• Lista regional do Cenp melhora mas continua confundindo o mercado

    Ranking Vazio

    As muitas críticas recebidas pela lista regional do Conselho Executivo das Normas-Padrão (Cenp), divulgada em maio último, fizeram a entidade mexer nos seus critérios, mas sem solucionar a enorme distorção que é apresentar uma amostra totalmente irreal de quais são os verdadeiros players do mercado.

    Em maio, apenas seis agências do Rio haviam sido listadas. Agora seriam 21, mas como duas não quiseram se identificar, ficaram 19, uma quantidade irrisória para o Rio de Janeiro.

    O que se pode considerar que melhorou foi admitir a separação dos faturamentos regionais. Graças a isso, por exemplo, o escritório carioca da WMcCann apareceu no primeiro lugar, listado independentemente da matriz da agência, em São Paulo. O mesmo aconteceu com agências como BETC Havas e DPZ&T.

    A lista se refere a 2020, o que explica a presença de agências como a Ogilvy, que  já fechou seu escritório carioca, após perder a conta da TIM aqui.

    Veja a seguir as listadas como sendo do Rio de Janeiro.

    01: McCann-Erickson
    02: Artplan
    03: Zmais (BETC Havas)
    04: PPR (NBS)
    05: 3AW
    06: Ogilvy & Mather
    07: Propeg
    08: ?
    09: Binder+FC
    10: DPZ&T
    11: Nova/SB
    12: Script
    13: Momentum
    14: Master
    15: R.
    16: GL
    17: FCB
    18: Mariasaopaulo
    19: Mullen Lowe
    20:?
    21: Arete

    A relação completa está no site do Cenp.

    LEIA TAMBÉM NA JANELA

    Ranking estadual do Cenp falha por falta grave de dados (em 27/05/2021)

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    + 71 = 79

    seta