Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 14/FEV/1997
Marcio Ehrlich

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Uma oportunidade de marketing que acabou na quarta-feira

No meio de tanta discussão sobre a utilização do marketing nas escolas de samba, qualquer desavisado pode pensar que a única maneira existente de uma empresa se aproveitar do carnaval é aparecer no Sambódromo.
Claro que lá, com as emissoras de TV transmitindo tudo ao vivo, as chances de chegar ao espectador em casa são muito grandes. Mas, todo mundo sabe, estão longe de ser baratas.
Muita gente pode até não ter notado, mas o Carnaval no Rio, aos poucos, está deixando de ser apenas a Passarela do Samba, de onde o povão foi definitivamente afastado.
Quem não viajou e teve a curiosidade de dar uma volta de carro por bairros que não Ipanema e Leblon encontrou um gigantesco terreirão espalhado por diversas pracinhas da cidade, com palcos montados, mesinhas com cadeiras e barraquinhas com aventuras gastronômicas as mais diversas para entreter milhares de cariocas das hoje-já-consumidoras classes C e D.
Estranhamente, porém, em nenhum desses pontos, mesmo nos mais frequentados, como a Cinelândia, havia qualquer aproveitamento promocional notável por parte das empresas privadas ou públicas. As camisetas dos funcionários da Riotur tinham nas costas a marca Brasilseg e Brasilprev. Mas o que vinham a ser estas siglas, cuja explicação não se encontrava em qualquer lugar para amarrar o patrocínio?
Nas bancadas das barraquinhas, ao menos havia uma unidade: todas estavam forradas com um plástico da Pepsi alusivo ao carnaval. Mas foi essa a única presença promocional da marca que pudemos notar.
A conclusão que deu para chegar foi que os profissionais de marketing e de publicidade do Rio de Janeiro ainda estão torcendo o nariz para a "suburbanização" que não para de se espalhar pela nossa cidade.
Tanto em relação aos clientes como aos públicos consumidores destes produtos.
A enormidade de porteiros, empregadas domésticas, operários, balconistas etc que ocupam as mesmas áreas urbanas que seus patrões, não podem - e não querem - mais ficar à margem da sociedade de consumo. Além disso, estão desembarcando na Zona Sul os varejos e produtos que até há pouco tempo só se viam nas margens dos trilhos da Central. Essas marcas -- sem tradição nenhuma no mercado publicitário mais sofisticado -­ têm um enorme potencial de crescimento e podem fazer a alegria de muita agência pequena e média, das muitas que faz tempo estão conformadas com a diminuição da margem de rentabilidade do "novo mercado publicitário" e estão se reestruturando para não fechar as portas.
Quem souber aproveitar a onda, com certeza no Carnaval de 1998 vai ganhar dinheiro sem nem pensar na Sapucaí.

MKTMIX MKTMIX

• PARABÉNS PRA VOCÊ - A Janela se abre para comemorar os próximos aniversários do mercado: Dia 14: Mônica Quaresma (Diretora de Arte da Cult), Rafael Peracio (Redator da MPM/Lintas), Ronald Assumpção (ex-presidente da Standard); Dia 16: Eugênio Fernandes (produtor de Comerciais), Hélio Kaltman (Dr. Palhares); Dia 17: Maria Salomé Gimenes (Sup.de Mídia da Pubblicità & Esquire); Dia 18: Jair de Souza (Sup.de Criação da J. W. Thompson), Marcos Calvi (Diretor da Casa da Criação); Dia 20: Eduardo Souto Neto (Diretor da Souto Produções), Paola Ballousier (Assistente de Direção).
• NOVO ESTÚDIO - Orley Passarinho, de férias, manda um e-mail para a coluna informando que a produtora Nova Onda já está instalando os equipamentos nos seus novos estúdios da Almirante Barroso, 91 Gr 301. A programação de mudança para março está mantida, diz ele.
• MÚLTIPLA ESCOLHA - E a Contemporânea que está cuidando, para a Petrobras, do lançamento da nova gasolina Premium da empresa no mercado brasileiro, que acontece oficialmente dia 15 de fevereiro.
Teve gente da agência trabalhando no Carnaval para botar uma chamada do produto no ar e criar alguma campanha para veicular ainda este sábado. Com a Premium, a BR passa a ter 3 tipos diferentes de gasolina para oferecer ao usuário. Igual ao que ocorre no mercado americano e europeu, onde o consumidor fica até tonto para escolher o combustível com que vai encher o tanque.
• JANELA ANO 20 - Correspondências para a Janela devem ser enviadas até 4ª feira para a Praia de Botafogo, 340 grupo 210, CEP 2250-040, Rio-RJ. Ou por e-mail para [email protected] A Janela também tem a sua versão on-line, encontrada em web.cip.com.br/ehrlich/janela.htm.