Voltar Imprimir Enviar p/ um Amigo

Eletrobras prepara nova concorrência publicitária

Eletrobras pode mudar de agências.
Donos de agências: preparem seus lobbies! Amigos da Janela garantem que o departamento de licitações da Eletrobras está finalizando seu edital para uma nova concorrência na área de publicidade, atendida desde 2013 pela carioca Agência3 e pela baiana Leiaute, que teria aberto escritório no Rio exclusivamente para cuidar deste cliente.

Lançada no final de 2012, a última concorrência da Eletrobras anunciou uma verba anual de R$ 35 milhões, dividindo a conta que, até aquele ano, estava concentrada na Agência3. Na época, a Agnelo Pacheco, terceira colocada, chegou a entrar com recurso contra a pontuação da Leiaute, mas não teve sua solicitação aceita.

Furnas sem definição e fazendo mais confusão

Enquando a conta-mãe da Eletrobras está no suspense desta possível nova concorrência, Furnas -- que é ligada ao órgão -- confirma que sua área de comunicação é um verdadeiro Triângulo das Bermudas.

Já em março deste ano, a Janela publicava que as centrais elétricas haviam suspenso a sua concorrência por tempo indeterminado, para uma verba de R$ 20 milhões e, para a qual, 14 agências chegaram a entregar toda a documentação: Agnelo, Arcos, Artplan, Binder, Borghi, Calia, Casa da Criação, Conceito, Eugenio, Fields, Giacometti, JMM, NBS e Propeg.

De lá para cá, nada mais foi falado, nem uma satisfação às agências de investiram significativamente para produzir seus materiais.

Pois agora a situação se repetiu com a área de imprensa. Em agosto deste ano, Furnas lançou edital procurando uma empresa de Comunicação Estratégica, marcando a entrega dos documentos para o dia 15 de outubro último. Pois bem, dia 9 de outubro, ou seja, apenas uma semana antes -- quando possivelmente todas as interessadas já tinham suas documentações e propostas prontas --, Furnas mais uma vez tornou pública a suspensão do processo licitatório por tempo indeterminado.

Talvez seja mesmo a hora de todo o mercado de Comunicação de Marketing se unir para exigir o pagamento de algum valor simbólico a ser ressarcido nessas circunstâncias.

(Marcio Ehrlich - 22/10/2015)

 
[ ÚltimasAnterioresGuia do MercadoSobreFale Conosco ]
 
Copyright 2017 © Todos os direitos reservados a Janela Publicitária.