Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 23/JAN/1987
Marcia Brito

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Abreia abre produtora

Chico Abreia
Chico Abreia: Yes, 87 vai ser ótimo

Após solidificar seu nome como um dos criadores publicitários mais premiados e respeitados no mercado publicitário brasileiro, Chico Abreia, que durante 4 anos esteve na direção de criação da Artplan, se lança no mercado de alma aberta para fazer o que ele considera sua verdadeira vocação: dirigir comerciais. Só que desta vez Abreia foi mais longe e resolveu abrir sua própria produtora, a Yes Rio Produções que, ainda em fase de montagem, ocupará uma casa no simpático bairro do Cosme Velho. Para Abreia o momento tinha de ser agora. Ano novo, uma vontade louca de mudar, de renovar e atender o que o seu coração pedia. "Estou num momento muito feliz comigo, me sentindo maduro, capaz de enfrentar e vencer desafio". Saí da Artplan deixando a agência lá em cima, com dezenas de premiações e excelente imagem no mercado, afirma Abreia que, mesmo sendo entrevistado por telefone, deixou transparecer via fio, todo o seu entusiasmo pela nova situação.
Para a Yes Rio, Abreia pretende uma estrutura de sete pessoas que, além, da eficiência de Nelma, sua super secretária, ele contará também com o talento da Silvinha Ribeiro, assistente de RTVC "criada" por ele na Artplan e mais quatro profissionais que estão sendo sondados na praça. Segundo Abreia se restringirá a ser um fornecedor para o mercado carioca, muito pelo contrário, "pretendo realizar trabalhos para todas as principais praças do País; dirigindo filmes e Vts, inclusive para outras produtoras que solicitarem minha direção", declara Abreia. Possuidor de um rolo de comerciais considerado de "ouro", Abreia vai à luta com ele debaixo do braço, confiante na acolhida dos muitos amigos que cultivou nestes anos de propaganda. São amigos como o Franklin, da Blow-Up, por exemplo. Apesar do nome, a Yes Rio, que já lhe deu condições de trabalho, colocando a estrutura de sua produtora à disposição de Abreia até que a sede da Yes comece a funcionar oficialmente. Sobre sua amizade com o Governador Moreira Franco e um possível envolvimento profissional na propaganda governamental, Abreia jura que não tem nada "armado". O que existe mesmo, afirma Abreia, é a vontade de dirigir comerciais e acreditar que 87 será um grande ano para mim e para quem trabalhar bem, como eu pretendo.

Verão vende. É só querer.

Há anos que o mercado publicitário se questiona na busca de uma resposta convincente que explique a retração dos investimentos publicitários no verão. Esta diminuição de trabalhos e de veiculação é vista pelo mercado como injustificável, já que as pessoas continuam vivendo e, principalmente, consumindo também no verão.
Para Nei Cantinho, vice-presidente de Operações da Norton, esta retratação não é novidade, e baseado em sua vivência profissional, ele tem dúvidas de que uma das causas da paralisação dos negócios é a euforia de compras que sempre acontece no final de todo ano, principalmente neste início de ano, cuja indefinição e expectativa em torno das medidas governamentais estão deixando os empresários muito assustados.
A situação é descrita como "preocupante" também por Clementino Fraga Neto, presidente de Operações da Esquire que diz que, nesta época do ano, não tece nada que faça "ondinha", pois sendo o volume de vendas maior no final do ano, nesta época as pessoas entram de férias e as empresas reduzem a produção. Sua agência está trabalhando muito, fazendo volantes, folhetos, faixas, peças de ponto de venda, pois as soluções publicitárias estão, neste momento, voltadas para os pontos de venda, enfim, realizando pequenas coisas que dão o mesmo trabalho que um comercial ou grandes campanhas.
Na opinião de Fraga, o que está faltando é a definição da regra do jogo. Ele acredita que, se o governo retomasse as linhas gerais do plano cruzado, o mercado reagiria positivamente, pois a propaganda vive do equilíbrio oferta e demanda e a indefinição a respeito das verbas é que prejudica o mercado publicitário, em qualquer época do ano.

Talento de sobra na MPM.

Os funcionários da MPM Propaganda estarão expondo seus trabalhos de arte, criados especialmente para participarem do Talento MPM 87.
A iniciativa da promoção interna da agência foi dos próprios funcionários que, a partir de uma outra promoção anterior, também interna, chamada "Abra a Boca" - que funcionava como uma caixa de sugestões e reclamações ­ resolveu levar adiante a sugestão de Gláucio Binder, atendimento da agência que trabalha no grupo que atende a Souza Cruz. Para Gláucio, autor da ideia, foi uma surpresa ver este seu projeto apoiado de forma tão empolgante pela agência e por seus principais executivos, sendo um dos mais fervorosos incentivadores do Talento 87 Elysio Pires, agora trabalhando no Governo Moreira Franco, mas que na época, não mediu esforços para que a promoção acontecesse.
A exposição será na sede da MPM, das 19 às 21 horas, e reunirá os trabalhos de 32 publicitários em bonecas, desenhos, esculturas, fotografias, miniaturas, pinturas, poesias, serigrafias e tapeçarias. A abertura, no dia 26, será apenas para funcionários, enquanto nos dias 27, 28 e 30 a exposição estará aberta ao público. No dia 29, após o expediente, a agência estará fechada, pois será o dia de performances do Talento 87, no auditório do Colégio Brasileiro de Cirurgiões. Lá, 17 publicitários apresentarão esquetes, mímica, jornal, dança e música, a partir das 19 horas.
Esta promoção é mais uma demonstração de inteligência da MPM, uma agência que lidera há 10 anos o ranking nacional do mercado publicitário e sabe muito bem que o mais importante produto que uma agência tem a oferecer para seus clientes e ao mercado é o talento de seus profissionais. Apoiar e fazer aparecer estes profissionais é sinal de sabedoria.
Bonecas: Lacy Lessa (Mídia)
Desenho: Adeir Rampazzo (Criação); Andrea L. Marques -(Estúdio Arte); Aridéia J. Vianna (Estúdio Arte); Armando A Kuwer (Criação); Bob Gueiros (Criação); Jorge Luiz A. Santos (Criação); José G. Fraga (Criação); Luiz Manni (Atendimento); Luiz Tuté Webster (Estúdio Arte); Luiza Rosangela da Silva (Estúdio Arte); Mario C. Schmitt (Estúdio Arte).
Escultura: Fernando Gerardó (Criação)
Fotografia: Felipe Abud (Laboratório Fotográfico); Júlio César Pereira (MPM - B. Horizonte); Leila Barroso (Mídia); Marcos E. Silva (MPM - B. Horizonte); Oswaldo Cordeiro (Promoções);
Miniaturas: Ana Maria Santos (Criação); Dimitri V. Rocha (Mídia)- Marcelo M. Pereira (Estúdio Arte).
Pintura: Fernando Gerardó (Criação); Max Barreira (Produção Gráfica)
Poesia: Gilson Maciel (MPM - Curitiba); Hayle Gadelha (Criação); José G. Fraga (Criação); Júlio César-Pereira (MPM - Belo Horizonte); Maria do Socorro N. Lima (RTV-C); Vanildes A Lopes (Faturamento).
Serigrafia: Humberto Medeiros (Estúdio Fotográfico)
Tapeçaria: Débora S. Canabrava (Promoções); João Batista Neibert (Estúdio Arte).
Show (dia 29 de janeiro-Auditório do CBC -19h).
Apresentação: Anita Barreto (RTV-C) e Fábio Siqueira (Criação)
- José G. Fraga (esquetes)
- Cibar Ruiz (mímica)
- Sonia Sartori, Valéria, Lúcia, Denise, Suely, Soninha e Mariana (jogral - Dir. Fraga)
- Ricardo Henrique (solo de dança)
- Ricardo Corrêa (música)
- Glaucio Binder e grupo "Bequatro" (música)
- Fernando Mattos e grupo (música)
- Renato Guimarães e grupo (música)
- Cláudio Novaes e grupo "Casa de Doidos" (música).

Propaganda de turismo terá festival no RS

Numa promoção conjunta da Associação Latino­Americana de Agências de Publicidade e Empresa Portoalegrense de Turismo-EPATUR, será realizado durante a Semana de Porto Alegre, de 23 a 26 de março, o 1º Festival Sul-Americano de Publicidade do Turismo, com o objetivo de promover a propaganda de serviços de turismo e premiar os melhores trabalhos impressos (cartazes, folhetos, guias, postais, e anúncios em jornais e revistas) e eletrônicos (documentários em 35mm, 16mm e em vídeo tape, bem como, filmes publicitários e comerciais em vídeo-tape).
Um júri escolherá as 3 melhores peças impressas e eletrônicas premiando-as com o troféu GAÚCHO DE OURO, PRATA E BRONZE, símbolo de Porto Alegre, para os primeiros, segundos e terceiros lugares, respectivamente em cada categoria.
Os prêmios serão concedidos para a Agência de Publicidade, Anunciante, Agência de Turismo, Gráfica, Fotogravura e Produtora.
Paralelamente acontecerá a 1ª Exposição Turística Cultural do CONE SUL com mostra na SOGIPA de Porto Alegre, de empresas e produtos ligados ao turismo e simultaneamente acontecerá um Seminário educativo-cultural para examinar o fortalecimento e o intercâmbio turístico nos países da América do Sul, principalmente, Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, com abordagem em painéis dos seguintes temas: "Dólar Turismo", "Zonas Francas", '''Marketing Turístico" e "Programa de Intercâmbio Turístico do CONE SUL.
Informações para expositores, participantes e inscrições de material publicitário na Secretaria Geral da ALAP, à Rua Álvaro Chaves, 655, Fone (0512) 22-5222 - Telex (51) 2289 - Porto Alegre.

SGB vai mostrar o segredo dos Baby Boomers.

"The Baby Generation" é o tema da palestra que Edward Rosenstein, Vice-Presidente de Pesquisa e Planejamento da Saatchi & Saatchi Compton Worldwide, de Nova York - a maior Agência de Propaganda do ranking mundial - estará apresentando no Rio, no próximo dia 29 de janeiro, às 18h30m no Hotel Copacabana Palace, durante o "Encontro Internacional SGB de Comunicação", patrocinado pela SGB Publicidade e Promoções.
Rosenstein fará uma análise das atitudes e comportamento de uma geração que se convencionou chamar de "Baby Boomers". Formada por 76 milhões de pessoas ­ nascidas entre 1946 e 1964 - época de maior crescimento demográfico dos Estados Unidos, os "Baby Boomers" vêm alterando profundamente todos os padrões de comportamento e consumo na América do Norte e indiretamente em outros países, inclusive o Brasil. Poderosos economicamente, os "Boomers" concentram, hoje, quase a metade da renda da força de trabalho Norte-Americana, constituindo­se na geração que mais acesso teve as escolas e faculdades. Por outro lado, destacam-se pela ambição e competitividade e, de um modo geral, tendem a não esperar pelo sucesso e sim a procurar por ele. Se um "Baby Boomer" não consegue um lugar de destaque numa companhia, sua tendência básica é sair e criar sua própria empresa.
É também, nesta geração, que a mulher vem experimentando as suas maiores transformações em termos sociais. É a mulher "Baby Boomer" que deixa massivamente de cumprir apenas as funções de dona-de-casa para efetivamente dedicar-se a uma carreira profissional.
Com todas essas características e dono de interesses mais imediatos que as gerações que o precederam, é muito difícil um "Baby Boomer" se deixar persuadir e alterar suas convicções, por menos profundas que elas sejam.
O objetivo da SGB, que é filiada a Saatchi & Saatchi, com a realização deste evento, é trazer ao Brasil uma visão mais ampla e profunda sobre esta geração, o que deve resultar numa melhor comunicação com o consumidor brasileiro, que hoje vem sendo bastante influenciado por ela.
Edward Rosenstein, o palestrante convidado, é estatístico, com mestrado em psicologia pelo Brooklin College, e vem acompanhando há vários anos a evolução dos "Baby Boomers", para subsidiar a comunicação dos clientes da Saatchi, que inclui grandes anunciantes mundiais, como Procter e Gamble, Johnson & Johnson, IBM, U.S. Steel e Jeep, entre outros.