Voltar Imprimir Enviar p/ um Amigo

Outdoor Social, projeto voltado às periferias, se expande para São Paulo

Emília Rabello
Acima, Emília Rabello, criadora do Outdoor Social, que vemos abaixo aplicado na Favela da Maré, veiculando campanha do Governo Federal.
Outdoor Social
Num momento em que o mercado publicitário cada vez mais procura oportunidades de levar marcas dos seus clientes para perto de seus consumidores, o Outdoor Social, um projeto que oferece opções de ações sociais e campanhas publicitárias a empresas e órgãos públicos que querem alcançar moradores da periferia dos grandes centros urbanos, de tão bem sucedido, acaba de expandir sua atuação para São Paulo. Tanto, que o crescimento esperado com a chegada da capital paulista é de 80%. É a prova de que empreender, em plena crise brasileira, e ainda de olho no social, é possível, sim, sem precisar abrir mão do retorno financeiro.

Essa era a ideia de Emília Rabello, fundadora e sócia-diretora da Minas de Ideias, empresa que criou e administra o Outdoor Social. Ela queria mudar a lógica da classe dominante e possibilitar aos moradores das favelas, por exemplo, uma real inclusão social, gerando renda e integrando essa população. E fez isso isso de maneira simples ao levar seus clientes para anunciarem em lugares marginalizados, onde nem a polícia entrava. "Em vez de a publicidade ser colocada em ônibus e bancas de jornais, nós afixamos os outdoors nas casas dos moradores e nos estabelecimentos comerciais", explica Emília.

Novo modelo de negócio social

Um pedreiro passou então a ter a oportunidade de ganhar R$100,00 a cada quinze dias, afixando na fachada de sua casa uma placa de marcas de materiais de construção, enquanto faxineiras foram procuradas para fazer o mesmo com produtos de limpeza. Salões de beleza, mercados e padarias foram outros pequenos negócios que passaram a integrar o Outdoor Social.

Através de marcas e produtos, os moradores da periferia foram transformados, de público alvo, em influenciadores e comunicadores.

Emília Rabello afirma que "em cinco anos o negócio social, atual tendência mundial, crescerá de forma expressiva." Há outros cinco anos, ela mesma criou o projeto e o tirou do papel pagando a mais de três mil moradores de periferias que toparam o negócio, um total que já chega a mais de dois milhões de reais.

O Outdoor Social ocupa 11 mil pontos e já se espalhou por 23 estados brasileiros e também no Distrito Federal onde teve seu ponto de partida. Para cuidar de toda essa engrenagem uma equipe de mais de 25 mil pessoas, que recebeu reforço recente. Paulo Santos, que trabalhava no Sistema Globo de Rádio, é agora o diretor comercial regional do Outdoor, responsável pelas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

(Renata Suter - 06/02/2017)

 
[ ÚltimasAnterioresGuia do MercadoSobreFale Conosco ]
 
Copyright 2017 © Todos os direitos reservados a Janela Publicitária.