• Abracom se manifesta contra projeto que quer aumentar impostos

    Dinheiro

    A Associação Brasileira das Agências de Comunicação (Abracom) se aliou às mais de 50 entidades que estão protestando, junto ao Congresso Nacional, contra as alterações tributárias previstas pelo PL 2337/21. O Projeto de Lei, que teve sua segunda versão assinada pelo relator Deputado Celso Sabino cria uma Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) e também prevê taxar dividendos das empresas.
    No manifesto entregue à Câmara, dizem as entidades que, se aprovado, o PL trará “enorme recessão para a economia brasileira”.

    Daniel Bruin, presidente do Conselho Gestor da Abracom, informa que está mobilizando os associados para contatar parlamentares para mostrar os riscos que o projeto traz não apenas para a comunicação, mas para a economia como um todo.

    A ideia da CBS é substituir os atuais PIS e Cofins, que têm alíquota de 3,65%, por uma contribuição de 8%. E os dividendos podem ser taxados em até 20%. Para Carlos Henrique Carvalho, presidente-executivo da Abracom, “isso vai diminuir receitas das empresas e frear o crescimento econômico. Esse projeto, que tramita sem qualquer debate, trará também aumento nos preços dos produtos e serviços de diversos segmentos. Se é para fazer reforma, que seja ampla e debatida com todos os setores da sociedade”, declarou Carvalho.

    A Janela apoia a manifestação das entidades, mas não pode deixar de registrar a estranheza de as entidades do setor publicitário não terem sido convidadas a assinar.

    PUBLICIDADE

    PUBLICIDADETupi FM
    PUBLICIDADE

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *

    code

    seta