• Flamengo libera uso da marca em máscaras durante a pandemia

    Flamengo - Máscara

    Uma das grandes vítimas de pirataria, pela popularidade de sua marca, o Flamengo resolveu autorizar que o escudo do clube seja reproduzido livremente em máscaras higiênicas até o final de agosto, para ajudar no combate à pandemia de coronavírus.

    A ação aconteceu após o time receber várias solicitações oficiais para aquele uso. A área de marketing percebeu, então, que poderia colaborar com a campanha liberando os royalties pelo uso do conhecido CRF de seu escudo.

    “Esperamos que as máscaras com a nossa marca, feitas diretamente pela população, ajudem a muita gente”, disse Gustavo Oliveira, vice-presidente de Comunicação e Marketing rubro-negro.

    Naturalmente, não é para grandes fabricantes, mas para pessoas físicas e microempresas com receita bruta anual de até R$ 180 mil. O pequeno empreendedor terá que se cadastrar com o clube, mas, sendo autorizado, poderá vender livremente o produto em lojas ou redes sociais. O Flamengo está disponibilizando pela internet as regras para a utilização.

    E também estão na internet as marcas do Flamengo em PDF, para download, que podem ser importadas por softwares gráficos.

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    seta