• Álvaro Rezende, da RC e ex-presidente da Fenapro, morre após sofrer um tombo

    Álvaro Rezende, presidente da RC

    Faleceu na manhã de domingo, 17/04, o publicitário mineiro Álvaro Rezende, aos 85 anos de idade. Segundo sua filha Roberta Resende, na manhã de sábado, 16/04, ele já havia tido sua morte cerebral declarada, após sofrer um tombo.

    Álvaro, nascido em 02/04/1937 em São Gotardo, interior de Minas, começou sua carreira em comunicação no início de 1956, aos 18 anos, como cameraman da TV Itacolomi, dos Diários Associados. Na mesma casa passou por outras áreas, inclusive a de transportes, chegando ao departamento comercial, onde se tornou diretor mais tarde e se apaixonou pelo mercado publicitário.

    Em julho de 1973, Álvaro Costa Rezende fundou em Belo Horizonte a agência RC, e a transformou em uma das agências mais premiadas daquele mercado, por diversas vezes Agência do Ano do Colunistas Centro-Leste. O próprio executivo também foi mais de uma vez reconhecido como Publicitário do Ano do Colunistas e de outras premiações.

    Álvaro Rezende - 2018
    Em 2018, Rezende se encontrou com um display dele próprio como cameraman, em uma exposição sobre a TV Itacolomi.
    Líder associativo desde cedo

    Muito ativo politicamente no mercado, foi um dos fundadores do Sindicato das Agências de Propaganda de Minas (Sinapro-MG), chegando a presidente da Federação Nacional das Agências de Propaganda (Fenapro) entre 1982 e 1989. Em 2014, foi eleito presidente do Conselho Consultivo desta entidade, por sua experiência no mundo associativo.

    Glaucio Binder, que também presidiu a Fenapro lembra de Álvaro como uma pessoa especial. “Sempre muito bem humorado, com uma disposição incrível para viver. Um ícone da propaganda mineira. A vitalidade dele vai fazer muita falta”, declarou.

    Além de Roberta, Álvaro teve como filhos Danielle e Adolpho Resende Neto, hoje à frente da agência RC, deixando também os netos Izadora e Gustavo.

    Álvaro Rezende, além de tudo, era um gentleman, sempre elegante. E adorava passar férias no Rio, onde era frequentemente visto fazendo jogging no calçadão da Zona Sul.

    Em seu aniversário, no último dia 2 de abril, este colunista e ele brincamos que nos acompanharíamos por ainda mais 25 anos. Quis o destino que Álvaro Rezende nos deixasse tão cedo.

    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADETupi FM e NovaBrasil FM

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    *

    code

    Discussão

    1. Mariah Martins Vieira

      Uma perda absurdamente imensa. Participei da criação da RC com Álvaro, desde o primeiro carimbo, que fizemos na Galeria Dantes e na primeira peça publicitária, PAVIFLEX, do Eduardo Noronha, foi uma festa. Apesar de ser visto como um homem exótico e impecavelmente elegante, era um homem completamente simples na intimidade. Adorava assistir filmes antigos. Curtia um jantar simples, seguido de um bom filme, intercalado com bate papo sem igual. Foi um vitorioso, nem ele pensava que chegaria tão longe. UM GIGANTE! Amado por muitos. Não se esquecia das suas raízes. Até um dia Álvaro! Um dia caminharemos juntos novamente! Por enquanto, ficarei na saudade, amigo.

    seta