Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 04/FEV/1994
Marcio Ehrlich

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Agências se mobilizam para prestigiar concorrências dos Correios

As lideranças da propaganda brasileira passaram os últimos dias, desde a sexta-feira passada, se mobilizando para tentar evitar qualquer interferência na concorrência dos Correios, abalada pela publicação na quinta-feira anterior, dia de entrega dos documentos das agências licitantes, de três anúncios classificados no jornal Correio Braziliense sugerindo que haveria favorecimentos às agências Contemporânea, Denison e Pubblicità. Nos anúncios, o nome de cada uma delas era citado junto com frases como "seja bem-vinda" e "esperamos por você", todos assinados por uma pretensa E.C.T. Na quinta-feira mesmo, os membros da Comissão de Licitação levaram o problema a nível ministerial e à Presidência da República, para decidir que rumos dar à concorrência.
O clima nas agências envolvidas era de revolta pela covardia da ação, que além de prejudicá-las, jogava lama sobre toda uma sequência de concorrências da área federal que devem se seguir nas próximas semanas. Mesmo empresários de outras agências estavam irritados: "O setor não é como outros que podem superfaturar seus preços. Todos trabalhamos pelas mesmas regras, com comissionamento sobre valores dados por terceiros, como os veículos e os fornecedores", citou um deles, defendendo também o alto nível técnico de todas as licitantes do Correio.
Ainda pelo lado das agências, a ABAP enviou naquela sexta-feira um fax prestigiando a Comissão de Licitação. E todas as agências que se inscreveram na disputa acabaram assinando uma moção entregue à EBCT depositando nela total confiança por suas decisões.
Tudo acabou dando certo. A Comissão de Licitação não considerou as pretensas suspeições e comunicou às licitantes que todas continuavam no páreo, tendo inclusive seus documentos legais aprovados.
Passada a tempestade, é importante lembrar que, o que todos querem é que, com o respaldo do mercado e para a sua própria defesa, o Governo se coloque acima desse e de outros episódios que surgirem. Afinal, se chantagens assim forem aceitas, fica muito fácil a partir daí para agências menores ou menos estruturadas se livrarem da concorrência das grandes nas disputas do Governo: bastará fazer um classificado com o nome de cada uma das demais concorrentes em todas as licitações que surgirem por aí.
O prejuízo para o país será bem maior.

Campanha do Colunistas mostra qualidade na criação da Y&R-Rio

Assim corno o Prêmio Colunistas Propaganda já é uma tradição no julgamento da boa propaganda brasileira, as campanhas dos Prêmios estão se tornando uma tradição na demonstração da capacidade criativa da propaganda carioca.
Novamente este ano, a campanha do Colunistas Propaganda começou a fazer sucesso assim que os anúncios passaram a ser veiculados na imprensa. Esta semana, com os comerciais entrando no ar pela televisão, os elogios ao trabalho não pararam de chegar à organização do Prêmio.
Desta vez, o crédito vai para a equipe carioca da Young & Rubicam, liderada por Paulo Novis, que soube aproveitar ao máximo a oportunidade de criar com bastante liberdade e inteligência, dada pela Abracomp. A campanha "Se não tem Colunistas, falta alguma coisa" tem tudo o que uma boa comunicação publicitária precisa: um conceito preciso e inalienável ao produto, somado a uma criação primorosa, cheia de humor e elegante em todas as mídias e ainda com urna finalização de extremo bom gosto que acrescentou qualidade ao conjunto.
Enfim, é um trabalho que está sendo veiculado em todo o país e do qual o mercado carioca pode se orgulhar sem restrições.
Na Young-Rio, as palmas devem ir para a equipe de criação dirigida por Marcos Silveira, que foi redator junto com Sérgio de Paula e Rodolfo Sampaio. Os diretores de arte foram Hélio Rosas e Bob Gueiros. No atendimento, superatuantes, estiveram Andréa Gesser e Erica Rabelo.
Os comerciais de TV juntaram talentos como poucos filmes no Rio conseguem, a partir do próprio diretor, Carlos Manga Jr., um profissional de estrela ascendente no mercado brasileiro de publicidade. A produtora foi a Blow-Up, que não impôs limites para a boa realização dos filmes. A fotografia ficou na mão do próprio Muti, diretor da produtora. Na parte artística merecem destaque ainda a direção de arte e cenografia de Isabel Paranhos, a maquiagem de Cida, o figurino de Marise e, é claro, a interpretação de atores excepcionais como Alice Borges, Cico Caseira e Cláudio Torres Gonzaga.

Brahma aumenta presença no carnaval carioca de 94

A Brahma, que está investindo US$ 3,5 milhões no carnaval deste ano, decidiu dar uma atenção à festa no Rio de Janeiro como nunca fez antes. Este ano, além do Camarote N° 1 e da compra do patrocínio da transmissão da Globo, a cervejaria vai realizar dois grandes desfiles no Rio.
Já este domingo, na Avenida Atlântica, em Copacabana, será realizado o Abre Alas N° 1, um desfile que reunirá membros das 16 Escolas de Samba do Grupo Especial, inclusive com a composição de uma bateria de 250 integrantes. A partir das 17 horas, haverá concentração no Posto 6, com o samba se estendendo até às 21 horas quando o grupo chegar à altura do Hotel Othon.
E no domingo seguinte, dia de abertura do desfile das Escolas, a Brahma vai iniciar a festa colocando na Marquês de Sapucaí 1.200 passistas e personalidades sambando ao som de seu hino "Mais Um, Brasil".
A estratégia da Fischer, Justus, agência da Brahma, é transformar todos os eventos da Brahma no país em Carnaval da Copa. Serão mais de 1000 bailes e festas carnavalescas, nas quais serão distribuídos mais de 15 milhões de peças promocionais ­ ventarolas, o dedo com o gesto N° 1, chapeuzinhos e cartazes - que dariam para encher 10 Maracanãs lotados.
Segundo Eduardo Fischer, da Fischer, Justus, a marca da Brahma e seu "Carnaval da Copa" estarão o tempo todo do desfile das Escolas de Samba no ar pela Globo e provavelmente pelas demais emissoras, já que na entrada da avenida um gigantesco painel exibirá o "dedo" e até nos relógios de cronometragem a marca estará presente. Na Globo, aliás, há uma recomendação expressa proibindo a exibição da marca de qualquer cerveja concorrente, negociado como parte do acordo que colocará na emissora aproximadamente 120 comerciais de 60" e quase 450 chamadas e vinhetas caracterizando o patrocínio da festa.

Giovanni para Sidney Ross: Vá de Sonrisal
Anúncio criado pela Giovanni para publicação ao lado da Janela.

MKTMIX MKTMIX

• GRANDE AQUISIÇÃO - Aproveitando que Sérgio Rego Monteiro voltou para o Rio para assumir a direção de marketing do Jornal do Brasil, a ABP-Associação Brasileira de Propaganda convidou-o para integrar seu Conselho Superior, substituindo a Caio Domingues, que faleceu no último mês. Sérgio sempre foi um dos mais atuantes profissionais do mercado publicitário carioca e havia deixado o Rio para uma brilhante carreira na sulista RBS.
• PARABÉNS PARA A PREFEITURA - As reclamações da imprensa (inclusive aqui da Janela) parecem que funcionaram. A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura vai realizar uma semana de festividades para comemorar o aniversário da cidade que acontece a 1° de Março próximo. Vamos ver é o que farão, na data certa, a DPZ e o seu Banco Itaú, a Umuarama e seu Bamerindus, a Contemporânea e seu Supermercados Pão de Açúcar, que deram parabéns à cidade no dia que deviam homenagear o Padroeiro São Sebastião.
• QUE NOME É ESSE? - A VS Escala não é mais VS Escala. Jogou o Escala fora e passou a se assinar V&S, que é mais americano e deve ser mais fácil para entender pelos sócios internacionais da agência, a Y&R-Young & Rubicam. Só que V&S é ruim demais de falar em português. Não podia ficar só o óbvio, ou seja, "VS"?
• CARTAS - As correspondências para a Janela devem ser encaminhadas para a Praia de Botafogo, 340 grupo 210, CEP 22250-040, Rio de Janeiro - RJ. O telefone, em horário comercial, é (021) 552-4141.