Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 28/JUN/1996
Marcio Ehrlich

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Short-list de filmes em Cannes desanima delegação brasileira

Apenas 10 comerciais brasileiros conseguiram ser incluídos no shortlist do Festival de Cannes deste ano, frustrando a expectativa da delegação brasileira, que contava com pelo menos 30 filmes na lista.
Empatados com o Brasil ficaram Dinamarca, Finlândia e Japão, todos superados pelos Estados Unidos, que alcançou 114 comerciais, a Inglaterra (80), a França (30), a Espanha (22), a Suécia e a Noruega (ambas com 20), a Holanda (17), a Austrália (13) e a África do Sul (12).
Do Rio de Janeiro, somente a D+ teve um filme entre os finalistas de Cannes: "Mobília", criado para Insetisan. Estes foram os outros comerciais brasileiros inclui dos no shortlist:
- "Caveira (Long Long Life)", da Norton para Rayovac.
- "Dia dos Namorados", da DPZ para Avon.
- "Passantes Curiosos (Curious Passers)", da Norton para Sinustrat.
- "Amendoim", da Almap/BBDO para Audi.
- "Remadores", da Almap/BBDO para Volkswagen.
- "Taxímetro (ICU)", da Talent para Bamerindus.
- "Mosquito", da F. Nazca/S&S para Antena Um.
- "Formigas", da F. Nazca/S&S para Philco.
- "Sala Cirúrgica", da Fischer Justus para Santa Casa de Misericórdia.
O jurado brasileiro no concurso, Fábio Siqueira, não está tão decepcionado quando os demais brasileiros. Ele acredita que consiga emplacar pelo menos 5 leões, igualando o resultado de 1995.

Clubes de Criação poderão avalizar inscrições em Cannes

Assim que chegar ao Brasil; Luís Antônio Ribeiro Pinto, diretor da Promocine e representante do Festival de Cannes, vai procurar os presidentes dos Clubes de Criação para convocá-los a avalizar as inscrições brasileiras no concurso.
Luís quer que, antes de serem inscritos, todos os comerciais obtenham dos Clubes de Criação do Rio ou de São Paulo um certificado de autenticação, que o eximira da responsabilidade de definir o que pode ou não concorrer. A pressão da Sawa, entidade organizadora do Festival de Cannes, para coibir a premiação de comerciais fantasmas, já está preocupando as agências brasileiras. Na quarta­feira, chegou a Sawa uma correspondência do vice-presidente da Standard Ogilvy & Mather de São Paulo, Geoffrey Hamilton Jones, informando que o comercial "IBM-Apple", inscrito pela agência, "não foi aprovado pelo cliente e nunca foi veiculado". Geoffrey admite ''ter descoberto que é tarde para tirar o filme do festival", mas provavelmente tomou a atitude de avisar para impedir a premiação e evitar o constrangimento de explicar para um cliente do tamanho da IBM como um filme não aprovado por ela foi exibido em público. Este ano, para permitir uma participação maior de comerciais brasileiros, Ribeiro Pinto chegou a anunciar comerciais de graça por uma semana em seus cinemas, concedendo também o correspondente certificado de veiculação. A Sawa, porém, vetou a estratégia, cobrando um mínimo de 4 semanas de veiculação em cinema. Por conta disso o diretor da Promocine teve que solicitar a todos os concorrentes brasileiros que trouxessem a Cannes outros certificados de veiculação.
Desde o início do festival, varias agências cariocas têm enviado por fax seus certificados, o último a chegar foi o da DPZ para o filme "Exame Médico", criado para o Guaraná Taí Diet a certificado foi pedido pelo jurado brasileiro Fabio Siqueira, que durante a exibição sentiu uma boa receptividade do júri, mas que acabou não se confirmando no shortlist. Neste comercial, um paciente vai respondendo seus dados pessoais para o preenchimento da ficha médica. Ao chegar no item "Peso", ele tem um arrepio de medo de confessar. A DPZ mandou o certificado, emitido pela TV Bandeirantes.

Brasil arrebenta na mídia impressa: Leões e 26 trabalhos finalistas

Se o Brasil não está se saindo tão bem na área de filmes, no Press &, Poster o país retomou a sua posição de destaque. No seu melhor resultado desde a criação deste concurso, as agências brasileiras conquistaram nada menos que 12 Leões, colocando o Brasil no terceiro lugar da relação dos países mais premiados, abaixo apenas da Inglaterra, com 43 Leões, e dos Estados Unidos, com 13.
O júri concedeu 6 Leões para a Almap/BBDO, 2 para a Contemporânea (ambos para o mesmo anúncio, em duas categorias diferentes) e 1 para as agências D+ Norton, Talente Young. Foram estes os Leões brasileiros:
- Ouro: "A Principal Vantagem...", da Almap/BBDO para Audi.
- Ouro: "Feliz Natal", da Almap/BBDO para MTV.
- Prata: ''Pera'', da Young para Yogurte.
- Prata de Campanha: "Papa", ''Príncipe Charles" e "Clinton", da Almap/BBDO para Veja.
- Prata: ''Preconceito isola portadores de HIV", da Norton para Aids=Awareness.
- Prata: "Desfocado", da Contemporânea para Óticas Fluminense.
-Prata: "Alumínio", da Almap/BBDO para Audi.
- Bronze: ''Você bebe e não ganha nada", da Almap/BBDO para Diet Pepsi.
- Bronze de Campanha: ''Problemas com Baratas?" e "Cadeira Francesa Estilo Luís XV", da D+ para Insetisan.
- Bronze de Campanha: "Fusca 69 a venda", ''Manicure e Pedicure", "Apto., para Alugar" etc, da Talent para O Estado de São Paulo.
- Bronze: "Desfocado", da Contemporânea para Ótica Fluminense (categoria Varejo).
O Brasil teve 26 finalistas de mídia impressa, destacando ainda as agências Denison Bates (SP), F/Nazca S&S (SP) Heads (PR), Leo Burnett (SP), Lew Lara Propeg (SP), Lowe Loducca (SP), Metrópolis (RJ) e Umuarama (PR). O Grand Prix do P & P foi concedido a "Safety Pin", da agência japonesa = Dentsu Young & Rubicam para a Volvo.

Cariocas são poucos, mas têm estado unidos em Cannes

A delegação carioca está comemorando muito com Marcelo Giannini, Marcos Pedrosa e Mauro Matos o resultado da D+ e da Contemporânea neste Festival. Estariam comemorando também com Silvio Matos, se ele não estivesse sumido, provavelmente estafado pelo trabalho do júri de imprensa. Mas a maior comemoração é pelos cariocas vencedores que ficaram no Brasil, lembrados os nomes de André Pedroso, Rodrigo Mendonça, Vitor Santanna e Cadu Lopes, com seus Leões. E lembrada também a redatora Alda Correa da Costa que esteve no time dos Young Creatives do ano passado, e este ano emplacou um finalista para a pequena agência carioca Metrópolis.
Alda, aliás, é mais uma perda para o Rio de Janeiro. Ela está de passagem comprada para São Paulo, onde integrará uma nova dupla da Thompson, com o também carioca Carlos "Russo" Di Celio, ex-DPZ.

MKTMIX MKTMIX

• PARABÉNS PRA VOCÊ - A Janela se abre para comemorar os próximos aniversariantes do mercado: Dia 28: Amaury Albuquerque (Diretor de Operações da Cláudio Carvalho), Arnaldo Cardoso Pires (Diretor Presidente da Cult); Dia 01: Antônio Celso Souza (Diretor de Arte da Giovanni), João Galhardo Jr. (Diretor de Arte da V&S), Vera Lucia Oliveira (RTVC da V&S); Dia 04: José Carlos Alves (Diretor de Mídia da Salles/ DMB&B), Marcio Ehrlich (Dinâmica e Monitor Mercantil).
Aliás, na próxima quinta-feira, dia 4, estarei abraçando os amigos que quiserem aparecer no segundo andar do Caroline Café. Não é festa nem tem convite. Apenas a vontade de comemorar e reunir pessoas sem ser pra falar de trabalho ou pra entregar prêmios...
• MALUCO BELEZA - Marcos Pedrosa, redator da V&S, conta que a agência venceu a concorrência que os 14 maiores shopping centers do Rio abriram para escolher a agência que fará a campanha conjunta deles. A V&S vai colocar nos comerciais nada menos que o prefeito Cesar Maia falando de maluquices. Maia gravou os filmes inclusive para a campanha especulativa apresentada pela agência.
Na concorrência e, ao ver os trabalhos, conta Pedrosa, não houve ninguém que votasse contra.
• PARIS, TEXAS - Mario Nakamura, da produtora Intervalo, veio a Europa pela primeira vez. Assim que desembarcou em Paris, foi revelando seus planos: queria ir à Disney, conhece o Hard Rock Café e comprar uma calça da Gap, a pedido de sua mulher. Ele estava empolgadíssimo. Naka só achou um pouco estranho o pessoal aqui falar francês...
• CARTAS - As correspondências para a coluna devem ser enviadas para a Praia de Botafogo, 340 grupo 210, CEP 22250-040, Rio - RJ. Ou pelo e-mail [email protected] Inclusive enquanto estou aqui em Cannes.