• Justiça decide que Minalba pode usar o termo “pH alcalino”

    Comercial da Minalba mostrando o pH alcalino.

    Em mais um capítulo da novela “ph Alcalino”, o Tribunal de Justiça de São Paulo reverteu, em segunda instância, a decisão que proibia a água Minalba a usar a expressão em seu rótulo e em sua publicidade.

    O acórdão foi proferido pelo Desembargador Ricardo Negrão, da 2ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo, decidindo em posição contrária à Danone, que vinha procura impedir a afirmação desde 2017, quando entrou com representação a respeito no Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária (CONAR).

    A Danone chegou a alegar que houve queda do seu faturamento por conta do uso daquela expressão nos anúncios da Minalba. Mas, diz o Desembargador, “há estudos associando a alcalinidade da água com os benefícios à saúde”. Portanto, se há estudos, ele determina, “não se pode creditar a pecha de propaganda enganosa”.

    A vitória até o momento (vale lembrar que, no Brasil, processos parecem nunca ter fim), conseguida pelo escritório de advocacia Siqueira Castro, não deve ter, no entanto, resultado prático. A Minalba não deve mais bater nesta tecla em sua publicidade, diz o criativo Carlos Gama, da G Marketing, responsável pela campanha de Minalba que citava o pH alcalino. “Pautamos o mercado com uma referência que poucas pessoas tinham atenção. Hoje, o Brasil inteiro destaca esse valor, então chegou a hora se sair fora dessa”, revela Gama, que afirma ter sido a decisão importante “pra mostrar que justiça e Conar não são espaços ideais para disputas de mercado. Precisa jogar o jogo”.

    A Minalba, aliás, como noticiado pela Janela, já está com comercial no ar criado pela agência Ana Couto, apresentando o conceito “Desafie-se”.

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    11 − 7 =

    seta