Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 20/MAR/1987
Marcia Brito

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Artplan marcou mais pontos no 6º Prêmio Colunistas-Rio

Trinta agências cariocas conquistaram prêmios no 6º Prêmio Colunistas-Rio, realizado no fim de semana retrasado, e cujos resultados principais foram publicados aqui na última coluna.
Passada a fase de divulgação dos prêmios, fica o interesse pelo comportamento comparativo das agências no Colunistas, considerado a mais importante e abrangente premiação da propaganda carioca.
O critério adotado este ano para a contagem de pontos das agências baseou-se em pesos atribuídos aos prêmios. Assim, um Grande Prêmio teve valor 7, uma Medalha de Ouro valor 5, uma de Prata valor 3 e uma de Bronze valor 2. A tabela com as 15 agências que conseguiram maior pontuação está abaixo, mas valem ainda alguns comentários curiosos.
Das 30, terão trabalhos enviados ao Prêmio Colunista-Nacional (o próximo fim­de-semana, em São Paulo),21 agências, que conseguiram Medalhas de Ouro. A agência que mais ouro conseguiu foi a DPZ, com 9 medalhas, mas a Artplan teve, além de suas 8, um Grande Prêmio. Em número absoluto de medalhas, a vencedora foi a Contemporânea, com 17 trabalhos premiados, ficando em segundo a Artplan, com 15.
Divirtam-se analisando a tabela. E não percam sexta-feira próxima, em primeira mão, os resultados do Rio no 20º Prêmio Colunistas-Nacional, e a tabulação dos redatores e diretores de arte mais premiados no Colunistas-Rio.

Prêmios Conquistados pelas agências no VI Prêmio Colunistas-Rio

Agência

G. Prix
( X 7 )

Ouro
( X 5 )

Prata
( X 3 )

Bronze
( X 2 )

Pontos

Artplan

1

8

6

 

65

Contemporânea

 

5

9

22

58

DPZ

 

9

1

1

52

Thompson

 

6

3

3

41

VS

1

1

4

1

30

Caio

 

5

 

1

27

Giovanni

 

3

3

 

26

Provarejo

 

3

3

 

24

Brasil América

1

3

 

 

22

Salles

 

2

3

1

19

McCann

1

1

 

2

14

Denison

 

2

 

 

14

Almap

 

2

1

 

13

Standard

 

2

1

1

13

Esquire

 

1

2

 

13

Expressão faz campanha por cliente.

A agência de propaganda Expressão, no Rio, já começa a dar mostras de agitação, refletindo a entrada de Jomar Pereira da Silva na sua vice-presidência.
Decidida a provar que não é uma "house-agency", só por estar ligada à Varig, a Expressão está desencadeando uma campanha de prospecção, com uma série de 5 anúncios criados pela dupla Luiz Carlos Furtado e Ayres Vinagre, baseados em "depoimentos de anunciantes" insatisfeitos com suas agências. Os títulos são característicos:
"Desespero", "Abandono", "Desilusão", "Apreensão" e "Indecisão". Em todos eles, a proposta da agência: "Mude de Expressão". Os textos são fortes e ousados, abordando problemas que efetivamente podem acontecer no relacionamento agência-cliente.
A campanha da Expressão merece respeito. Afinal, se as agências vivem recomendando a seus clientes fazerem propaganda, palmas para a agência que também faz uma campanha para ela própria.

Agências mudam tabela de custos.

O Sindicato das Agências de Propaganda do Rio e a ABAP-RJ realizaram uma reunião com os profissionais cariocas de tráfego, produção gráfica e produção de RTVC, que deve alterar profundamente os rumos do negócio da propaganda neste mercado.
As duas entidades estiveram se reunindo nos últimos meses, através da liderança de seus presidentes Paulo Roberto Lavrille e Henrique Duque Estrada, para estabelecer uma nova tabela de Custos Publicitários, que será recomendada às agências seguirem a partir de agora.
Para a definição da nova tabela, explica Lavrille, as entidades tiveram o cuidado de ouvir mais agências pequenas e médias que grandes, já que naquelas o peso da produção dentro do faturamento é muito maior. O novo sistema, diz ele, vai permitir um entendimento melhor entre agências e anunciantes, eliminando distorções causadas pelas tabelas anteriores, que, por exemplo, não incluíam cobranças de custos para a criação de fonogramas e roteiros de comerciais de TV. Além disto, esclarece o presidente do Sindicato, agora se recomenda às agências que cobrem dos clientes a apresentação de layouts, evitando: que os custos internos da agência fiquem sem cobertura. Aliás, as entidades eliminaram o termo "custos internos", substituindo-o por um mais realista "custos publicitários".
Lavrille lembra que com as dificuldades crescentes que as empresas em geral vêm tendo com a situação econômica do país, tornou-se inevitável promover uma mudança como esta na administração dos trabalhos feitos pelas agências, e dificilmente algum anunciante não compreenderá. (M.E.)

Brainstorming • Brainstorming • Brainstorming

• Hélcio Ferreira acaba de deixar o departamento de marketing do Jornal do Brasil para assumir uma nova diretoria de atendimento na Salles-Rio.
• O comercial do Prêmio Colunistas, no qual o colunista Marcio Ehrlich aparecia perguntando "tem algum publicitário aí", foi realizado pela VT UM Produções, com direção do sempre correto Fredy Nabhan.
• E a Sendas continua com sua promoção do "Carrão da Alimentação", agora com novo modelo 87 todo reajustado. O comercial foi produzido em cine VT pela Tec Cine Rio e foi uma criação de Adilson Xavier, produção de RTVC de Leonardo Servolo e Sula Neme; direção de Guy Blanc, direção de fotografia de Jean Benoit e trilha de Adilson Xavier e Ary Sperling.
• A revista Interview terá uma edição especial dedicada ao Prêt­à-Porter winter season. Este guia será um verdadeiro Who's Who de quem veste, quem gosta de se vestir, um guia com todas as informações e um serviço minucioso para profissionais da área, lojistas e consumidores.
• A revista Cláudia Moda, que teve um aumento em sua circulação média na ordem de 85% nos últimos meses e tem como público-alvo consumidores finais e criadores de moda, está lançando uma edição dupla que traz uma prévia das tendências do outono/inverno 87, apresentadas na última Fenit. Sofrendo atualmente uma reformulação editorial, a programação da revista para este ano inclui ainda mais quatro edições duplas ligadas a eventos de moda nacionais.
• A conta das lojas Arapuã pousou na SGB Rio.
• O presidente da Pepsi Cola Worldwide Beverages, Roger Enrico, esteve no Brasil para entregar o prêmio Donald M. Kendal Award a Hubert Gregg, presidente da Companhia Cervejaria Brahma. Como se sabe, o prêmio foi conquistado pela Companhia Cervejaria Brahma que, no ano passado, foi escolhida como a melhor empresa fabricante de Pepsi Cola no mundo.
• O comercial "Marylin", da DPZ para os amortecedores Monroe, foi premiado como o melhor de sua categoria no 27º International Broadcasting Awards, o Festival de Hollywood.
• A Cibrazem está abrindo concorrência para a sua conta publicitária. O procedimento é bem razoável. Primeiro ela fará uma pré-qualificação das agências interessadas. As pré-qualificadas, então, receberão um questionário sobre a empresa, para a seleção final. A entrega dos documentos será no próximo dia 26, em Brasília.
• A Casa da Criação está crescendo: além de contratar Vitor Monteiro para supervisor de atendimento e Ana Maria Souza para contato, a agência tem agora uma segunda dupla de criação: Anderson Guimarães (que abocanhou o Grand Prix de Fonograma do Ano dos Colunistas - Centro - Leste) e Murilo Sá Martins.
• Jimmy Fowler e Celso Schvartzer estão cuidando, na Tribo, do plano promocional do Camel Team Lotus, como agência contratada pela Reynolds.
• A furacão Lilian Rizzo, que era a coordenadora nacional do prêmio Profissionais do Ano, da Globo, foi contratada para dirigir a Ação & Promoção, empresa de promoção da R&C Propaganda.
• Janela Publicitária: em julho completa 10 anos de informações sobre propaganda, marketing e comunicação. Correspondências para Praia de Botafogo, 340 grupo 210. CEP 22231 - Rio de Janeiro - RJ.