Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 24/DEZ/1993
Marcio Ehrlich

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

17 agências faturam no Rio mais de US$ 5 milhões em 93

Em 1993, as 17 maiores agências do Rio de Janeiro responderam em conjunto por um faturamento em tomo de US$ 410 milhões, um resultado no mínimo superior em 10% ao de 1992.
Este levantamento foi feito com exclusividade pela Janela atendendo a sugestão de alguns empresários da propaganda carioca e, como todos os rankings do setor publicitário brasileiro, não pode ser considerado rigoroso. Antes de mais nada porque não existe um critério único para o cálculo. Há quem use o dólar médio do mês de faturamento, como há quem use o dólar do último dia. Há quem projete os fees, há quem não. E por aí vai. Sem falar que, em época de final de ano, muita gente ainda espera a confirmação de verbas adicionais.
Enfim, os números a seguir são aproximados e, de acordo com os próprios informantes, podem variar em torno de 5% para mais ou para menos. Mais importante do que a posição absoluta de cada agência no ranking é a análise de seus resultados em relação ao quadro geral.
O critério para a inclusão na listagem foi um faturamento em 1993 no Rio superior a US$ 5 milhões. Das grandes agências apenas 2 se recusaram a informar seus números: a McCann e a Almap/BBDO. A primeira porque, disse um de seus diretores, a agência não admite dividir seus resultados por escritório. A segunda porque, também informou um diretor, assumiu como política não dar informação para qualquer espécie de ranking em todo o país.
A Janela, então, fez a sua estimativa. No caso da McCann, baseada em declaração do próprio diretor, garantindo que, de qualquer modo, seus números estavam acima dos noticiados pela DPZ-Rio em sua coletiva à imprensa. Como este "número superior" não foi fornecido, a Janela o igualou com o da DPZ. No caso da Almap/BBDO, a Janela estimou pelo somatório dos valores supostos das principais contas da agência.

Pos.

Agência

US$ Mi

Informante

 

1

DPZ

40

Edeson Coelho

McCann-Erickson

40

Estimativa Janela

Standard O & Mather

40

Luís Leite

4

MPM/Lintas

35

Fábio Siqueira

5

Giovanni

30,75

Maurício Nogueira

6

Denison-Rio

28

Celso Japiassú

7

Artplan

25,7

Oscar Silvano

8

Contemporânea

25

José Calazans

9

J. Walter Thompson

25

José Blanco

10

Young & Rubicam

23

Anthony Talbot

11

Salles

22,5

Euler Matheus

12

Almap/BBDO

20

Estimativa Janela

13

VS Escala

19

Valdir Siqueira

14

Norton

12

Mário Castellar

15

Pubblicità & Esquire

12

Homero Pacheco Fernandes

16

Caio

6

Eduardo Domingues

17

Grottera

5

Maria Alice Langoni

 

Total

408,95

 

Conta da Mesbla deixa Young e vai para DM-9

A Young & Rubicam-Rio anunciou ontem que a agência e a Mesbla Lojas de Departamentos decidiram encerrar a sua relação publicitária a partir de 10 de Abril de 1994, quando a agência continuará atendendo apenas a Mesbla Móveis.
Segundo Paulo Novis, diretor da Young-Rio, a decisão é resultado de mudanças de filosofia e objetivos ocorridas dentro do próprio marketing da Mesbla, geradas pela entrada de Cláudia Quaresma na superintendência da Mesbla Lojas, no lugar de Sérgio Rutovitsch, que estava no cargo no momento da concorrência pela conta.
Além desta conta e da Mesbla Móveis, a Young-Rio atende também Du Loren, Indústrias de Bebidas Thoquino, Schering-Plough (Coppertone e Novos Produtos) e Philco-Rio. Novis pretende, a partir de agora, estabelecer um forte esforço de prospecção para compensar a saída da Mesbla Lojas, cujo faturamento chega a US$ 18 milhões anuais. "Nós investimos US$ 750 mil na montagem da Y&R no Rio para fincar o pé neste mercado, e agora queremos manter toda a nossa equipe", garantiu Novis.
Apesar de não oficializado, sabe-se que a conta da Mesbla irá para a DM-9 Propaganda, agência de Nizan Guanaes que não tem escritório no Rio de Janeiro. Nizan está nos Estados Unidos e a agência pretende dar informações à imprensa apenas a partir de segunda feira. Os comentários, porém, são de que a DM-9 não deve montar uma estrutura no Rio, já que, ao contrário do que aconteceu na época da concorrência, a Mesbla não está fazendo mais esta exigência. As informações são de que Nizan terceirizará com alguma agência do Rio de Janeiro a feitura dos encartes - que correspondem ao maior volume de trabalho da Mesbla Lojas - e manterá em São Paulo a estrutura de atendimento e criação da nova conta.

x
Anúncio publicado pela agência Norton ao lado da coluna Janela Publicitária

Nort-West entra no Rio com conta do Sheraton

A Nort-West, agência do Grupo Norton, está se instalando oficialmente no Rio de Janeiro a partir do próximo mês, para atender a conta do Hotel Sheraton, conquistada em concorrência com a Propeg e a VS Escala. A conta não pôde ser assumida pela própria Norton porque a agência atende, em São Paulo, o Hotel Caesar Park.
A abertura da Nort-West no mercado carioca é mais um reforço para o Grupo Norton no Rio de Janeiro, e que se junta com as mudanças de endereço da Norton Rio e de sua postura perante o mercado.
Esta semana, a diretoria da Norton reuniu a imprensa para apresentar seu novo escritório na Av. Rio Branco, 128/4°, e oficializar a independência de sua operação técnica - principalmente criação - em relação a São Paulo. "Com a contratação de Franco Paulino para a direção de criação da Norton-Rio, pudemos reformular a nossa equipe e nos tornar independentes da criação paulista. Hoje nos consideramos uma agência do Grupo e não apenas uma filial de São Paulo", explicou Mário Castelar, diretor da empresa.
Franco Paulino, de acordo com Castelar, foi um dos intelectuais da virada da agência no Rio. Estimulada em aproximar a criação do atendimento, a agência aproveitou a mudança física e eliminou o departamento de tráfego. Além disso, Franco Paulino partiu para reformular sua área de produção. Para o RTV foi contratado Orlando Aguiar (ex-Fama e MPM) e para a produção gráfica um profissional que já traz experiência em computação gráfica, Mário Luís Cardoso (ex-Década). Além disso, a nova arquitetura da área de criação - um amplo salão sem divisórias - englobou o estúdio, que passa a funcionar entre as mesas ocupadas pelas duplas.

Denison-Rio conquista produtos da Domecq

A compra da Martini & Rossi pela Bacardi levou a que esta empresa fosse obrigada a se desfazer do acordo de distribuição dos produtos Domecq no Brasil, liberando também a conta publicitária de produtos como o Conhaque Domecq e os vinhos Cap D'Antibes, que era atendida pela J.Walter Thompson.
O novo destino da Domecq foi uma associação com a Hiram Walker, distribuidora do whisky Teacher's, surgindo daí a IBB-Intemational Brand Builders, um cliente literalmente novo no mercado carioca. Nas últimas semanas, a IBB definiu o destino de sua verba de comunicação no valor de US$ 2,5 milhões. Ela foi entregue aos cuidados da Denison-Rio, que já está preparando campanha.
Braço paulista
A Denison-Rio, aliás, tem outras razões para comemorar. Consolidou-se em São Paulo o seu braço publicitário, a agência ZYD, fechando o ano com um faturamento de US$ 2 milhões.
Dirigida pelos criadores Sérgio Maldonado e Marcelo Meister, a ZYD tem 50% de seu capital social nas mãos da Denison-Rio, que partiu para a criação de uma nova agência pela impossibilidade de fechar acordo com a Denison-São Paulo, uma agência com composição acionária totalmente diferente e com clientes conflitantes com a agência carioca. Por exemplo, a Denison-São Paulo atende os computadores coreanos Acer, enquanto a Denison-Rio cuida há vários anos da publicidade da IBM.
Entre os clientes da ZYD estão a estatal paulista Dersa, os doces argentinos Stani e a distribuidora CIC Vídeo.

MKTMIX MKTMIX

x
Anúncio criado pela agência Giovanni e publicado ao lado da Janela Publicitária.

• GRANDE NATAL - Nós aqui da Janela gostaríamos de poder abraçar cada leitor neste Natal. Como não dá, fica aqui a mensagem de carinho. Sintam-se abraçados.
• PREFEITURA I — Se algum leitor estiver precisando de secretária, contrate qualquer uma, menos a que trabalha para o procurador da Prefeitura, Paulo Carpenter. Há 15 dias ele informou às agências que as respostas às dúvidas do Edital da Prefeitura já estavam redigidas e seriam enviadas por fax a todos os que retiraram o edital, o que, disse ele textualmente, só dependia "do tempo que ela levasse para datilografar".
A moça deve ser mais lenta que tartaruga de muleta, porque até agora está todo mundo esperando...
• PREFEITURA H — Fontes in­ ternas da área de Comunicação da Prefeitura garantem que sairá um novo Edital para a licitação da conta de César Maia, inclusive com novos prazos. Só que, soubemos, muitas agências não querem se arriscar. Pelo sim, pelo não, elas estão preparando todo o material exigido pelo Edital atual, contando como data de entrega o próximo dia 28 de Dezembro.
• COM O PÉ DIREITO — Voltou bem às mídias a Sapasso, cliente da Contemporânea. No bom e velho estilo criativo, como faz parte de sua história, já está chamando a atenção. O anúncio de Natal é ótimo.
• CLIO HUNTER—A dupla Sérgio de Paula e Hélio Rosas, da Young & Rubicam-Rio, foi a vencedora do concurso para a criação do anúncio que divulgará o novo Clio no Brasil. O trabalho mostra um troféu do Clio com o titulo "Head Hunter". A dupla embolsou os US$ l.000 da premiação. Em segundo lugar ficaram o redator Renato Jardim (Giovanni) e o diretor de arte João Santos (Almap/BBDO) com "You always get back to the basics". E em terceiro, o redator Fernando Campos e o diretor de arte Luiz Henrique Londres, ambos da Mental Mark, com "Sossega Leão". Para os bobos que acham que prêmio não é importante, aí está uma premiação para escolher um anúncio para uma premiação. É a glória!
• SAÚDE NA OFICINA - A Oficina, agência de Nádia Rebouças, é a responsável pela campanha de lançamento do plano de saúde Ali Med. A verba do lançamento ficou em US$ 200 mil, e o filme, produzido pela Now, foi dirigido por Cláudia Miranda.
• CARTAS - As correspondências para a Janela devem ser enviadas para a Rua Visconde de Silva, 156 cob. 70l, cep 22271-090, Rio de Janeiro - RJ. O telefone da Janela é (021) 552- 4141.