• Governo do Rio vai abrir concorrência para quatro agências

    Governador Claudio Castro - Governo Rio Janeiro

    Agora parece que vai. Depois de idas e vindas, chegou à boca do forno a concorrência que o Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa lançar para a escolha de suas novas agências de publicidade. O edital, que passa apenas por ajustes jurídicos, já tem definido que o estado reduzirá de cinco para quatro o número de contratadas. Para estas a situação até melhora, dividindo entre menos fatias a verba, que se manterá nos R$ 125 milhões da última renovação.

    Mesmo, na melhor das hipóteses, o governo soltando o edital na segunda-feira, só com muita sorte a área de comunicação de Claudio Castro ficará desguarnecida de agências. Agência3, Artplan, Binder, Nacional e Propeg têm seu contrato valendo até 01/04/2021, uma distância que a prática mostra ser curta para todo o processo de concorrência chegar até o fim. Como foram selecionadas em 2016, as possibilidades legais de continuarem já se esgotaram, restando apenas o argumento de extensão emergencial por conta da pandemia de coronavírus.

    LEIA TAMBÉM NA JANELA

    Witzel deve renovar com agências e lançar licitação este ano (em 23/03/2019)

    Witzel renova com suas cinco agências. Verba passa a R$ 125 milhões. (em 07/04/2020)

    Governo do Rio pode ficar sem agência de publicidade em 2021 (em 24/11/2020)

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *

    code

    seta