketing Promocional do Ano do Prêmio Colunistas Rio, contando com mais de 40 funcionários. Em 2013, deixou o mercado corporativo para se dedicar a eventos proprietários, como o Djokovic no Rio e o Disney Magic Run. E passou a se assinar como Marcelo Alves Entertainment Rio.

    Em conversa exclusiva com a Janela, Alves revelou que já vinha pensando em deixar o cargo desde o último Réveillon. Acabou adiando e também não pediu exoneração após o Carnaval. Mas os últimos acontecimentos precipitaram a decisão. E declarou:

    – Acho que a missão foi cumprida brilhantemente bem. Todas as ações realizadas pela Riotur durante esses três anos e meio aconteceram com total sucesso e com recorde de números. Saio sabendo que pude contribuir com a minha experiência nesse segmento para o Rio de Janeiro ter êxito em seus eventos. Tive a confiança do prefeito, que sempre apoiou as minhas iniciativas, mesmo sem ter todos os recursos financeiros que gostaríamos. Só que chegou o momento de buscar novas oportunidades, novos horizontes. Agora é descansar um pouco, o que preciso para me dedicar à família, da qual estive bastante afastado nestes últimos anos. Já era plano tirar um período sabático. E esse momento do coronavírus está nos obrigando a isso. Agora é analisar as oportunidades, que já estão surgindo em quantidade – completou o executivo.

    Na Riotur, assume temporariamente a gestão o assessor jurídico Fabricio Villa Flor de Carvalho, até o prefeito Marcelo Crivella nomear outro presidente. Ainda de acordo com Marcelo Alves, não há motivos para que deixem seus cargos os demais profissionais que chegaram à Riotur nos últimos anos, como Marcio Formiga (diretor de Marketing e Planejamento), Maurício Werner (gerente de Serviços Turísticos) e Rodrigo Paiva (assessor de Comunicação Social).

    PUBLICIDADE

    UM_Digital. Sem medinho de trabalhar com você.
    Tupi FM.
    Marcio Ehrlich

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
    seta