Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 24/JUN/1994
Marcio Ehrlich

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Na ausência de Marcio Ehrlich, a Janela está sendo editada por Marcia Brito.
Informações pelo telefone (021) 286-2515.

Lista do Brasil fica mais short.

CANNES, FR - O Brasil classificou 18 comerciais entre os finalistas do 41º Festival do Filme Publicitário, que está se realizando nesta cidade desde a última segunda-feira. Um resultado que ficou abaixo da expectativa da delegação brasileira, que contava este ano superar os números do ano passado, quando o Brasil incluiu 21 filmes no shortlist.
A agência com melhor performance foi a DM 9, que teve 5 de seus trabalhos como finalistas, seguida da FCB e W/Brasil, com 2. Estes são os comerciais que poderão conquistar, esta sexta-feira, alguns dos Leões de Ouro, Prata e Bronze do festival:
• ''Retardado", da FCB e Jodaf para Moinho Santista.
• "Câmera", da Norton e Screenplay para Microlite/Rayovac.
• "Experimento", da FCB e Jodaf para a Associação Brasileira dos Fabricantes de Carpetes.
• "Parafulete", da Young & Rubicam e Espiral para Dupont/Teflon.
• "Casamento", da DM 9 e 02 para Sharp
• "Velhinha", da DM 9 e Videofilmes para Sharp
• ''Barreira Entra e Sai", da Lew Lara Propeg e Central para Adidas
• "Montanha"; da DM 9 e 02 para Samello
• "Caixa", da Delta e Cia. de Cinema para Banespa
• "O Vidro", da Better e Adrenalina para Executivo Seguro.
• ''Praia'', da Salles e Jodaf para Club Med.
• "Garotinho", da DM 9 e 02 para Lego
• "Duelista" da Fischer Justus e Jodaf para Arthur Lundgreen.
• "Porteiro I", da V &S e Zohar para Veja.
• "Tele-Sex", da DM 9 e 02 para American Phone.
• "Vendedor de Carro", da W/Brasil e ABA para IBDT.
• "Aldeia Global", da W/Brasil e ABA para IBDT.
• "Vida", da Standard Ogilvy & Mather para Central de Transplantes.
Como acontece todo ano, tão logo foi divulgado o shortlist, surgiram acusações de que vários dos comerciais selecionados não foram veiculados no Brasil. Alguns deles comenta-se, são inclusive para clientes que sequer existem. O que, para muitas pessoas, não faz a menor diferença. Para eles, Cannes é como jogo de Copa do Mundo. Para ganhar, vale até fazer gol com a mão. (ME)

Footing na Croisette.

Quarta-feira é, tradicionalmente, o dia mais fraco do Festival do Filme Publicitário de Cannes. Há apenas a reexibição dos comerciais inscritos e resta aos participantes do festival passear pelas cidades próximas da Cote D' Azur ou se cruzar nos corredores do Palais des Festival para tentar descobrir quais os trabalhos que estão mais agradando o público. Para a imprensa especializada, o dia é de cobrir amenidades.
• Verde e Amarelo - O presidente do júri de Press & Poster, o brasileiro Nizan Guanaes, da DM 9, fez um enorme sucesso entre seus pares logo que chegou para a primeira reunião dos jurados. Para cada um deles ele trouxe uma camiseta da seleção brasileira de futebol, assinada por Pelé, amigo do publicitário e um dos personagens da nova campanha da cerveja Antarctica, criada por Nizan. O presente fez tanto sucesso que na coletiva que o júri deu para a imprensa, três dos jurados estrangeiros estavam vestidos com a camiseta do Brasil. Nem por isso, porém, a gente ganhou mais prêmios no Festival.
• Brasil x Rússia II - A produtora de comerciais paulista Adrenalina montou no Hotel Carlton um salão com telão para reunir a delegação brasileira em torno do jogo Brasil x Rússia. Como pela primeira vez os russos estão participando de Cannes, a delegação deles também acabou sendo convidada. Os russos berraram muito - sem que ninguém entendesse nada - mas acabaram se calando com a derrota de seu time. Só que ainda conseguiram uma revanche. Antes do fim do Festival, haverá um novo Brasil x Rússia, entre os publicitários dos dois países. E numa praia de Cannes.
• Romáriô e Bebetô - Transmissão de futebol na televisão francesa é completamente diferente da brasileira. Praticamente não há narração com os nomes dos jogadores e sim comentários alternados entre dois locutores sobre as jogadas que estão vendo. Mas a gozação da nossa delegação foi ao jeito de os locutores chamarem os nossos jogadores, adaptando (como os franceses sempre fazem) ao seu acento. Assim, vimos jogar Dinhô, Dungá, Jorginhô... Tudo sob o comando do Parreirá.
• Raí desencantou - A piada aqui é que não foi fácil para Raí cobrar aquele pênalti. Na hora em que ele viu aquela bola parada, ali na frente dele, teve uma vontade enorme de dar um passe pro lado.

Lowe vai comprar agência do Brasil.

O grupo publicitário inglês Lowe, décimo-quarto maior em todo o mundo e terceiro braço do mega grupo Interpublic, deve se instalar no Brasil até o fim de 1994, segundo informou com exclusividade à nossa equipe seu principal executivo, Frank Lowe, que está em Cap D' Antibes acompanhando à distância o desempenho de sua agência no Festival de Cannes.
O grupo já iniciou estudos para a aquisição de uma agência brasileira que se enquadre na meta da Lowe de estar entre as três mais criativas do país e entre as 10 maiores em faturamento. De acordo com Lowe, a partir de setembro esta passará a ser uma das metas prioritárias do grupo, no momento mais voltado para a consolidação da recente aquisição do Grupo Scali McCabe & Slowes. Frank Lowe, que nunca esteve na América Latina, deverá enviar então os seus executivos para fazer contato com os diretores das agências pré-selecionadas.
A decisão de entrar no mercado brasileiro é parte da nova estratégia de crescimento do Grupo Lowe, que em 1993, aos 12 anos de existência, considera que atingiu a maturidade como grupo publicitário internacional e que chegou a hora de estar presente em todos os mercados em que seus clientes tenham interesse.
Atualmente, o Grupo Lowe movimenta um faturamento anual de US$ 2,5 bilhões, atendendo, em seus escritórios internacionais, a diversos clientes que têm uma forte presença no mercado brasileiro, como Smirnoff, Diet Coke, Fanta, Sprite, Cinzano, General Motors, Bols e Henkel. É da Lowe Howard-Spink, de Londres, por exemplo, o comercial de Smirnoff (o da garrafa que circula em um navio) que a DPZ está veiculando no mercado brasileiro e que ganhou, em 1993, o Grand Prix dos Jornalistas do Festival de Filmes de Cannes.

Brasil pega só 2 leões.

Assim como no jogo contra a Rússia, o Brasil só fez dois gols no Festival Press & Poster, em Cannes. Foram 2 Leões de Bronze que, apesar de comemorados pelos publicitários brasileiros presentes ao Festival, não foram suficientes para saciar a fome de prêmios estimulada pelo bom número de peças finalistas no concurso (22) e pelo histórico da participação brasileira, que ano passado obteve o Grand Prix do Festival e mais 6 Leões.
Os prêmios brasileiros foram para o anúncio "De 0 a 100 no tempo certo", da Almap/BBDO de São Paulo para o relançamento do Fusca da Volkswagen; e para "Ciao Fellini", da agência carioca Contemporânea, numa homenagem assinada pelo jornal O Globo na oportunidade da morte do cineasta italiano.
O anúncio da Almap/BBDO teve criação do redator Alexandre Gama e do diretor de arte Marcello Serpa, com foto de Andreas Heiniger e aprovação de Rainer Wolf e José Roberto Villa. O da Contemporânea foi criado pelo redator Silvio Mattos e pelo diretor de arte Marcelo Giannini, tendo Mauro Matos na direção de criação e com aprovação de Cláudia Brutt.
O mal estar causado pelo baixo número de prêmios brasileiros só não foi tão grande quanto o gerado pela visão do Grand Prix. Criado pela agência australiana Andrômeda, ela mostra uma nauseante foto de um tubarão de mais de 3 metros de comprimento com a barriga aberta e da qual surge claramente, misturado às suas entranhas, o corpo quase descamado de um surfista. Sobre o esqueleto sobrou apenas o calção super colorido do rapaz, com a etiqueta bem legível: Kadu. No rodapé, o texto simples: ''Roupas resistentes by Kadu - Tripla-costura, Material mais forte disponível. "Desenvolvido e costurado em casa".
Além deste trabalho, a Austrália conquistou apenas outro Leão de Bronze, numa média distante de países como Inglaterra, Estados Unidos, Espanha, Holanda e França, que ultrapassam os 5 Leões cada. O júri, presidido pelo brasileiro Nizan Guanaes, da DM 9, concedeu 83 prêmios entre os 493 trabalhos finalistas. Além do Grand Prix foram 19 Leões de Ouro, 28 de Prata e 35 de Bronze. Somente 14 dos 44 países concorrentes tiveram suas peças premiadas.

MKTMIX MKTMIX

Giovanni para Alitalia: Janelas para Publicitários
Anúncio criado pela agência Giovanni para veiculação ao lado da Janela

Volvo dá prêmios - A situação caótica do trânsito brasileiro requer uma atitude enérgica de toda a sociedade brasileira. Não se pode mais conviver com 50 mil mortes, 350 mil mutilados e 4 bilhões de dólares de prejuízos a cada ano. A solução encontrada pela Volvo é o Programa Volvo de Segurança que tem sido feito em escolas, empresas e veículos de comunicação. Este programa oferece anualmente uma premiação para as melhores ideias, sugestões, propostas, estratégias e ações desenvolvidas para tentar minimizar os terríveis efeitos do pouco caso com a vida humana nas estradas do Brasil. Para participar, envie seus trabalhos até o dia 15 de agosto, para a caixa postal 7981, CEP: 80011-970, Curitiba-PR. Além do troféu, o premiado ganha uma importância em reais equivalente a mil dólares e uma viagem à Suécia com todas as despesas pagas.
Marketing em shopping centers­ A ABRASCE lançou o livro Jones ­ Marketing em Shopping Centers, que é uma compilação de 53 artigos de Robert M. Jones, um dos mais conceituados profissionais da indústria de shopping centers em todo o mundo. Essa e outras publicações do setor podem ser adquiridas na sede da ABRASCE, à Rua da Quitanda, 52/10.
Mídia Festiva - O Dia do Mídia, criado por Aroldo Araújo em 1977, foi comemorado nesse 21 de junho pelo Grupo de Mídia com um belo encontro no Fun Club. O encontro teve apoio da Editora Globo.
Mídia canarinho para Camarões - Com essa promoção o Grupo Sima, do incansável Affonso Vianna, homenageou ontem os profissionais de mídia do Rio com um animado jantar-dançante no Rincão Gaúcho, com direito, ainda, de arriscar um palpite no jogo contra os camarões. Quem acertar o resultado do jogo poderá saborear alguns pratos de Camarões nas versões alho e óleo, na manteiga ou ao leite de coco, talvez na aconchegante pousada do casal Beth e Affonso.
Agências de RP crescem- De acordo com o ranking nacional divulgado pela ABERP - Associação Brasileira das Empresas de Relações Públicas ­ as agências registraram um crescimento de 30% no exerci cio de 1993. As agências brasileiras foram as que apresentaram maior crescimento. A ABERP prevê um crescimento de 25% a 30% para 94.
Merit Fica com Teka- Em disputa com McCann-Erickson e Young & Rubicam de São Paulo, a Merit levou a melhor e vai deitar e rolar com a maior empresa fabricante de artigos de cama, mesa e banho da América Latina, que exporta para 44 países, em cinco continentes.
Abuso do poder- A insensibilidade de certos políticos não tem limites. É vergonhoso o abuso e o desrespeito com que agem com o dinheiro alheio.
O Presidente da Assembleia Legislativa, Deputado José Nader, e a Deputada Daisy Lúcidi, resolveram homenagear os "80 anos da profissão de Relações Públicas", no dia 27, no Plenário do Palácio Tiradentes. Só que, fazer festa e mandar convite com o dinheiro do contribuinte é uma atitude deplorável. Pelo menos eles deveriam abrir os salões do Palácio para as centenas de famintos que hoje é a maioria dos cidadãos dessa cidade.