Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 20/OUT/1995
Marcio Ehrlich

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Concorrências deixam agências cariocas em estado de euforia

A moda da concorrência para escolha de agência de propaganda pegou de vez na iniciativa privada carioca. Esta sexta, enquanto dão os últimos retoques nos materiais que na próxima segunda-feira serão entregues nas concorrências da Petrobras e do Governo do Estado, várias agências do Rio ainda colocavam boa parte do seu efetivo para pensar em contas que estarão mudando de agência.
A euforia pelo reaquecimento do mercado tem sido visível nas conversas com os empresários cariocas de propaganda, que, se pudessem, participavam de todas as disputas. Entre outras, guardadas com mistério para não atrair mais concorrentes, estão estas empresas:
• Império Lisamar: a empresa resolveu sair da casca. Está renovando o seu visual e já quer disputar a mesa do Natal com o seu tender. A conta vinha sendo atendida pela Aroldo Araújo, que agora a disputa com a GR.3 e a Contemporânea.
• Sucos Maysa: era conta da DPZ, que precisou abrir mão dela para atender a Fruitopia, da Coca-Cola. Estão no páreo Chris Colombo, V&S e GR.3.
• Casa & Vídeo: apesar de ter uma house-agency para seus anúncios de jornal, a empresa pretende entrar em televisão e decidiu procurar uma agência. Convidou para apresentar material a Genesis (que já faz o seu telemarketing) e mais DPZ, Contemporânea, Grottera, Giovanni e D+.

Comercial da UAP no cinema dá susto nos espectadores

O redator Fernando Campos, ex-Mental Mark, é o novo diretor de criação da Casa da Criação. Ele é um dos criadores - junto com Luiz Henrique Londres - de um comercial de cinema, veiculado pela Mental para a UAP Seguros, que tem feito muito sucesso quando é exibido em salas do Rio e de São Paulo.
Nele, com a tela escura, ouve-se a pretensa voz do gerente do cinema pedindo que o proprietário de um carro estacionado em local proibido o retire, porque estaria obstruindo a passagem. A mensagem, porém é interrompida por um barulho de freiada seguido de uma batida espetacular. O "gerente" então corrige o aviso, dizendo ao proprietário que o carro não está mais obstruindo a passagem. Neste momento entra na tela a imagem "Faça Seguro" com o logo do cliente.
Depois do susto inicial, conta Fernando, a reação tem normalmente sido de gargalhadas e aplausos.

Slopper estreia na televisão com comerciais da GR.3

Entraram no ar ontem os primeiros comerciais de televisão da Slopper em seus 96 anos de existência. Quer dizer, nos 45 anos de existência da televisão no Brasil, claro, porque antes, nem que ela quisesse.
Investindo R$ 300 mil em propaganda até o Natal, a Slopper - através de sua agência GR.3 - colocou a atriz Beth Goffman em três comerciais produzidos pela Ravina e dirigidos por Johnny Jardim, que se alternarão no ar passando com humor conceitos como o de que a Slopper ainda existe e que é uma loja de departamentos, vendendo várias linhas de produtos.
O primeiro flight durará 15 dias, descansando por uma semana para ficar em seguida até o Natal.

Colunistas escolhem no Rio os melhores da produção

Vai ser julgado este fim-de-semana, no Rio, o III Prêmio Produção Rio, o concurso promovido pela Abracomp para destacar as melhores empresas cariocas de produção de comerciais e fonogramas e os melhores estúdios de ilustração e fotografia.
Estarão concorrendo este ano 242 peças, sendo 46 comerciais, 96 fonogramas, 81 fotografias, 17 ilustrações e 2 videoclipes. Os trabalhos que receberem ouro ainda vão concorrer, na próxima semana, em São Paulo, ao Prêmio Produção Brasil. Estes são os estúdios e produtoras que estão disputando o Prêmio Produção Rio:
Comerciais e Videoclipes: Angela Serrano, Conspiração, Intervalo, Intervídeo, Meta Vídeo, Preview, Produtores Associados, Richers, Set Tv Cine, Tec Cine, Yes e Zohar.
Fonogramas: Chorus, DC Vox, Mega-VPC, Sound Makers, Studio "V", Studio Nova Onda e Vida.
Ilustração: Behnken, Nilton Ramalho e Timbira.
Fotografia: Artephoto, Ayrton, Geller, Newton Jr. e Sérgio Araújo.

World Dreams escolhe Mental para relançar a marca Zenith

A Mental Mark foi a agência vencedora da concorrência para o lançamento dos televisores Zenith no Brasil, numa verba prevista de R$ 300 mil. A marca já andou um tempo por aqui, quando era pronunciada como "zeníti". Agora, tenta voltar sendo chamada de "zênite".
O cliente, na verdade, é o grupo de varejo World Dreams, que importou 3 mil aparelhos de TV da fabricante Gold Star e quer fazer uma campanha para testar o mercado. Se a receptividade for boa, o grupo pretende começar a montar o televisor no Brasil e batalhar pelo apoio da Gold Star, para que a verba de comunicação cresça para R$ 1.800 mil.
Estiveram nesta concorrência ainda a Giovanni, a McCann, GR.3 e a JVA.

CARTAS

De Marcos Silveira, diretor de criação da Mental Mark:

Foi com tristeza que li a matéria sobre a Duloren no Janela Publicitária do Monitor Mercantil da sexta feira próxima passada.
Em entrevista ao colunista Marcio Ehrlich, o atual diretor de criação da Contemporânea [Sílvio Matos, na edição de 14/10] ataca a campanha da Duloren.
Esquece o referido diretor de criação que foi o Cliente (hoje na Contemporânea) quem aprovou o que ele chamou de "grosserias".
Depois de agredir a inteligência do cliente, a quem tenho o mais profundo respeito/carinho/admiração, agrediu a inteligência do consumidor que, em recente pesquisa, aprovou integralmente a campanha da Duloren, o que pode ser facilmente comprovado com o próprio Cliente e pela notável profissional de pesquisa Angela Sá, que hoje empresta sua competência à Artplan. O resultado impressionantemente positivo da pesquisa também é do conhecimento do meu amigo Paulo Novis, à época Diretor Geral da Young & Rubicam Rio e que hoje trabalha na própria Contemporânea.
Apenas para refrescar a memória, a campanha atacada pelo diretor de criação mudou a vida e a história da Duloren. Em apenas 24 meses ela passou de um quarto lugar para ocupar a liderança de vendas do segmento de lingerie no país.
Ataca também dois brilhantes profissionais que ela acaba de contratar e que contribuíram com a vitoriosa campanha de Duloren: o Diretor de Arte do Ano, Bruno Prósperi e o premiadíssimo Redator Rodolfo Sampaio.
Ataca alguns dos principais profissionais do mercado que elegeram a campanha como Finalista do Prêmio Abril. Ataca os milhares de consumidores (Voto Popular) que escolheram um de nossos anúncios como o melhor do ano da Revista da Folha.
Ataca Jornalistas e Colunistas que elegeram a campanha da Duloren, por dois anos consecutivos, como a melhor da mídia impressa do Rio. E do Brasil.
Agride a inteligência de todos os diretores de criação da Young & Rubicam da América Latina que fizeram da campanha a bi­campeã de mídia impressa em toda América Latina. Ataca uma campanha que foi eleita pela Revista Archive no seu número 5 deste ano como uma das melhores campanhas Fashion do mundo.
Ataca uma campanha que é, hoje, tema de mais de uma dezena de teses em pós-graduação em todo o país.
Ataca uma campanha que, sozinha, obteve mais prêmios que o referido diretor de criação em toda a sua promissora carreira.
Ataca, de forma possivelmente impensada, este redator que tanto fez por este mercado.
Ataca um profissional que tem por ele um carinho e respeito muito grande.
Surpreendentemente, o diretor de criação da Contemporânea diz que vai dar continuidade à campanha. Só que pretende deixá-la mais "inteligente".
O atual diretor de criação da Contemporânea terá 3 meses (90 dias) pela frente para nos surpreender com a nova e inteligente campanha da Duloren. E assim redimir a inteligência do Cliente, que nos últimos 2 anos e meio aprovou um punhado de "grosserias".
“Eu não poderia deixar de sair em defesa de um Cliente que é, antes de tudo, um amigo, e a quem devo o meu maior respeito e admiração.” Marcos Silveira.
Staff/CP&F - Agora, fundiu
Anúncio veiculado pela agência Staff/CP&F ao lado da Janela Publicitária.

De Sílvio Lachtermacher, diretor da Staff/CP&F.

"Querido Marcio"
Tirei esta carta da manga para agradecer ao apoio que a Staff/CP&F recebeu desta coluna e a todos que enviaram mensagens de apoio pela nossa fusão.
Hoje tenho realmente a certeza que as agências de pequeno e médio porte é que vão levantar o mercado publicitário do Rio. Não só pelo trabalho criativo que estão conseguindo colocar no ar com esforço duplicado, mas também pelo tipo de comportamento das pessoas que estão à frente, destas agências.
Queria agradecer em especial ao fax do Marcelo [Gorodicht], da D+ e a força do Arnaldo [Cardoso Pires] da Cult, que viram no nosso crescimento um importante fator para o fortalecimento do mercado.
Cada fax foi recebido com a mesma alegria que a gente receberia um prêmio. Valeu. Silvio Lachtermacher, diretor de criação da Staff/CP&F.

N.R.: A coluna aproveita para comunicar aos amigos de Sílvio que ele já é pai. Aninha lhe deu uma menina que, segundo testemunhas, puxou a ela.

MKTMIX MKTMIX

• PARABÉNS PRA VOCÊ - A Janela se abre para comemorar os próximos aniversários do mercado: Dia 21: Cláudio Bojunga (redator da Standard), Fernando Vasconcelos (colunista publicitário) e Álvaro Gabriel (diretor de Criação da Chris Colombo); Dia 22: Alda Correa da Costa (redatora); Dia 25: Alba Garattoni (supervisora de mídia da Comunicação e Arte) e Euler Matheus (diretor da Salles-Rio); Dia 26: Luiz Augusto Vieira (diretor de Criação da Standard) e Marcelo Gorodicht (diretor presidente da D+).
• OLÉ - Tem novo diretor de mídia na Almap/BBDO-Rio. E Luís Flávio Padilha Nascimento, que passou os últimos oito anos dirigindo a mídia da BBDO na Espanha.
• MUDANÇA - A Abracam, produtora de Billy Davis, está em endereço novo: Rua Ipu, 20, com o telefone 537-4848.
• NA MADE - Angela Serrano, ex Globograph, está agora na área comercial da Made For TV, para onde já começou a levar trabalhos de propaganda...
• DE VOLTA - Paulo Macedo está deixando a Artplan, onde estava como assessor de imprensa. Ele vai se dedicar mais ao jornalismo, especificamente ao jornal do Clube de Criação e a suas atividades na área de eventos para o mercado de música.
• CARTAS - Correspondências para a Janela devem ser enviadas para a Praia de Botafogo, 340, grupo 210, CEP 22250-040, telefone (021) 552-4141. Ou via Internet, pelo e-mail: Ehrlich@centroin.ax.apc.org.