• Beto Werneck deixa o acordo com a 8020 e abre a NOM

    Beto Werneck - NOM

    A agência de Campo Grande (MS) 8020 não está mais sendo representada no Rio. O acordo firmado no início de 2018 por Beto Werneck, Eduardo Pedreira e Jose Emilio Pol Miguel com a empresa sul-mato-grossense se encerrou em maio, quando a pandemia estava estabelecida. Na verdade, Pedreira já havia deixado antes a operação nas mãos de Werneck e Pol Miguel, que resolveram este ano mudar de rumo.

    Beto Werneck afirma que o acordo “não ficou vantajoso” para o grupo carioca. A necessidade de todas as agências passarem a trabalhar em home-office, também, passou a exigir uma nova postura administrativa e os dois publicitários acabaram deixando o espaço que a 8020 mantinha no Lead Americas Business da Barra.

    Agora, Beto Werneck está com uma nova empresa, a NOM, que ele explica significar New Old Monkeys, ou seja, “novos macacos velhos”. E tanto Jose Emilio como os demais publicitários que trabalham na NOM passaram a ser associados nos negócios, para clientes como o Grupo Saber, a RJZ Cyrela e os novos que surgirem.

    A incorporadora e construtora já é atendida por Beto Werneck pelo menos desde 2010, quando ele comandava a agência Fenícios. E o curso pH, hoje controlado pelo Grupo Saber, tem campanhas desenvolvidas pelo criativo há cinco anos.

    O pH, por exemplo, ganhou a campanha de captação para 2021 “Do saber ao saber”,  em que alunos declaram o orgulho de pertencer ao “meu pH”. O filme, de 30″, está sendo veiculado em TV fechada (Globo News, Multishow, GNT, Universal e outras), além de a agência ter produzido materiais para OOH e campanha On.

    Para a Vivaz, braço popular da Cyrela, inclusive, a NOM criou recentemente um projeto com a RecordTV Rio, com três filmes estrelados pelo apresentador do Cidade Alerta Rio, Ernani Alves, escolhido por Werneck e pelo cliente por sua grande penetração nas classes C/D. “Foi um sucesso de vendas”, revela.

    Beto Werneck defende o seu novo modelo de negócios em comparação com o formato tradicional de agência. “Hoje precisamos ser consultores operacionais, trabalhando com estratégia. A NOM quer ser vista como uma operadora confiável de comunicação, para desafogar os departamentos de marketing do cliente”, afirmou.

    Ficha Técnica:

    Cliente: pH (Grupo Saber)
    Agência: NOM
    Criação: Beto Werneck e Victor de Castro
    Atendimento: Nathalia Ponce Leon
    Mídia: José Emilio Miguel e Regina Chagas
    Aprovação pH: Marina Janke, Aline Ayeta, Isabelle Lima, Mariana Oliveira
    Produtora: Cinerama Brasillis
    Diretor: Mario Nakamura
    Diretor de fotografia: Thiago Lima
    Edição e finalização: Mario Barreto – Digital Brain Lab
    Atendimento: Myriam Gallagher
    Áudio: Ponto com
    Fotografia: Rudy Rodolf

    PUBLICIDADE

    Tupi FM.
    Marcio Ehrlich

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    seta