Voltar Imprimir Enviar p/ um Amigo

Senac Rio cancela concorrência pela segunda vez em 2015

Senac Rio, cancelando novamente a disputa por sua verba de R$ 30 milhões.
Cuidado ao tentar pegar a conta publicitária do Senac Rio. Você tem 100% de chance de jogar seu investimento fora, pelos exemplos que o órgão têm dado em 2015.

Depois de cancelar, no início deste ano, uma concorrência ganha pela Borghi/Lowe, o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Rio de Janeiro convocou as agências de publicidade para uma segunda disputa e, novamente, anulou o processo, deixando as únicas inscritas desta vez -- Giacometti, Script e Staff -- sem qualquer explicação.

Nesta segunda licitação, lançada em 27 de maio com o n.º 579.409/2015, para uma verba anual de R$ 30 milhões, a agência Staff havia sido considerada vencedora pela proposta técnica. No entanto, na fase de análise das propostas de preço, a Script e a Giacometti fizeram ofertas que alcançaram pontuações melhores e viraram o jogo, deixando a Staff em terceiro. Nem por isso a Script, alçada ao primeiro lugar, teve como comemorar. Esta terça-feira, 29 de setembro, o Senac Rio comunicou oficialmente às licitantes que a concorrência estava cancelada.

Por não estar sujeito às regras da Lei 8666 (que regula as concorrências publicitárias de órgãos do governo), o Senac Rio comunicou simplesmente o encerramento do processo. Mas o diretor da agência Script, Carlos Nolasco, em conversa com a Janela, informou que acionou seu advogado para solicitar formalmente ao órgão uma justificativa.

Reincidência

Na primeira vez que o problema aconteceu, o Sindicato das Agências de Publicidade do Rio (Sinapro-RJ) enviou uma carta à Federação do Comércio citando que as entidades do chamado Sistema S (Sesc, Senac e Sesi) merecem respeito pelo trabalho que desenvolvem. Mas o representante das agências pedia que elas não ignorassem os custos decorrentes da participação nesse tipo de licitação, cancelando sem que tenha havido qualquer indicação de falha no processo.

Aparentemente, o Senac Rio não deu a menor importância ao protesto e reincidiu em sua atitude.

Fica uma curiosidade. Naturalmente, não podemos saber com certeza se o Senac Rio não gostou de a agência vencedora da parte técnica passar para o terceiro lugar por conta da proposta de preço de outra concorrente. Mas se a razão foi essa, por que deixou esta possibilidade em seu edital?

E quem reembolsa os investimentos que as ganhadoras das duas fases -- e também a Giacometti -- fizeram por acreditar na seriedade do órgão?

(Marcio Ehrlich - 30/09/2015)

 
[ ÚltimasAnterioresGuia do MercadoSobreFale Conosco ]
 
Copyright 2017 © Todos os direitos reservados a Janela Publicitária.