• Em tempos de pandemia, a fofura fica em alta na publicidade

    Sunset para Banco BV

    Todo mundo tenso de quarentena em casa, o briefing dos clientes não podia ter sido outro: quero um filme urgente cheio de otimismo para mostrar nossa empatia com a população.

    Que maravilha ter gente pedindo trabalho em um momento em que tantas empresas preferiram se recolher!

    Com produtoras sem poder abrir câmera, os bancos de imagens salvaram o mercado na maioria dos casos. E o resultado está no ar nas TVs e nas redes sociais, ajudando a lembrar desde os cuidados que devemos ter com o distanciamento social até a esperança de que, em breve, todos vamos sair dessa. Vai passar.

    A Janela reuniu alguns trabalhos, a partir dos releases com que os assessores de imprensa lotaram nossa caixa postal nos últimos dias, para levar aos leitores esse momento de fofura, uma alternativa quando temos as TVs e jornais tão repleto de notícias ruins, e as redes sociais tão cheias de ódio e fake news.

    Energy BBDO e Jack Daniel’s

    O trabalho saiu lá fora mas já está traduzido pela Jack Daniel’s para os brasileiros. “Com amor, Jack” aproveita a música “True Colors”, de Cindy Lauper, que os músicos Kenny Fleetwood e Whitley Little gravaram em suas casas.

    O filme mostra pessoas relacionando-se com outras de diferentes maneiras, mesmo que distantes ou por vídeo chamada. Há algumas brincando de forca e tênis de mesa, outra jogou xadrez e houve quem brindou remotamente.


    Wieden+Kennedy Portland e Nike

    Mais um trabalho traduzido para o português, o filme “Jogue pelo mundo” relembra a importância do isolamento social mostrando gente que se exercita em casa.

    “Essa é a nossa chance de jogar pelo bem do mundo”, encerra dizendo o comercial.


    NBS, Abicap e Abras.

    A Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab) e a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) não querem que as pessoas desistam da Páscoa por conta de não poderem mais ter a ceia em família. O filme promove a hashtag #VaiTerPascoa.

    Criada pela NBS de São Paulo — que agora tem Milena Zindeluk como diretora de criação –, a campanha será divulgada nas redes sociais e nos pontos de venda.

    “#VaiTerPáscoa é um estímulo a que as pessoas não desanimem e celebrem o que realmente importa, diz a criativa, que assina junto com o redator Leonardo Marçal e o diretor de arte Vinicius Valeiro. A produtora foi a Underdogs, com direção de HuFa.


    Sunset e Banco BV

    A Sunset lembrou a importância do abraço na campanha do BV, o novo nome do Banco Votorantim. Além da mensagem, a instituição financeira convida as pessoas a participarem de uma ação para arrecadar recursos financeiros destinados a causas sociais. As doações poderão ser feitas na plataforma digital “Abrace uma causa”. E o BV lembra que ele próprio já fez uma doação inicial de R$ 30 milhões, que serão utilizados para aquisição de equipamentos para hospitais e auxílio a famílias em estado de vulnerabilidade.

    O comercial integra a campanha “#LeveASerio” e será veiculado em canais de TV fechada, além de ter ações em rádio, redes sociais e plataformas digitais.


    Publicis e Medley

    A marca de medicamentos Medley aproveitou o seu comercial para alertar a população de que deve adequar seus hábitos para manter o seu bem-estar durante esta fase. Ler um bom livro ou inventar uma receita são algumas das propostas que a marca sugere em sua nova campanha para que as pessoas possam ficar bem neste momento de isolamento social.


    Binder e GDF

    Em Brasília, o Governo do Distrito Federal convocou a Binder para homenagear os profissionais de serviços públicos, como os de saúde, bombeiros, policiais, seguranças e garis, por exemplo, que passam grande parte do tempo longe de suas famílias e se dedicam a salvar vidas neste momento de crise.

    A peça, vale destacar, ao final se apodera de uma cena emblemática amplamente divulgada pela mídia há alguns dias: pessoas, de suas janelas, aplaudindo, agradecidas.


    Leo Burnett e Bradesco

    O banco aproveitou para elogiar a capacidade de as pessoas se organizarem às novas rotinas e, naturalmente, para vender seu peixe, afirmando que também se adaptou ao momento com atitudes como flexibilizar crédito e pagamento de contas, assim como atendimento diferenciado para idosos.

    “A hora é para empaticamente colocarmos as pessoas no centro da nossa narrativa. Sem a pretensão de achar que podemos resolver o problema maior, que é complexo. O Bradesco está reaprendendo e se reinventando como todo mundo. E sem deixar de oferecer uma pitada de otimismo, que é parte do nosso jeito de ser”, conta Márcio Parizotto, diretor de Marketing do Bradesco.

    A campanha criada pela Leo Burnett Tailor Made estreou no Jornal Nacional, pela Globo, e conta ainda com spot de rádio e anúncios em jornais e revistas, numa criação dos redatores Alpho Ramsay e Ligia Mendes com os diretores de arte Gabriel Marcondes e Fernando Patucci. A produção foi da Piccolo com direção de Lucas Rangel.

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Responder a Em tempos de pandemia, a fofura fica em alta na publicidade - Agrega News Cancelar Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Discussão

    1. […] 10 de abril de 2020 In: Publicidade & Marketing http://www.janela.com.br Todo mundo tenso de quarentena em casa, o briefing dos clientes não podia ter sido […]

    seta