• Ribeirão Preto condena comercial de Natal dos correios da Noruega

    Agora o Governo da Noruega vai tremer! A Câmara dos Vereadores da cidade de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, aprovou hoje uma moção de repúdio ao comercial dos Correios da Noruega (Posten) em que Papai Noel recebe um beijo gay. De quebra, o portal G1 também recebe o protesto dos edis por ter divulgado o comercial no Brasil.

    “Eles poderiam ter utilizado Odin, Thor, qualquer outro mito da religião nórdica. O Papai Noel não é mais uma representação cristã, ele é uma representação universal. Na cabeça das crianças, ele representa o lúdico. O Papai Noel é uma das poucas lendas universais que prega a meritocracia. Se você respeitar as pessoas, receberá um mimo no final do ano”, argumentou o vereador, que ainda acrescentou: “O Papai Noel não tem que sair do armário, ele que tem que descer pela chaminé”.

    Com seis votos a favor da condenação e cinco contra a proposta levantada pelo vereador André Rodini (Novo-SP), ficou aprovado que o município paulista enviará uma carta com o desagravo ao governo norueguês, com as despesas do envio bancadas pelo próprio Rodini.

    Os votos pelo repúdio foram de parlamentares do Novo, DEM, PRTB, REP e PSDB. Os contrários do PT, PSB, Cidadania e PSOL. Ainda houve cinco abstenções na votação, de quem não quis se comprometer.

    Também em Brasília

    André Porciúncula no Twitter, contra o Papai Noel norueguêsO comercial também irritou políticos ligados ao Governo Federal. O capitão da PM e Secretário Nacional de Incentivo e Fomento à Cultura,  André Porciúncula, publicou nas redes sociais, em 26/11, ameaçando todos os veículos que tenham publicado matérias sobre o comercial da Posten.

    Para Porciúncula, estas publicações seriam desrespeito à fé cristã, o que daria margem a receberem uma notícia crime.

    Até o fechamento desta matéria, o Twitter já havia registrado 1.085 retweets e 5.783 curtidas.

    PUBLICIDADETupi FM e NovaBrasil FM
    PUBLICIDADE

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *

    code

    seta