Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 03/AGO/1979
Marcia Brito & Marcio Ehrlich

 

Janela Publicitária
Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Tribuna da Imprensa.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Clube de Criação do Rio dará prêmios para agências cariocas.

O Clube de Criação do Rio de Janeiro está lançando premiação dedicada às agências de propaganda cariocas -- o Múltiplo da Criação 79 --, com o objetivo de incentivar o mercado do Rio de Janeiro. O regulamento do concurso é o seguinte, na integra:
1 - O Múltiplo da Criação será atribuído à agência ou agências de propaganda que, reconhecidamente, no entender dos sócios do Clube, mais e melhor tenham feito no decorrer do ano, pela valorização do setor, no mercado do Rio de Janeiro.
2 - Serão levados em conta, na distinção das agências, os seguintes quesitos:
• Investimentos financeiros através da criação de novos empregos e ampliação do quadro de funcionários.
• Pagamentos de salários compensadores.
• Estimulo ao aperfeiçoamento sob a forma de patrocínio de cursos, seminários, viagens, compras de livros e materiais.
• Apoio aos profissionais e cooperação na luta dos Clubes de Criação, por uma politica geral de ampliação do mercado de trabalho no Brasil.
• Implantação de técnicas de trabalho renovadoras na agência.
• Respeito aos profissionais cariocas e divulgação de sua competência.
• Correção nos compromissos com free-lancers, colaboradores e fornecedores.
3 - O processo de escolha se desenvolve durante o ano, quando a diretoria do CCRJ acolhe indicações dos profissionais.
4 - As agências nomeadas pela Diretoria terão seus nomes submetidos a uma votação, da qual participarão todos os sócios quites e admitidos até 31 de dezembro.
5 - Na votação referida, as agências que obtiverem mais de 10% dos votos terão direito a um destaque, em forma de diploma, criado e concedido pelo CCRJ.
6 - A agência que obtiver 50% dos votos, ou mais, ganhará o Múltiplo da Criação, que, no primeiro ano, se consubstanciará numa estatueta, com valor aproximado de Cr$ 50 mil, já encomendada a um escultor brasileiro.
7 - Caso nenhuma agência alcance os 50% exigidos, o prêmio não será atribuído neste ano.
8 - A festa de entrega do prêmio, a ser marcada pela Diretoria, terá ampla divulgação e cobertura através de rádios, jornais e televisão.

ABP elege seu Conselho Superior.

Luís Macedo, presidente da MPM Propaganda, Oscar Bloch Sigelmann, vice­presidente da Bloch Editores e Olavo Werneck, gerente de Marketing da Companhia Cervejaria Brahma foram eleitos pela Diretoria da Associação Brasileira de Propaganda os novos membros do Conselho Superior da entidade. Também farão parte do Conselho, como membros natos, o atual presidente da ABP, Edson Coelho, e o presidente anterior, Paulo Roberto Lavrille de Carvalho, vice-presidente da Salles/lnter-Americana de Publicidade.
O Conselho Superior da ABP é formado por profissionais de reconhecido mérito publicitário, e funciona como órgão técnico e consultivo de maior autoridade, auxiliando a Diretoria da Associação em suas questões mais importantes, ou no assessoramento do poder público, em temas de interesse da classe publicitária.

Propaganda Corporativa - um campo mal explorado, segundo David Ogilvy. (final)

"O que é que uma boa propaganda corporativa pode ajudar a alcançar? Pela minha experiência, um ou mais entre quatro objetivos:
1 - Pode construir reconhecimento da companhia. A "Opinion Research Corporation", declara: "A invisibilidade e o distanciamento da maioria das Companhias é o seu handicap principal. As pessoas que imaginam que conhecem bem uma Companhia são cinco vezes mais abertas a terem uma opinião altamente favorável do que as pessoas que tem pouca familiaridade com ela".
2 - Propaganda corporativa pode causar uma boa impressão na comunidade financeira, habilitando você a levantar capitais com maior facilidade ou custos menores - e a fazer maiores lucros.
3 - Ela pode motivar seus empregados atuais e atrair melhores recrutas. Boas relações públicas começam em casa. Se seus empregados entendem sua politica e se orgulham da sua Companhia, tornam­se os seus melhores embaixadores. Digamos que uma Companhia empregue 50.000 pessoas. Cada uma delas tem cem amigos. Resulta que 5 milhões de pessoas conhecem alguém que trabalha nesta companhia. Se eles só ouvem seus amigos falarem bem do lugar onde trabalham, você estará numa boa. Se eles só ouvem falar mal, você acabará em apuros.
4. Propaganda corporativa pode influenciar a opinião pública, em temas específicos.
Atualmente, na Inglaterra, muitos políticos do Partido Trabalhista desejam nacionalizar os bancos. Estes se reuniram e estão publicando uma excelente campanha de propaganda, visando persuadir a opinião pública de que tal decisão seria desastrosa. Espero que eles não tenham começado tarde demais.
Abraham Lincoln disse: "Ninguém consegue triunfar se a opinião pública está em seu desfavor". Com a opinião pública a seu lado, ninguém é derrotado.
Você sabe por que a maioria das agências de propaganda demonstra tão pouco apetite pela propaganda corporativa? Uma razão é porque estas campanhas costumam entrar em processo abortivo - cinco meses depois que começaram. O cliente precisa de dinheiro para aumentar seu demonstrativo de lucros. Onde melhor encontrá-lo que no orçamento da propaganda institucional? Já o departamento de marketing vê com antipatia as despesas com propaganda corporativa e pressiona seu cancelamento.
Arranca e para - este é o comportamento típico da propaganda corporativa. Que desperdício de dinheiro! Para fazer efeito, a propaganda corporativa exige tempo, exige anos. Ela não funciona da noite para o dia - mesmo que você utilize televisão.
Algumas companhias - muito poucas - mantiveram suas campanhas institucionais por tempo suficiente para conquistar resultados mesuráveis.
Conteiner Corporation of América publicou a mesma campanha corporativa por 42 anos. General Eletric, por 48 anos. DuPont, por 43 anos.
Um homem, George Cecil, escreveu a propaganda corporativa da AT & T por quarenta anos.
Para encerrar: não pense que a propaganda corporativa é exclusividade dos jornais e revistas. Minha experiência indica que, quando os resultados da propaganda corporativa são medidos, a televisão é mais econômica que eles.

Fichário dos anunciantes cariocas - 9

SHELL

Shell do Brasil S. A. (Petróleo)
Praia de Botafogo, 370
Tel.: 266-2122
CEP 22250 - Rio-RJ.
Presidente: Peter Landsberg
Diretor de óleos: Abel Carparelli
Vice-Presidente de Administração: Ivair Azevedo
Vice-Presidente de Mercados Nacionais: Reinaldo Filardi
Gerente de Comunicações de Marketing: Renato Jardim Moreira - cuida de comunicação na área de produtos e vendas.
Gerente de Comunicações Sociais: João Madeira - cuida de comunicações na área institucional.
Assistente de Propaganda: Carlos Alberto Carvalho Abreu - é ligado à Ger. Com. de Marketing.
Assistente de Relações Públicas: sendo contratado - é ligado à Ger. Com. Sociais.
Assistente de Promoções: - Ricardo Carvalho: responsável pelas promoções de incentivos de vendas.
- Celso Braga: responsável pelas promoções localizadas em pontos de vendas.
Assistente de imprensa: Eduardo Lara Resende.
Assistente de Promoções-SP: José D'Addil Neto - cuida de merchandising.
A Gerência de Comunicações de Marketing reporta-se à Vice-Presidência de Mercados Nacionais, e a de Comunicações Sociais à Vice-Presidência de Administração.
A Shell é associada à ABA. Sua verba publicitária (vendas e institucional), em 1978, foi de cerca de 40 milhões. A distribuição por mídia foi: TV (40%), Rádio (25%), Revista (20%) e Jornal (15%). Nos últimos anos, não tem sido feitas campanhas publicitárias para venda de gasolina, dando-se ênfase aos óleos lubrificantes, e à propaganda institucional.
Agências que atendem à Shell:
Toda a publicidade da empresa está entregue à Standard, Ogilvy & Mather - Rio.
A Shell edita um house­organ - Notícias Shell - de responsabilidade do Departamento de Relações Públicas. Também edita a revista "Revendedor Shell", distribuída aos pontos de vendas, e realizada pela Prósperi Publicidade.

Um levantamento Janela Publicitária /Tribuna de Imprensa

Brainstorming • Brainstorming • Brainstorming

• Já esta decidido o nome do diretor-executivo da Coperj - Coordenação e Operações Publicitárias do Estado do Rio de Janeiro Ltda., que atenderá o Governo Chagas Freitas. Será Loureiro Baptista, que já tem 10 anos de experiência na direção de consórcio. Com ele também vai Arthur Rodrigues Lima, como chefe de veiculação. Por enquanto a conta da Prefeitura do Rio continuará sendo atendida por Loureiro. Mas continuam valendo as informações que nos contou a cigana, semana passada - de que haverá uma nova concorrência, para aquela conta.
• Hoje ou segunda-feira será conhecida a agência vencedora da concorrência da Lobrás - Lojas Brasileiras, escolhida entre Thompson, Lintas, JVS, MM&C, Franco Paulino (que atendia até então a conta) e Abaeté, que apresentaram seus trabalhos.
• A cigana que lê cartas para a Janela nos contou que a Merck do Brasil teria entregue à Caio Domingues-Rio a conta de sua divisão de produtos populares, a chamada "Farma 2".
• Está confirmado para o dia 15 de agosto o lançamento do jornal diário da Encontro Editorial, com uma tiragem de 50 mil exemplares. O nome do jornal. ainda não definido, será República ou Jornal Nacional. No Rio, o gerente comercial será Nilo Pereira.
• Deu no balanço semestral da Souza Cruz: os investimentos em Propaganda e Publicidade da empresa no 1º semestre de 1979 foram Cr$ 147.766,00, contra Cr$ 138.553,00 do 1º semestre de 78. Considerando sua Receita Operacional Bruta de Cr$ 31.229.976,00 os investimentos em propaganda foram de 0,47%. Se considerarmos a Receita Operacional Liquida, de Cr$ 8.158.990,00, foram de 1,81%.
• A ABA-Rio empossou Sigismundo da Rocha Spiegel como vice-diretor de expansão da entidade neste mercado.
• A Lintas-Rio conquistou a conta da Água Mineral Nazareth.
• Confirmada por Robert Kastrup a participação acionária da Jotaé-Kastrup na empresa de comunicação social Link, juntamente com Paulo de Tarso Mello.
• A Ogilvy & Mather adquiriu esta semana a Sussamn & Sugar, agência líder em publicidade para editores de livros, nos Estados Unidos.
• A Editora Três lançará brevemente uma revista especializada em cavalos e cavaleiros, chamada Hippus. Taí um mercado que cresceu muito nos últimos tempos. Por que será, hein?
• Oscar Bloch, presidente em exercício da Bloch, recepcionou nesta última semana a diretoria do Banco do Brasil, contando com a presença de representantes das quatro agências que atendem o BB: MPM, Artplan, Premium e Salles.
• A AMPLA, de Porto Alegre, nos envia uma peteca para comemorar os 3 anos da agência. Acompanhando, a mensagem de que a AMPLA não deixa a peteca cair.
• Revistas novas na praça: Integração em RP, editada pela Associação Brasileira de Relações Públicas, e Photo Câmera, editada pela Efece Editora (a mesma de Casa & Jardim e Auto Esporte). Photo Câmera, ainda em seu número zero, deverá ser lançada em setembro.
• Guilherme Cantarino, ex-diretor da Guilherme Cantarino Produções, está agora como responsável pela programação da Rádio Educadora, de Campinas, SP.
• A Worthington Turbodyne do Brasil decidiu nacionalizar sua direção, nomeando para seu presidente Rubens Penteado, que era Diretor de Marketing da empresa. Rubens substitui Kenneth E. Barrett, que retoma aos EUA.
• A Siboney, de São Paulo, está agora com a conta da Presto Check-up, e também contratou Antônio Flávio Nara para seu Supervisor de Planejamento de Mídia.
• A Propaganda Professa nos escreve dizendo que esta interessada em realizar partidas de futebol contra times de outras agências. Quem quiser, é só marcar com o mídia Luís Fernando pelo telefone 205-5847, e, segundo a carta, "apostar algumas cervejas". O último jogo da Professa foi contra a equipe da Visão, derrotando-a por 9x6. Haverá revanche dia 28/8, na quadra do Clube Internacional.
• Paulo Antônio Magoulas, Gerente de Comunicação da Internacional de Seguros, nos desmente a notícia publicada esta semana na imprensa de que a Internacional estivesse adquirindo o controle da Golden Cross.
• Esta marcada para 17 a 20 de setembro, em Brasília, a Décima Terceira Convenção Nacional das Empresas de Supermercados. Os interessados (agências que tem conta do setor) devem se dirigir à ABRAS - Associação Brasileira dos Supermercados, à Rua Cristiano Viana, nº 80, casa 4/5 - Pinheiros - CEP 05411 - SP. Ou pelos telefones (011) 853-3170 ou 853-4790.
• Será realizada dia 9 de agosto, no auditório do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio, uma palestra sobre "Mídia no Brasil", pelo mídia da McCann Daniel Barbará. A promoção é da Associação dos Contatos de Veículos do Rio de Janeiro e a entrada é franca.
• Quem estiver em São Paulo às 19 horas do dia 8 de agosto não deve perder o I Confronto de Ideias ABA, que a entidade dos anunciantes promove no auditório da CESP (Av. Paulista, 2086 - Center 3). No programa, os jurados do 3º Anuário do Clube de Criação de São Paulo debaterão com os associados da ABA os critérios da escolha daquelas peças. A Diretoria de Eventos da ABA-Rio está cuidando da realização deste programa nesta cidade, provavelmente com debate sobre a escolha do Prêmio Colunistas.
• A Cinevídeo nos envia um simpático cartão acompanhado de um bilhete da Loteria Federal do Grande Prêmio Brasil. Se a Janela ganhar na Loteria, a gente fecha as portas.
• A nova coluna de propaganda do jornal A Tarde é assinada por José Roberto Berni, e tem o título de "Gênios e Feiticeiras". Continua saindo aos domingos.
• A conta publicitária da TV-Tupi foi entregue à Proeme. A Tupi estava sem agência desde 1978.
• Correspondência para a Janela: Rua Barão de Itambi, 7/605 - CEP 22231 - Rio - RJ. Tel.: 226-0638 e 286-4876.
• Todo o nosso carinho aos amigos que nos enviaram congratulações pela passagem de nossos aniversários e pelos 2 anos de Janela.