• FSB vence a fase técnica da disputa corporativa do MDR

    MDR - Ministerio do Desenvolvimento Regional

    A conta de R$ 8,7 milhões da comunicação corporativa do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) está próxima de ser conquistada pela FSB, vencedora da fase técnica da Concorrência nº 1/2020. A agência ficou com 96,9 pontos, superando as outras três concorrentes classificadas: In.Pacto (92,7 pontos), Weber Shandwick/S2Publicom (77,3 pontos) e In Press (76,9 pontos).

    A subcomissão técnica, que analisou as propostas, foi formada por Joelma Hortilia Gomes e Rafael Guimarães Baldo (vinculados ao MDR) e Maria de Fátima França Duarte (do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos). O grupo desclassificou a concorrente Approach por não alcançar os 75 pontos mínimos, e ainda BR+, CDN e Partners, por não atenderem itens do Edital. A ata com as análises dos jurados ainda não foi disponibilizada, mas, segundo comentários colhidos na sessão de divulgação dos resultados, uma das agências utilizou capa e contracapa com gramatura diferente da exigida pelo edital, enquanto outra estourou, na sua simulação, a verba estabelecida.

    O MDR, encabeçado pelo ministro Rogerio Marinho, não tem agência de publicidade. A vencedora da concorrência pela conta corporativa ficará responsável por assessoria de imprensa, planejamento de comunicação e relações públicas, além de auditoria de imagem, produção de conteúdo, fotografia, projetos gráficos e planejamento de eventos. O contrato inicial é de 12 meses, podendo ser prorrogado anualmente até completar o máximo de 60 meses, como é definido por lei.

    Com a publicação da ata nesta sexta-feira, 12/02, em Diário Oficial, começa a contar o prazo de cinco dias úteis para as agências insatisfeitas entrarem com recurso.

    Atualização em 22/03

    A análise dos recursos impetrados por S2, BR Mais, Approach, Partners, In Press e In.Pacto, e também das impugnações apresentadas por S2, FSB, In Press e In.Pacto, na prática, não mudou absolutamente nada na ordem das concorrentes.

    Apenas houve uma correção na nota da S2Publicom/Weber Shandwick para 80,3 pontos, o que a mantém no terceiro lugar; e da Approach, que deixa de estar desclassificada mas, com 76 pontos, fica na quinta e última posição entre as classificadas.

    BR Mais, CDN e Partners continuaram sendo consideradas desclassificadas.

    O MDR agora convoca as agências para a quarta sessão, que acontecerá em 26/03, em Brasília.

    Atualização em 30/03/2021

    O Diário Oficial da União de 30/03/2021 publica que, a partir da sessão ocorrida em 26/03, com a análise das propostas de preço, a FSB ficou mantida em primeiro lugar, seguida, como já estava, pelas agências In.Pacto, S2Publicom, In.Press e Approach.

    Agora abre-se o prazo de cinco dias de recurso. Se ninguém entrar, o Ministério do Desenvolvimento Regional já poderá assinar o seu contrato com a FSB.

    Atualização em 05/05/2021

    O MDR publicou no Diário Oficial que foi assinado o contrato com a FSB Comunicação e Planejamento Estratégico Ltda., CNPJ 03.585.183/0004-95, no valor de R$ 4.438.525,69, em 03/05/2021, com validade até 02/05/2022.

    No escopo, “serviços auxiliares, acessórios e instrumentais às atividades de assessoria de imprensa,  planejamento de comunicação e relações públicas, envolvendo os serviços de assessoramento direto às  autoridades do órgão, atendimento às demandas, assessoria de imprensa, media training, auditoria de imagem, produção de conteúdo, fotografia, projetos gráficos e planejamento de eventos”.

    PUBLICIDADE

    Tupi FM.
    Marcio Ehrlich

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    38 + = 47

    seta