• Oi Ads
  • TV aberta ainda domina investimentos de mídia no Brasil

    Investimento em Mídia no Brasil - Primeiro trimestre de 2020

    Nada menos que 10 vezes mais. Essa é a proporção dos investimentos na TV aberta em relação à TV por assinatura no Brasil. Enquanto aquela representou 57,9% da verba alocada entre janeiro e março de 2020, com R$ 1,705 bilhão, esta ficou com 5,9%, conseguindo investimentos de R$ 173,9 milhões.

    O levantamento foi divulgado esta quinta, 04/06, pelo projeto CENP Meios, do Comitê Executivo das Normas Padrão, a partir dos dados de 209 agências de publicidade brasileiras.

    O segundo lugar entre os investimentos publicitários no Brasil ficou com a Internet, com R$ 509,4 milhões, deixando em terceiro, no ranking, os veículos de OOH/Mídia Exterior, com 11,2% da verba, correspondentes a R$ 330,1 milhões.

    Próximo da TV fechada ficou o meio rádio, na quinta posição, com um faturamento de R$ 138,0 milhões, ou seja, 4,7% do total. Vale notar que o rádio atualmente está atraindo o dobro do que a publicidade brasileira investe na mídia impressa. Os jornais, diz o CENP Meios, botaram no bolso R$ 57,0 milhões em publicidade, enquanto revistas apenas R$ 21 milhões, 1,9% e 0,7%, respectivamente, do total.

    Fechando o levantamento está a mídia Cinema, com 0,4% do total, ou seja R$ 11,3 milhões.

    Os números podem ser vistos no site do CENP, em Painel 2020 – Jan a Mar.

    Marcio Ehrlich

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
    seta