• F1 busca nova emissora para transmitir suas provas no Brasil

    Interlagos

    As conversas que a Liberty Media, grupo que detém os direitos da Fórmula 1, vinha tendo com a Bandeirantes terão que se apressar, agora que a Rede Globo estaria prestes a formalizar que não se interessa mais em transmitir as provas da categoria a partir de 2021.

    A notícia das negociações da corporação americana com a emissora da família Saad havia vazado já em julho, pelo jornalista Flavio Ricco, paralelamente às conversas que a Liberty vinha mantendo para tentar continuar com a emissora da família Marinho. Disse Ricco que os altos valores pedidos pelos americanos estariam atrasando a definição.

    Apesar de a Globo não falar oficialmente sobre o rompimento, chegou ao mercado que ela já teria informado aos atuais patrocinadores — Itaipava, Nivea, Renault, Santander e TIM — que o contrato que se encerra em 2020 não será renovado.

    A pandemia do novo coronavírus, cancelando diversas provas da temporada atual, causou um enorme prejuízo para a Globo, que — também de acordo com comentários do mercado — havia fechado cotas nada modestas de R$ 98,95 milhões com cada um daqueles anunciantes.

    Os tais “altos valores”, que a Liberty se recusa a baixar, explicariam em parte a desistência da Globo, além de o grupo — apesar de não admitir — ter visto o interesse do público brasileiro cair em relação à principal prova mundial do automobilismo quando ela deixou de contar com pilotos nacionais.

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    seta