Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 31/DEZ/1982
Marcia Brito & Marcio Ehrlich

 

Janela Publicitária
Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Tribuna da Imprensa.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

JB cria empresa de promoções esportivas

A Diretoria Corporativa do Sistema Jornal do Brasil decidiu criar a empresa Viva Promoções Esportivas, ligada à Editora JB e com a responsabilidade por todas as promoções esportivas do grupo, assim como pela comercialização de produtos com as marcas VIVA e MARATONA, e "merchandising" em geral.
A nova empresa do Sistema JB, que se reportará a Lywal Salles Filho, superintendente da editora, terá como gerente Flávio Behring, que já havia sido gerente Comercial do Jornal do Brasil. José Ignácio Werneck será o chefe do Departamento Técnico e Ana Feigl Rabinovitch assistente da gerência.
A Editora JB, além da revista Viva, publicará, a partir de Janeiro, a revista Info, editada por Noênio Spinola. e especializada em informática. Para a gerência comercial destas publicações, inclusive, acaba de ser designado José Carlos Perrone.

Estrutural foi a mais premiada em promoções, no Rio

A Estrutural foi a agência de publicidade carioca mais premiada no 1º Prêmio Colunistas-Promoção: ganhando o Grand Prix pelo "Evento promocional do Ano",. a promoção "Shopping Disney", para o BarraShopping, além de 2 Medalhas de Ouro, 3 de Prata e 1 de Bronze.
Segundo Rogerio Steinberg, diretor de criação da agência e Armando Strozenberg, seu diretor técnico, estas premiações são "o reflexo natural de uma lúcida política de valorização total da criatividade assimilada imediatamente por todos os clientes que têm procurado a Estrutural, quando lhe confiam suas contas".
- Para toda a equipe da agência ser criativa - afirma Rogério - o cliente tem que ser criativo primeiro.

Ainda sobre os outdoors no Rio

Semana passada, por problemas de espaço, a nota sobre a retirada dos outdoors das ruas do Rio saiu sem sua conclusão, prejudicando a mensagem da coluna. Foi esta a nossa proposta às empresas de outdoor:
A publicidade de rua (em inglês, "outdoor", fora da porta) é importante. O que não significa que o sejam, no caso específico do Rio, os cartazes de 32 folhas. Esperamos que, desta vez, as empresas de outdoor, antes de mais uma vez tentarem qualquer "obscura" negociação política, procurem uma solução de relações públicas, ou seja, de relações com o público carioca, tentando encontrar a melhor forma de comunicação publicitária chegar às ruas sem agredir a comunidade. Conversem com os líderes populares, as entidades ecológicas, as associações de bairro para achar esta nova forma. Com toda a certeza, as agências saberão aceitar o novo outdoor que vier a ser criado
.

Redinger & JG vira S, B & JG

Luiz Redinger, um dos titulares da agência carioca Redinger & JG está deixando a empresa que ele fundou em 1973 com João Guilherme da Cruz Ribeiro, e onde atuava como Diretor de Atendimento, principalmente na área de novos negócios. Com sua saída, ainda sem destino definido, a agência mudará de nome, incorporando o "S" de José Luís Sanches, seu Diretor Administrativo e de RTV e o "B" de Batista Antônio Calomino, Diretor de Produção.
Apesar de seu pequeno porte, a Redinger & JG sempre foi uma agência considerada criativa, já tendo conquistado algumas medalhas de ouro em Prêmios como o Colunistas. Com uma receita de Cr$ 40 milhões em 1981 (o balanço de 1982, segundo agência, fecha em fevereiro, e não há previsões de números a fornecer), a atual SB & JG atende contas como a financeira Cédula, a caderneta BRJ, a Merck, a Phaff, a RenTV e a Sperry entre seus principais clientes.

C&A resolve montar uma house-agency

Seguindo a tendência das grandes redes varejistas no Brasil, como a Sears, Mesbla, Pão de Açúcar e outras, a cadeia de lojas C&A, que se instalou neste país há cerca de 3 anos, decidiu deixar sua agência de propaganda, no caso a Novagência, para funcionar a partir de 1983 com uma estrutura própria, a Avanti Propaganda.
De acordo com José Carlos "Caleco" Sá, gerente da Novagência no Rio, a agência está inclusive ajudando nesta fase de transição a C&A, orientando a empresa na contratação dos funcionários da Avanti que, no entanto, provavelmente não venha a ter criação e planejamento de mídia e poderá comprar estes serviços da Novagência.

Brainstorming • Brainstorming • Brainstorming

Faleceu em Curitiba, semana passada, o publicitário Mário Mello, que vinha há dois anos dirigindo a filial da agência Norton naquela cidade. Mário Pinho Torres de Mello atuou durante muitos anos no Rio de Janeiro, onde foi Diretor Superintendente da hoje desaparecida agência JP&S, e gerente do escritório carioca da Lintas.
• • •
Milton Luz (que, aliás, trabalhou com Mário Mello na JP&S) está deixando a direção de criação da Premium.
• • •
Jurandir Garcia deixou a coluna Layout para trabalhar na agência cearense Terraço.
• • •
A ABP, na pessoa de seu presidente Elysio Pires, está empenhada em uma campanha para transformar Bastos Tigre no Patrono da propaganda brasileira.
• • •
Em São Paulo, a Prefeitura está prevendo passar a cobrar uma taxa de limpeza das empresas imobiliárias por conta da distribuição de folhetos nas vias públicas. A taxa, pela proposta da Prefeitura seria correspondente a 4 Unidades Fiscais (Cr$ 78 mil) por ponto de distribuição.
• • •
A Xerox não resistiu aos incessantes aumentos de custo que as empresas no Brasil estão enfrentando cada dia, e decidiu que, a partir de 1983, passará a reajustar seus serviços trimestralmente, e não mais de 6 em 6 meses como vinha fazendo. A prática do reajuste trimestral por parte das empresas brasileiras está se tornando consagrada. Todos os jornais paulistas reajustam assim suas tabelas de preço. No Rio, o reajuste ainda é de 4 em 4 meses.
• • •
A conta da Wella Corporation, nos Estados Unidos, orçada em 3,5 milhões de dólares, está sem agência, depois de sair da Creamer Inc., e seu presidente, John Kennedy, diz não ter planos imediatos de entregar a ninguém a conta. No Brasil, agências que tem atendido a Wella também informam não ser ela um cliente fácil.
• • •
Eduardo Domingues e William Norman, diretores da Caio, estão embarcando domingo para os Estados Unidos, para se integrarem aos novos conceitos internacionais de comunicação da R.J Reynolds, cliente da agência.
• • •
De 24 a 28 de janeiro, a revista Videomagia, juntamente com o Centro Cultural Cândido Mendes, estarão promovendo uma ampla mostra de vídeo-tapes de artistas e experimentadores brasileiros.
Maiores informações na própria Videomagia, pelo telefone (021) 294-6545, com Rubens Silva, editor da publicação.
• • •
Carlos Alberto Rabaça foi escolhido paraninfo dos formandos deste ano da Faculdade de Comunicação Social de Barra Mansa, que cola grau dia 5 de janeiro, naquela cidade.
• • •
As emissoras de televisão estão tão programadas de comerciais de cadernetas de poupança que nem mais conseguem evitar a colocação de dois concorrentes no mesmo brake. Esta semana, na Globo, várias vezes entraram comerciais conflitantes praticamente colados. A dificuldade de programar deve ser tanta que, durante o filme "Comando 10 de Navarone", chegaram a entrar em um mesmo brake os comerciais de Firestone e Goodyear, ambos os pneus com aço.
• • •
Não deu para bolar uma frase muito criativa para desejar um Feliz 83 para nossos leitores. Que, pelo menos, então, 1983 seja para todos um ano mais criativo.