Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 05/JAN/1979
Marcia Brito & Marcio Ehrlich

 

Janela Publicitária
Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Tribuna da Imprensa.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

MM&C é a mais nova agência no mercado carioca.

Neste começo de ano nasceu a MM&C - Mello, Matos & Carapeto Propaganda, formada pelos egressos da L&M Mozart dos Santos Mello (com 50%), Mauro Matos (com 25%) e Sílvio Carapeto (25%). Mauro Matos era diretor de criação na L&M, e Silvio Carapeto, diretor financeiro e administrativo, função que mantém na MM&C. A nova agência já tem como clientes a Bolsa de Valores, Grupo Nora Lage, Indústrias Anhembi, Lutz Ferrando, Ronari, Redimix e Unicon, estando instalada à. Av. Almirante Barroso 6/grs. 501 a 504, com os telefones 222-9325 e 242-9914.
Como já se sabe, Lindoval de Oliveira e Márcio Murgel, também da L&M, fundaram a Oliveira, Murgel Comunicações. A L&M, porém, continua existindo, não como agência completa, mas como instituição fiscal, com 12 funcionários, para atender as contas governamentais, como a da Embratel. Depois de março, quando expirar o contrato da Embratel, novas medidas deverão ser tomadas.

Afinal! Os grandes premiados pela Janela em 78!

Artplan para Veplan ResidênciaForam ao todo 91 anúncios selecionados durante 1978 pela Seleção da Janela. São 91 trabalhos de 21 agências, mais de 90 profissionais de criação e quase 50 anunciantes, que receberão os diplomas do Prêmio Janela Publicitária.
Na última reunião do Júri da seleção, que analisou os anúncios da semana de 25 a 31 de dezembro, foi destacada, com uma estrela, a muito bem produzida campanha de teasers "E se pudéssemos começar tudo de novo?", realizada pela Artplan para a Veplan Residência (provavelmente referindo-se aos loteamentos de Itaipu). Este júri foi composto por Gabriel Botafogo (supervisor de atendimento da Premium) e dos diretores de arte Billy Gibbons (Almap) e Ney Peres (Jotaé-Kastrup), além destes colunistas.
Após esta Seleção, computamos todos os resultados de 1978 e descobrimos quais agências, anunciantes, diretores de arte e redatores que receberão os troféus Janela de Ouro, Janela de Prata e Janela de Bronze. Ai estão eles:

AGÊNCIAS
Janela de Ouro: DPZ, com 33 estrelas.
Janela de Prata: Salles/InterAmericana, com 31 estrelas.
Janela de Bronze: Denison, com 22 estrelas.
Também estiveram muito bem colocadas, nesta ordem, as agências L&M e Caio (17 estrelas), MPM (12 estrelas), Jotaé (11 estrelas), Thompson (10 estrelas), Estrutural, Clube de Criação e Agência da Casa (7 estrelas), Standard (seis estrelas), Almap (4 estrelas), McCann, GTM&C e Lintas (3 estrelas), JP&S, CosCom, Artplan e Esquire (2 estrelas) e Propeg, Premium e Rino (1 estrela).
ANUNCIANTES
Janela de Ouro: Fenaseg (12 estrelas, com 5 anúncios).
Janela de Prata: General Motors (12 estrelas, com 4 anúncios)
Janela de Bronze: O Globo (10 estrelas)
Chegaram perto a Telerj, Xerox e Sul America, com 8 estrelas e o Banco Itaú, TV Globo e Ipiranga Empreendimentos, com 7 estrelas cada.
REDATORES
Janela de Ouro: Washington 0llivetto, com 25 estrelas.
Janela de Prata: Bernardo Vilhena, com 14 estrelas.
Janela de Bronze: Paulo de Tarso, com 12 estrelas.
Excelente desempenho em 1978 também tiveram Nei Azambuja (11 estrelas), Fábio Siqueira (9 estrelas), Nei Leandro de Castro, Luís Fernando Favilla, José Monserrat Filho e Aldyr Nunes (8 estrelas), e Isaac Chapira (7 estrelas).
DIRETORES DE ARTE
Janela de Ouro: Francisco Petit, com 25 estrelas.
Janela de Prata: Delano D'Avila, com 17 estrelas.
Janela de Bronze: Carlos Studart. com 15 estrelas.
Além disso obtiveram bom resultado: João Carlos Olivieri, com 10 estrelas, Eduardo Correa, Joaquim Pecego e Jacques Lewkowicz, com 8 estrelas, e Rogerio Steinberg, Zianno Grigoli e Inocêncio Peres, com 7 estrelas.

Brevemente, estas empresas e profissionais estarão recebendo seus diplomas e troféus, que já se encontram em fase de produção, seguindo a mesma programação visual apresentada hoje nesta coluna, de autoria de Carlos Martins.

Incentivo à Propaganda / Imprensa

O Prêmio Janela Publicitária foi criado com a finalidade de incentivar a alta qualidade dos anúncios produzidos para veiculação em jornais. São julgados, toda semana, os trabalhos inéditos publicado, na imprensa diária carioca, representada pelos jornais TRIBUNA DA IMPRENSA. Jornal do Brasil, O Globo, Jornal dos Sports, Última Hora e Jornal do Commercio.
Aqui não julgamos os melhores da semana, para evitar cairmos na escolha dos menos ruins. Tanto que em algumas semanas nenhum trabalho foi selecionado. Os critérios seguidos para a Seleção é o de se destacar anúncios que tenham qualidade suficiente para que possam ser incluídos num suposto Anuário (cuja realização nos interessaria muito, e estamos abertos a sugestões para que o viabilizássemos).
Normalmente, os júris são compostos de um redator, um diretor de arte e um profissional de atendimento, que se revezam, além destes colunistas, o que nos deixa propositalmente em minoria.
Para fortalecer o princípio de que é mais importante valorizar um bom trabalho regular que um excepcional bissexto, no final do ano computamos a frequência de anúncios e o total de estrelas conseguidos por cada agência, anunciante, diretor de arte e redator durante todo o ano, para instituirmos os troféus do Prêmio Janela Publicitária.
Assim sendo, podemos dizer que receberão o Prêmio os redatores, diretores, diretores de arte, agências e anunciantes que melhor desempenho tiveram, durante todo o ano de 1978 na criação, realização e aprovação de peças publicitárias para jornais.

CBBA pega fino que satisfaz.

Foram confirmadas as noticias que estávamos guardando desde a semana passada: a Reynolds realizou um remanejamento em suas contas, e reativou seu contato com a Castelo Branco e Associados, entregando a esta agência o cigarro Chanceller, que vinha sendo atendido pela Caio Domingues e Associados, ambas do Rio de Janeiro. A partir de agora, dentro das necessidades do novo plano de expansão, a Reynolds passa a ser atendida basicamente pela três seguintes agências: CBBA, Caio e Almap. A Caio continua cuidando das contas de Vila Rica e River, e, segundo Bill Norman, vice-presidente da agência, a ela também serão entregues novos importantes projetos da Reynolds. De acordo com nossas informações, a outra parte dos novos projetos será entregue à CBBA-Rio.

Olhem para a cabeça de página.
É o novo logotipo da Janela.

O 2º lugar, de Tanaka O 3º lugar, de Danilo Peres
Outros trabalhos de Carlos Martins, para o Clube de Criação do Rio.

Finalmente foi escolhido o novo logotipo da Janela Publicitária, após um concurso do qual participaram vários ilustradores e diretores de arte brasileiros. O grande vencedor foi Carlos Martins, diretor de arte da Caio, no Rio (foto abaixo). Em segundo lugar ficou Juichi Matsusaki (Tanaka), da DPZ­SP, e em terceiro Danilo Peres, diretor de arte da Denison-Rio.
No regulamento do Concurso, explicávamos que o novo logotipo deveria ser utilizado não só na coluna, como no diploma e no troféu do Prêmio Janela Publicitária, além das naturais papelarias timbradas. As peças inscritas trouxeram vários tipos de propostas, algumas trabalhadas com as letras J e P, outras com desenhos bem transados de janelas, mas, nem todas, com possibilidade de aplicação aquelas finalidades.
Carlos MartinsDaí ter sido escolhido o trabalho de Carlos Martins, numa concepção abstrata de "Janela", recriando um jogo de ilusão de ótica para um comportamento gráfico global. Na proposta de Martins, o logotipo se torna passível de adaptações para novos formatos (vertical, para o Diploma do Prêmio, ou quadrado, para o troféu), sem perder a unidade visual.
Carlos Martins está na Caio desde 1977, já tendo trabalhado em vários estúdios de Comunicação Visual e pequenas agências, além da Denison e McCann Erickson. Formado em Arquitetura e Urbanismo pelo Instituto Bennett de Ensino, Martins foi finalista, em 1978, do Concurso Nacional do Cartaz para o Teatro da Paz, é diretor do Clube de Criação na gestão que se encerra e já teve trabalho publicado pelo Modern Publicity. Também foi de sua autoria o cartaz e o certificado o 3º Concurso do Cartaz de Cinema.
Como prêmio pelo logotipo, Martins receberá assinaturas das revistas Art Direction e Propaganda.
A todos os outros profissionais que no enviaram trabalhos, só temos que agradecer sinceramente pelo apoio dado. Essas coisas, a gente não esquece.

Brainstorming • Brainstorming • Brainstorming

Já estão marcados os dias para o julgamento nacional do Prêmio Colunistas referente às peças publicitárias de 1978. Dias 1º, 2º e 3 de março, Armando Ferrentini, Francisco Madia, Roberto Simões, José Cláudio Maluf, Eloy Simões, Francisco Ribeiro, Fernando Vasconcellos, Sílvia Dias de Souza, Carlos Alenquer, Jomar Pereira da Silva, Marcio Ehrlich, José Roberto Penteado, Albuquerque Pereira e Carlos Verçosa estarão reunidos em São Paulo.
• • •
Maurino Mendonça desligou-se da CosCom Grant e assume na mídia da CBBA-Rio, que também contratou José Antônio da Silva, na arte, e Fernando Veríssimo Campelo, no atendimento.
• • •
No final deste mês, a Jotaé-Kastrup estará em novo endereço: Rua Martins Ferreira, 61, em Botafogo.
• • •
Mário Vinhal e o diretor de comerciais Edney Silvestre desligaram-se da DPZ.
• • •
O Banorte está inaugurando mais 6 agências no interior do país, diz o release. Mas como se abre banco, gente! De onde está vindo tanto dinheiro?!
• • •
Cecília Silveira comunica que dia 15 de janeiro se encerram as inscrições para o Clio. Cecilia pede às agências que se inscreverem que mandem suas fichas de inscrição acompanhadas de uma Xerox, para melhor controle.
• • •
A DPZ está distribuindo um livreto com os resultados do 1º Estudo de Multimídia realizado no Brasil, no qual se consegue ter uma noção sobre como a combinação de diversos veículos, durante um único dia, é capaz de literalmente impregnar um grupo social e acrescentar ao seu conhecimento um novo elemento, ou reforçar um dos detalhes de seu universo de informações. Ainda segundo a apresentação, "o estudo é importante também na medida em que destrói certos mitos de que um veículo é melhor do que outro: olhada objetivamente, a comunicação deve se compor de diversos elementos, para ser mais eficiente, deve compreender uma universalidade de ações, mais do que ações isoladas". Não sabemos como o livreto pode ser conseguido por outros profissionais, mas acreditamos que Mário Makoto, mídia da DPZ-Rio, pode ter uma informação melhor.
• • •
Gostamos muito da promoção interna que a Propeg decidiu realizar a partir deste ano, o "Prêmio GFM/Propeg de Criatividade", que julgará os trabalhos da criação das suas 4 unidades: Rio, Salvador, São Paulo e Recife. Cada julgamento terá como jurados colunistas publicitários de cada praça em que a Propeg atua, além de um membro do Clube de Criação local. O mais interessante é que os premiados receberão prêmios em dinheiro, assim como diplomas para os profissionais e para os clientes que aprovaram as peças. Sinceramente, acreditamos que uma ideia como essa pode produzir excelentes resultados para o nível criativo da agência.
• • •
Esta coluna fecha às quintas-feiras, ao meio-dia. Qualquer comunicado deve ser enviado para a Rua Barão de Itambi nº 7 apto. 605 - Flamengo - cep 22231 - Rio.
• • •
Está cada vez pior o serviço de recortes do Lux Jornal. As perdas do Lux, que já foram avaliadas em 40%, atualmente ultrapassam os 50%. É uma pena que uma situação de descaso como esta só se mantenha devido à absoluta falta de concorrência.
• • •
O Grupo de Mídia do Rio está convocando seus associados para a 1ª reunião de 79, na próxima terça-feira, dia 9, às 9 horas da manhã, na Escola Superior de Propaganda e Marketing.
• • •
Falando na ESPM, ela estará dando um curso para modelo publicitário que é praticamente inédito no Brasil. As inscrições já estão abertas e as informações podem ser conseguidas pelo telefone 266-0828 ou à Praia de Botafogo 210/11º andar.
• • •
A Janela continua agradecendo às mensagens de festas enviadas por nossos amigos e leitores. Muito obrigado pelos seus cartões, telegramas e telefonemas a Arthur Chagas Diniz, Gilberto de Camargo Barros, Murilo Coutinho, Sani Sirotsky, Bolsa de Valores, Jomar Pereira da Silva, Majlech Cukíer, Genilson Gonzaga, Toninho Lima, Márcio Moreira, Francisco Crestana, Alvimar Britto, Antônio Luis Accioly e Sheila Pimentel, José Monserrat Filho, Otto Pajunk, Daniel Barbará, Sérgio Lima, Antomar Marins e Silva, Ana Maria Funke, Mônica Peixoto.