• Min.Economia suspende licitação para checar gramatura de papel

    O Ministério da Economia interrompeu todo o processo de licitação para a escolha da sua próxima agência de comunicação.

    Aí o leitor pergunta: terá sido para analisar melhor a capacidade de trabalho que as concorrentes podem prestar ao superministro Paulo Guedes?

    Não! O Ministério da Economia vai convocar uma comissão de técnicos do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) para analisar se o papel utilizado na proposta da concorrente Approach é 75g/m², como afirma a agência, ou maior, como acreditou a subcomissão técnica que lhe desclassificou por isso.

    O imbroglio, como já relatado pela Janela, aconteceu quando a subcomissão técnica, apesar de considerar a Approach tecnicamente a melhor colocada na disputa, com 94 pontos, desclassificou sua proposta apontando que foi apresentada em papel diferente do exigido pelo edital. Passou para o primeiro lugar, assim, a segunda colocada, a S2Publicom (razão social da WeberShandwick), cujo papel era, inquestionavelmente, 75g/m².

    Esta não é a primeira vez que a Janela denuncia — e ridiculariza — a burocracia que insiste em ser mantida nas licitações públicas, com a pretensa justificativa de que tudo tem que ser padronizado para impedir a identificação das propostas, todas apócrifas.

    A situação é mais uma prova de como o Brasil é, historicamente, o país do “para inglês ver”.

    Pense comigo, leitor: se eu estou armado com um jurado, o que faz sentido eu dizer pra ele: “olha, a minha proposta é a que está com papel 90 gramas, viu?”. Ou “olha, a minha proposta é a que tem como tema ‘Brasil, um país verde e amarelo’?

    É ridículo considerar gramatura do papel, ou tamanho da borda, ou acabamento colado ou em espiral como sendo elemento de identificação de uma concorrência que não seja meramente de números e sim que contenha ideias! É a cabeça lamentável e, infelizmente, irredutível, do burocrata brasileiro autor de normas e leis.

    Na suspensão da Concorrência Pública nº 1/2020, o presidente da Comissão Permanente de Licitação do Ministério da Economia, Ronélio da Costa Mendonça, explica que foi por “solicitação de diligência pericial exarada pela Subcomissão Técnica de Licitação”. Após os procedimentos, será publicada a reabertura do certame. Quem quiser mais informações pode solicitar pelo e-mail licitacao.dal@economia.gov.br.

    LEIA TAMBÉM NA JANELA

    S2Publicom vence a licitação corporativa do Ministério de Economia (em 04/09/2020)

     

    Marcio Ehrlich

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    seta