Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 14/JAN/2000
Marcio Ehrlich

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Janela inicia série sobre os Publicitários do Século

No final de 1999, a Janela Publicitária promoveu um levantamento no mercado para escolher os 100 Publicitários do Século no Brasil.
O resultado, divulgado na época pela coluna, destacava Washington Olivetto como o mais votado, com 151 indicações, seguindo, nos primeiros 15 lugares, por Geraldo Alonso, Nizan Guanaes, Roberto Duailibi, Júlio Ribeiro, Alex Periscinotto, Eugênio Mohallen, Fábio Fernandes, Mauro Salles, Francesc Petit, Marcelo Serpa, José Zaragoza, Neil Ferreira, Caio Domingues e Cícero Leuenroth.
Muitos dos nomes não são conhecidos das novas gerações dos publicitários brasileiros. A Janela, então, vai publicar a partir desta semana um breve histórico de cada um, procurando mostrar o porquê de terem sido escolhidos entre os publicitários que mais ajudaram o desenvolvimento da profissão em nosso país. O primeiro, naturalmente, é Olivetto, vencedor do título de Publicitário do Século no Brasil.

Washington Olivetto, o verdadeiro símbolo do criativo de sucesso

Washington Olivetto nasceu em São Paulo (Capital), SP em 29/09/51. Ele começou em propaganda em 1971, com 18 anos, estagiando na criação da HGP-Harding Gimenez Publicidade. Estava na Lince Propaganda quando esta se fundiu com a Júlio Ribeiro, Mihanovich, transformando-se em Casabranca, na qual ficou por quase dois anos. Na DPZ, onde entrou em 1973, compôs a mais premiada dupla da propaganda brasileira, com Francesc Petit. Deixou a DPZ em 1986, para criar, associado à GGK, sua agência W/GGK, cujo controle total, junto com Javier Ciuret e Gabriel Zellmeister, adquiriu em 89 transformando-a em W/Brasil.
Olivetto, que já foi duas vezes jurado no festival da Sawa, é, com certeza, o profissional de criação mais premiado da América Latina. Só de Leões de Cannes foram 46, quase que um para cada ano de vida. Seu primeiro Leão, um bronze, foi ganho na Lince, para Torneiras Deca. É dele o 1º Leão de Ouro da propaganda brasileira, conquistado no ano seguinte com um comercial para o CNP ("Homem de mais de 40 anos"). Em 1975, sob o criativo pseudônimo de George Remington conquistou mais um Ouro em Cannes, desta vez com um free-lance para o Bamerindus.
Não bastasse seu inquestionável talento, Washington Olivetto sempre soube que em propaganda é fundamental ser conhecido. A Janela Publicitária é testemunha disso desde seu primeiro ano, em 1977. Quando a coluna promovia a premiação "Seleção da Janela", quase que semanalmente Olivetto telefonava de São Paulo para nos chamar a atenção para algum anúncio seu que estivesse sendo veiculado no Rio naquele dia ou no dia seguinte.
Assumindo o folclórico visual de criativo publicitário com sua divertida coleção de gravatas, Washington Olivetto não só tornou-se uma grife que transcendeu o mundo publicitário, como conquistou o respeito do próprio mercado, simbolizando, como nenhum outro profissional, o homem de criação que deu certo nesta atividade tão duramente disputada.
Ninguém mais poderia ter sido o Publicitário do Século da Propaganda Brasileira.

100% Propaganda garante que começou o ano a 2000%

O publicitário Pedro Nonato está comemorando o início de 2000 como a comprovação de que deu certo o seu projeto de abrir a 100% Propaganda tendo Gustavo Bastos como seu diretor de criação. A agência, conta Nonato, começou o ano com 6 novos clientes já produzindo material — Jagger, Areas Ferreira Imobiliária, Acom, Any Service, Jetcom e Disk Cook — e mais 5 novas campanhas no ar para os clientes que a 100% trouxe da Década, como Gastal, Cemex, Pizza Palace, Bloch e Rio Convention Bureau.
Diz o diretor da 100% que já na primeira quinzena de janeiro, a agência coloca no ar a campanha de lançamento da Jagger, maior concessionária Audi do Brasil, veiculando em jornal, TV aberta e TV a cabo. Também em janeiro, estréia a conta da Arêas Ferreira Imobiliária, que vai lançar o Recreio Golden Place, um condomínio de apartamentos no Recreio. Nome, marca, folhetos, material promocional e campanha de jornal também já entram em produção.
Para fevereiro, a 100% prepara a campanha de lançamento da Acom Comunicações, distribuidora Net Digital para praças como Volta Redonda, Campos, Manaus, Natal e Maceió. A campanha tem televisão, revista, outdoor, jornal e material de marketing direto. E também para a JetCom, sistema de acesso ultra-rápido à Internet e que terá campanha de revista.
Outros trabalhos para fevereiro serão a campanha do sistema de delivery Disk Cook, com campanha de jornal e revista no Rio e em São Paulo (Globo, Folha de São Paulo e revistas Programa, Veja Rio e São Paulo) para aumentar a base de clientes e a média de pedidos. Atualmente, o Disk Cook atende a mais de 40 mil consumidores nessas cidades
Outra novidade na carreira de Nonato e Gustavo é a entrada na área editorial. Ainda em janeiro, os hotéis do Rio filiados ao Rio Convention Bureau estarão recebendo em seus quartos a revista My Rio, um projeto editorial, gráfico e comercial da 100% com a entidade, que prevê uma revista nova a cada 6 meses.

Intervalo se posiciona para produzir comerciais com efeitos visuais

A produtora Intervalo, dirigida por Mário Barreto, está investindo agora em se apresentar para o mercado como uma alternativa para quem precisa de uma estrutura de produção para filmes sem captação de imagens ou comerciais onde captação seja mínima e prevaleçam os grafismos e efeitos visuais.
Para isso, a produtora fechou um acordo com Toth Brondi para se integrar a seu time de diretores. Depois de atuar na Link, Toth abriu em 99 sua própria produtora, a Aquarela Filmes, na qual tem dirigido videoclipes e comerciais para televisão. Mesmo depois deste acordo com a Intervalo, porém, a Aquarela Filmes continuará existindo, podendo inclusive trabalhar em conjunto com a Intervalo em determinados projetos.
Karina Rei, supervisora de atendimento da produto, diz que este posicionamento pretende compensar o fato de que "a maioria das produtoras do mercado mostra uma certa resistência para esses filmes e o resultado quase sempre são orçamentos inchados".

Fanta faz parceria com Jota Quest para o ano 2000

Fanta Jota Quest A Todo VaporA Coca-Cola anunciou ontem que a banda mineira Jota Quest estará estrelando o seu novo comercial — a ser lançado em março — e participará de uma série de promoções para atrair o público adolescente para o produto.
Segundo Fernando Mazzarolo, diretor de Marketing da Coca, "a partir de uma série de pesquisas feitas com adolescentes para descobrir que ícones da cultura ou do esporte brasileiros conseguiam reunir os atributos que mais interessavam ao marketing de Fanta, o nome da banda Jota Quest surgiu com muita força, por alinhar amizade, descontração e diversão entre amigos."
Dentro do acordo com a banda, seus integrantes ficaram responsáveis por desenvolver não só o jingle do comercial como o conceito da campanha. A música criada pelo Jota Quest usa como refrão "A todo vapor", que foi inserido na marca desenvolvida pela McCann Erickson, agência responsável pela conta.
Lançada no Brasil em 1964, a Fanta é hoje o terceiro mais vendido refrigerante no Brasil, chegando a ser a segunda marca mais consumida em São Paulo. Nos últimos relatórios Nielsen, o produto detinha 8 pontos do share, contra 1,1 do concorrente Sukita, fabricado pela Brahma.
A criação da campanha é dos redatores Mônica Araujo e Renato Jardim com os diretores de arte Luiz Henrique Londres e Luiz Nogueira, este também diretor de criação da McCann-Rio. O atendimento foi de Julio Castellanos e Gabriela Grasso e a aprovação de Fernando Mazarolo e Ingrid Bukman.

MKTMIX

* PARABÉNS PRA VOCÊ - A Janela se abre para comemorar os próximos aniversários do mercado:
14/01, Sexta-feira: Tico Moraes (Diretor de Arte da V&S), Wanderley Dóro (Redator), Cristina Bravo (Supervisora de Contas da Artplan);
16/01, Domingo: Patrícia Bahia (Executiva de Conta da Contemporânea), Mauro Amaral (Redator da V&S);
17/01, Segunda-feira: Cláudia Vidal (Diretora de Contas da V&S);
18/01, Terça-feira: Marilena Senra (Assessora de Imprensa da Giovanni,FCB);
19/01, Quarta-feira: Hayle Gadelha (Diretor de Criação da Internad!);
20/01, Quinta-feira: José Sebastião Tavares (Diretor de Operações da D"Accord), Lula Buarque (Diretor da Conspiração);
* DISPUTA - A Arroba Comunicação, agência de Rogério Rebouças que cuida da publicidade do Flamengo, entrou com ação no Conar contra a Fischer América Rio por considerar que esta plagiou seu anúncio "Presente de Natal para a Nação Rubro-Negra" ao veicular um anúncio do Vasco da Gama com layout semelhante. Chegou a correr um rumor de que a Arroba não teria conseguido entrar com a ação por não ser associada ao Conar, mas a agência garantiu que faz parte do órgão. Pelo lado da Fischer, Marcelo Gorodicht se defende afirmando que o anúncio não foi nenhum plágio: "simplesmente o briefing foi o mesmo: relacionar os títulos conquistados no ano", disse.
* AS ÁGUAS VÃO ROLAR - A conta do parque aquático Wet"n Wild no Rio de Janeiro está agora na Script, deixando a Standard Ogilvy que cuidou do seu lançamento.