Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 23/OUT/1981
Marcia Brito & Marcio Ehrlich

 

Janela Publicitária
Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Tribuna da Imprensa.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.


Sindicalistas publicitários se reúnem no Rio até amanhã.

Prossegue hoje, no Rio Othon Palace Hotel, o 1º Congresso Nacional Sindical de Publicidade, com a participação dos representantes dos Sindicatos de Publicitários de várias partes do Brasil. O Congresso termina amanhã, e estes últimos dias terão a seguinte programação:
Hoje, 23/10:
10 horas – No Plenário, texto final das conclusões do Congresso, sobre a Regulamentação Profissional. 12h30min – Almoço no hotel ofertado pela TVS. 15 horas – Discussão dos Estatutos da Federação Nacional dos Publicitários, da localização de sua sede e do critério financeiro que norteará sua implantação. 19 horas – Coquetel no Hotel Meridien, ofertado pela TV -Bandeirantes. 22 horas – Jantar no Sambão e Sinhá, ofertado pela TV-Globo.
Amanhã, 24/10:
10 horas – Eleição da Diretoria Provisória da Federação. 12 horas – Almoço de Encerramento, no Rincão Gaúcho, ofertado pelo Jornal O Globo.

Rio ganha agência nova.

Antônio Pacot desligou-se da Premium Propaganda, onde atuou nos últimos anos como Diretor de Criação, para fundar a mais nova agência do mercado carioca, a Pacto Propaganda, juntamente com Chico Kadlec e Bete Zupani.
A agência está sendo montada no bairro publicitário carioca – Botafogo – à Rua Sorocaba 85, mas já conta com telefone: 286-9112.

Tamoio deve mudar de dono.

Está em fase de homologação do contrato a transferência da propriedade da tradicional Rádio Tamoio AM, do Rio de Janeiro, dos Associados para o poderoso Grupo Verdes Mares, que domina a mídia eletrônica (TV e Rádio) em Fortaleza, CE.
Tão logo os aspectos legais estejam definidos assume oficialmente a Direção Comercial da Rádio Tamoio, Carlos Alberto Mousinho, ex-Bandeirantes e ex-Bloch, e que atualmente atua na Prosper Publicidade.

Publicidade carioca alcança 5% de produtividade.

Um índice de até 5% de produtividade foi estabelecido no último dissídio coletivo da classe publicitária carioca a vigorar a partir de 1º de novembro próximo. Segundo o acordo, sobre os salários resultantes da aplicação dos índices do INPC do mês de novembro (estabelecido pelo Governo) as empresas somarão os seguintes índices de produtividade.

  • Até CR$ 25 mil.... 5%
  • De CR$ 25.001 a 40 mil ... 4%
  • De CR$ 40.001 a 55 mil. 3%
  • De CR$ 55.001 a 65 mil. 2%
  • De CR$ 65.000 ao teto da Lei nº 6.709/79... 1%.
Estes percentuais valerão até o próximo dissídio de outubro de 1982, ficando o reajuste de maio unicamente de acordo com INPC da época.
Outra conquista do dissídio foi assegurar à empregada gestante uma estabilidade de 60 dias, após seu retorno da licença maternidade.
No acordo, o sindicato de Murilo Coutinho mais uma vez garantiu uma importante renda extra para colaborar com a compra definitiva da sede: de todos os empregados abrangidos pela correção salarial, os empregadores descontarão, em folha, a importância equivalente a 10% da diferença entre o último salário recebido e o primeiro reajustado. Um profissional que ganhe, por exemplo, três salários mínimos teria descontado para o Sindicato, a importância de CR$ 1.1.40,20. Outro que ganhe 8 salários, descontaria CR$ 2.837,40.

Brainstorming • Brainstorming • Brainstorming

••• “A tendência do mercado de propaganda carioca é sobreviverem e se estabilizarem as agências de porte médio, que funcionarão muito tendo o apoio de assessorias especializadas (criação, pesquisas, Rp, etc.)”. A opinião é de George Teichholz, gerente da McCann-Rio, em conversa com estes colunistas.
••• José Roberto Penteado está em Madri a serviço. Até sua volta, no inicio de novembro, a coluna do O Globo estará a cargo de seu antigo responsável, Jomar Pereira da Silva.
••• Quem estiver achando o mercado difícil, vá conversar com o Hélio e o Márcio Ramos. A Labor decidiu pagar, como recompensa pelo bom desempenho da agência em 1981, um 14º salário para TODOS os seus funcionários.
••• Por associação de ideias (Labor = Brastel; Brastel = Banana), lembramos que as Sendas começou a vender banana a quilo, num precedente bastante perigoso. Acontecerá qualquer dia a surpresa de se encontrar, por exemplo, o feijão vendido à dúzia...
••• A Lastri S/A Indústria de Artes Gráficas realiza na segunda quinzena de novembro coquetel para inauguração do seu escritório no Rio. Quem já está respondendo pela Lastri neste mercado é a Carine Comunicações com Armando das Neves, Délio Lima, Sady Almada, Sérgio Neves e José Richard Waichel.
••• Muito bom o resultado do primeiro comercial punk brasileiro: o dos óculos Carmague Passarela. A conta, se não nos enganamos, é da Salles-Rio.
••• O Prof. José Carlos Lisboa, criador dos cursos de comunicação social no Brasil (na UFRJ, em 1968) será homenageado dia 29, no Clube Naval, pelo Conselho de Relações Públicas.
••• Aliás, sobre “cursos de comunicação”, o Sindicato dos Publicitários do Rio, na Carta de Princípios da Regulamentação, discutido ontem no Congresso, proponha que não se exigisse a “apresentação de diplomas de escolas ou cursos superiores, médios ou livres de propaganda, pois tal exigência pode, pelo contrário, criar falsos e ilusórios critérios de avaliação profissional que a experiência tem demonstrado à exaustão ser perfeitamente dispensável”. Sinceramente, eu sou a favor de cursos. De exigência de diploma para trabalhar, definitivamente não. (ME).
••• Leonardo Laginestra, ex-Salles, está agora na Fobe.
••• A Wella está com um novo produto no mercado. Wellaflex Brushing, como loção modeladora para cabelos soltos.
••• Muito agradável, principalmente pela simpatia do pessoal da Vecchi, co-promotora de evento, o coquetel-show de lançamento de um novo disco da Tupi-FM. A aspecto curioso e engraçado da festa era a compenetração do contato da Tupi, Luís Carlos, todo de colete e gravata na função de porteiro, exigindo rigorosamente de cada convidado, na entrada do salão, a apresentação do convite. Profissionalismo é isso aí.
••• Num futuro próximo, todas as marcas de café terão de usar a embalagem a vácuo, que está crescendo no mercado. Quem diz é o presidente da Café Palheta, José Moreira da Cunha Netto, que também considera tal embalagem algo totalmente supérfluo. Segundo ele comentou conosco, não tem sentido se pagar R$30,00 por cada embalagem a vácuo num país em que a rotatividade do café é tão grande. Modismo criado pela própria indústria.
••• A publicidade conquistou status econômico e adquiriu personalidade própria porque conseguiu desempenhar funções que excedem os papéis predeterminados. O poder multiplicador dos salários é um milagre que só a publicidade é capaz de fazer entre os homens. Em nosso tempo, a publicidade desmentiu o preconceito que a denegria como uma técnica de sedução dos compradores. Pelo contrário, revelou-se educativa e criteriosa porque ensina a escolher, a distinguir, a comparar. Portanto, é essencialmente democrática ao sustentar uma competição entre produtos e marcas que se respeitam perante o público.
(Discurso de Lywal Salles, diretor do JB, na abertura do Congresso Sindical).
••• Amanhã na TV-Bandeirantes, às 10h15min da manhã (antes da praia) o programa Propaganda e Mercado apresenta Wesley Marine, gerente de planejamento de marketing da Coca-Cola, falando do lançamento da Coca em lata. Apresentação de Marcio Ehrlich e direção de Márcia Brito.