Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 13/MAR/1998 - Espaço da Mídia
Grupo de Mídia do Rio de Janeiro

 

O que o Esporte nos ensina

A prática esportiva é fundamental para o desenvolvimento de qualquer atividade, pois ela, e creio que somente ela, pode fazer e destruir ídolos em um pequeno espaço de tempo.
Este espaço pode ser um ano, um mês, uma semana, um dia, uma hora, um minuto e até segundos. A publicidade brasileira já fez alguns milagres, com produtos ou serviços ao longo dos últimos 20/30 anos. Nossos meios de comunicação foram responsáveis por grandes momentos neste curto período. Mais recentemente estamos assistindo à televisão ceder espaço para sua irmã
mais nova, a TV por assinatura, que por sua vez está se encarregando de fazer o show continuar, não deixando que outros meios se aproveitem da grande oportunidade. A velocidade com que a TV esta cedendo este espaço parece bem menor do que os fatos esportivos acontecem, para ficar só no futebol, coisas incríveis acontecem, quebrando qualquer verdade estabelecida. Estes anos, em apenas dois meses, vimos a seleção brasileira de futebol ser derrotada pela poderosa equipe norte-americana, feito nunca antes ocorrido, o poder do Reggae do chegar à copa do mundo através da Jamaica, nestes casos acho que o poderio em áreas que nada tem a ver com esporte conseguem influenciar no futebol. Não podemos deixar que forças estranhas atuem sobre o nosso conhecimento e capacidade profissional. Precisamos estar preparados para enfrentar novos desafios, fazemos parte do primeiro time da propaganda mundial. Não vamos temer o que está chegando, da mesma maneira que não existe no esporte vencedor por antecipação também não pode existir a derrota antecipada. O Flamengo anunciou uma super equipe que em tese seria o terror dos gramados nacionais e internacionais, e o que vemos na prática é um amontoado de milionários jogando como esfarrapados, não tendo a humildade de reconhecer a sua incompetência como equipe. Não vale ficar jogando dólares ao vento, caso não estejam interessados no que lhes trouxe fama e riqueza, saiam de leve, pela porta da frente enquanto é tempo. A praia é bela e acolhedora.
E já que o esporte pode transformar tudo em alguns segundos, está na hora do futebol brasileiro tratar de ganhar o Mundial da França, o Flamengo tratar de devolver os 5x0 (dói demais) que tomou do Vitória da Bahia (outro rubro negro), o Fluminense tratar de voltar à 1ª divisão do Futebol Brasileiro e a publicidade carioca "levantar a cabeça e bater um bolão". Pode até não ser a maior verba do mercado brasileiro, mas nem por isso vai ficar se lamentando, veja o Botafogo, um time em preto e branco que corre o risco de se sagrar campeão na disputa com o tricolor paulista (hoje, 4ª feira - fechamento da coluna - não sei ainda o resultado do jogo). Reage Flamengo, isto não é supermercado! Quem não sabe comprar e não sabe vender tem que aprender a produzir em casa.
Estanilau Bezerra Félix
Coordenador de Eventos