Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 01/MAI/1987
Marcia Brito

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Quem subiu e quem caiu no Ranking Nacional

O ano de 1986 gerou uma grande reviravolta nas posições das agências cariocas no ranking nacional de receita divulgado pela Fenapro - Federação Nacional de Agências de Propaganda.
Várias agências cujo maior escritório está no Rio subiram no ranking das 100 maiores agências brasileiras. A maior agência carioca continua sendo a Artplan, que inclusive melhorou sua posição no ranking, passando de 13º lugar para 11º. Outras agências que melhoraram em 1986 seus resultados foram a SGB (de 149º para 139º), a Abaeté (de 37º para 24º), a Giovanni (de 48º para 35º), a Pubblicità (de 51º para 38°), a Esquire (de 59º para 54º), a Premium (de 73º para 70º) e a Casa da Criação, que entrou na lista dos 100, subindo de 173° para 90º lugar. Em um ano de tantas mexidas, a Provarejo, curiosamente, empatou. Em 1985 e 1986, a agência manteve seu 17º lugar.
O Rio também teve muitas quedas no ranking nacional, mesmo entre as agências que ainda se mantiveram entre as 100 maiores brasileiras. Das agências ainda existentes, a maior queda foi a da Ellis, passando do 56º lugar para 87º lugar. Outras que não tiveram um 1986 tão bom foram a Contemporânea (do 30º para o 46º), a Caio (de 46º para 64º), a Escala (de 19º para 28º) e a Assessor (de 16º para 22º). A Estrutural, hoje absorvida pela Pubblicità, também sofreu em 1986 uma queda bastante violenta, passando 41º lugar nacional para o 85º.
As novidades cariocas no ranking da Fenapro, como primeiras participações, ficam por conta da Brasil América, entrando já em 23º lugar, a Azagaia (em 61º) e a Criativa (em 97º).

Ministério da Saúde relança concorrência

O Ministério da Saúde está realizando no próximo dia 15 de maio uma nova concorrência para "contratação de 03 (três) agências de propaganda para prestação de serviços de planejamento, criação, produção e distribuição de materiais publicitários aos órgãos de divulgação, para veiculação".
Esta é a segunda concorrência do MS em menos de um ano. Na última, foram escolhidas as agências Denison, Escala e Modulo, que praticamente só conseguiram fazer para o Ministério a Campanha de Prevenção da Aids, ainda em veiculação.
Segundo explicou Valdir Siqueira, da Escala, aquela concorrência determinava um volume de verba que já se esgotou, exigindo que o Ministério convocasse nova licitação para poder ter serviços de agências de propaganda. Diz Valdir que as agências atuais, se quiserem tentar continuar atendendo ao Ministério, terão também que disputar esta nova escolha.
De qualquer modo, conversando com publicitários cariocas, já sentimos várias dúvidas sobre esta concorrência nº 02/87: será ela apenas para atender à necessidade burocrática do Ministério de prorrogar o atendimento da Denison, Escala e Módulo; ou haverá esperança para a entrada de novas agências?
Pode-se adiantar, porém, que a decisão estará com o presidente Sarney e sua complicada reforma ministerial. Havendo a prevista queda de Roberto Santos da cabeça do Ministério, e, com ele, da equipe de Comunicação Social, ficam liberadas as poderosas forças de lobby das agências em Brasília, e o resultado da concorrência dependerá das indefectíveis noitadas do circuito Florentino, GAF, Piantella e, outros restaurantes mais discretos da badalada Capital Federal. (Marcio Ehrlich)

Almap faz campanha para Embratur promover o direito ao lazer do deficiente físico.

Almap para Embratur: Você já pensou...A Almap-Rio criou para a Embratur a campanha que promove o direito dos portadores de deficiência física ao lazer e turismo, que entrará no ar no próximo domingo, 3 de maio, com um teaser de 15 segundos, de grande impacto, questionando o telespectador se ele "já pensou no que ela faz nas férias?" Este questionamento também estará presente nos anúncios de jornais, revistas e no comercial de 30 segundos que dará continuidade à campanha, juntamente com um item de grande importância: a publicação de cem mil exemplares do Manual da Adaptações, orientando sobre as modificações necessárias para que o deficiente físico possa viajar e se divertir como qualquer pessoa. O dinâmico presidente da Embratur, João Dória Jr., está sensivelmente empenhado no êxito total dos objetivos da campanha e, para tanto, irá distribuir os manuais às prefeituras das capitais, aos órgãos de classe ligados à atividade turística e a todos os interessados ­ empresários e Governo - em adaptar hotéis, casas de entretenimento, transportes e lugares públicos.
Os comerciais produzidos pela Globotec, com direção do sempre competente Carlos Manga, mostrarão a situação de quase esquecimento em que vive um portador de deficiência física. O teaser mostrará uma pessoa de costas, numa cadeira de rodas, enquanto uma voz em off funciona como a consciência do telespectador, reconhecendo que "Eu nunca convidei Marlene para almoçar. Eu nunca perguntei onde ela passa os fins de semana. Aliás, eu nunca quis saber o que a Marlene faz nas férias dela". Já no comercial de 30 segundos aparece a Marlene que, na verdade é Marlene Azevedo, técnica da Diretoria de Planejamento da Embratur e coordenadora do projeto de defesa do lazer para deficientes.
O texto informa que 13 milhões de brasileiros são portadores de deficiência física, ou seja, 10% da população e, sem apelar para pieguices, apresenta o deficiente como contribuinte e cidadão capaz, portanto, com os mesmos direitos de facilidades de locomoção que qualquer pessoa normal. A criação contou com Heloisa Daddario na redação, e com Eloisa Rangel na direção de arte. A direção de criação foi de Ronaldo Conde.

CARTA

São Paulo, 22 de abril de 1987
Prezados Marcio e Márcia,
Agora que se aproxima o fim da gestão da Diretoria da ABAP que eu tive a honra de presidir, quero agradecer a vocês todos o apoio que nos deram.
Foram três anos repletos de surpresas, sustos e expectativas para nosso País e nossa profissão.
Mas com as suas adesões às causas da ABAP - que são, em resumo, as causas da propaganda brasileira - pudemos enfrentar os obstáculos e, em muitos casos, vencê-los ou atenuá-los.
Em nome de meus companheiros Luiz Salles, Luiz Celso Piratininga, Nelson Ortega, Hélio Cardoso, Oswaldo Mendes, Antônio Mafuz, Ivan Pinto, Rino Ferrari Filho, Petrúcio de Mello, Petrônio Correa Filho, Geraldo Alonso Filho, Caio A. Domingues, Ailso Braz Correa, José Jardelino Costa Jr., Paulo Gadelha Vianna e Fernando de Souza Reis, recebam o nosso abraço e o nosso muito obrigado!
Sinceramente,
Roberto Duailibi

Brainstorming • Brainstorming • Brainstorming

Esquire apresenta campanha em NY.

Roberto Bahiense viajou para Nova York, para apresentar a nova campanha criada por sua agência para o cliente Cyanamid.
A Esquire também contratou Anna Brussel Visco, ex-Almap, como supervisora de Contas. A agência também está veiculando duas primorosas campanhas: Uma para a Christian Dior, que tem como tema a frase "Dior. Eternamente agora" e uma bela produção. Outra é o lançamento imobiliário "The City" - First Rate Offices, para seu cliente Cohabita.

MPM tem novo diretor de mídia

Paulo Penteado, que já foi Salles, Lintas, Fischer & Justus e, ultimamente, era da MPM­SP, está de volta ao Rio, chamado para assumir a diretoria de mídia e de projetos especiais de mídia da MPM-Rio, no lugar de Jairo Carneiro.

Janela agradece

Esta colunista agradece as inúmeras manifestações de apoio que tem recebido do Mercado e de colegas jornalistas e colunistas especializados que tomaram conhecimento da denúncia publicada nesta Janela da semana passada.