Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 28/NOV/1997
Marcio Ehrlich

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Grupo Total terá duas agências no Rio: Fischer, Justus e D+

Marcelo Gorodicht no Prêmio Colunistas Rio 1996
Marcelo Gorodicht 

A agência paulista Fischer, Justus, fundada pelos publicitários Eduardo Fischer e Roberto Justus, já está oficialmente no Rio de Janeiro. Ontem mesmo o diretor geral do escritório, Marcelo Gorodicht, já participou de um jantar de apresentação da nova estrutura a Mauro Multedo, diretor de marketing do Ponto Frio, empresa que ano passado entregou sua conta à F,J e estimulou a que a agência se instalasse no Rio de Janeiro, substituindo a sua house-agency Fama.
Numa atitude bastante inteligente, o grupo Total -- que controla a F,J --, decidiu não se desfazer da D+, agência criada por Marcelo Gorodicht e que conquistou uma excelente imagem no mercado carioca. Aproveitando o fim da sociedade entre Gorodicht e Wagner Solano, que haviam se unido na D+W, a Total resgatou o antigo nome da agência carioca para se tornar uma segunda frente neste mercado.
"O modelo é o mesmo adotado em São Paulo", explicou Marcelo para a Janela, contando que tendo mais de uma unidade em um mesmo mercado, a empresa pode manter o perfil de "só atender ao máximo de 8 clientes sem correr o risco de perder qualidade".
Auditoria
O contrato definitivo de instalação da Fischer, Justus no Rio só deve assinado no final de dezembro. Esta semana, a Total e os quatro diretores da D+W ­- Gorodicht, Thomas Wilson, Carlyle Wilson e Mário Barreto (veja carta de Barreto nesta edição) -- assinaram um pré-contrato para começarem a operar. Os advogados, a partir de agora, começam o processo de auditoria para a formalização do contrato final. Nele, Marcelo Gorodicht ficará como sócio das duas agências do Rio, sendo diretor geral da F,J-Rio. A D+ será dirigida por um diretor contratado: o carioca Carlos Leão, que depois de morar em São Paulo e se tomar diretor de unidade de negócios na Fischer, volta para este mercado.
Diz Gorodicht que ainda não houve definição na divisão dos clientes e dos funcionários entre as duas agências, além de que, naturalmente, Ponto Frio ficar na F,J-Rio. Provavelmente as contas e a equipe que vieram da Unitá ­ recentemente absorvida pela D+W - fiquem na D+. Da Fama, diz o diretor da F,J-Rio, deverão ser aproveitados no máximo 5 funcionários do atendimento e da mídia, mas as duas agências terão operações completas e totalmente independentes, inclusive na área de criação, que não dependerá dos profissionais de Fischer de São Paulo.
Apesar das demissões que acontecerão na Fama, Marcelo aposta que a entrada da F,J vá ser extremamente benéfica para o mercado, pelos investimentos que serão feitos aqui, principalmente com o objetivo de prospecção de novos clientes. A D+W deve fechar 1997 com um faturamento de R$ 12 milhões. Para 1998, a previsão da soma da F,J-Rio com a D+ é de um mínimo de R$ 55 milhões, podendo chegar a R$ 80 milhões se forem positivos os resultados dos novos negócios da agência, estima seu diretor.

Giovanni oficializa internamente a ida da agência para o grupo FCB

A Giovanni distribuiu esta semana dentro da agência um comunicado oficializando para os seus funcionários que, a partir de 1998, a empresa fará parte do grupo FCB, através de joint­venture que está em fase final de formalização e que, para se beneficiar do recall do nome da Giovanni - hoje uma das maiores agências do Brasil - deverá levar o nome de FCB/Giovanni.
Dentro da nova estrutura, Paulo Giovanni, fundador da agência, assumirá o comando da operação FCB no Brasil, substituindo a Gustavo Cubas, que deixa a empresa. A área de criação, nacionalmente, ficará aos cuidados de Adilson Xavier, atual vice-presidente de criação da Giovanni e sediado no Rio de Janeiro.
Uma das principais repercussões da junção entre a Giovanni e a FCB para o Rio de Janeiro é o fechamento - que provavelmente ocorra ainda em dezembro - do escritório carioca da FCB, que ano passado já havia comprado a agência Oficina, dirigida pela profissional de planejamento Nádia Rebouças e pelo mídia Antônio Jorge Pinheiro, ainda hoje no comando da agência. Como infelizmente acontece nesses casos, poucos profissionais da atual FCB serão aproveitados pela FCB/Giovanni. O único nome que está fora de dúvidas na transferência é o de Nádia, graças ao trabalho de planejamento que ela vem realizando para a conta de Ceras Johnson.

CCRJ lança edição mensal do jornal CRio no Janelão

O CRio, jornal do Clube de Criação do Rio de Janeiro, vai passar a ter uma edição mensal, em novo formato. Com tamanho de jornal standard, o CRio começa a circular encartado dentro do Janelão, a edição da Janela Publicitária que sai toda primeira sexta-feira do mês no Monitor Mercantil, já a partir do próximo dia 5 de dezembro.
O acordo do CCRJ com o Monitor Mercantil, explica Sérgio de Paula, presidente da entidade, foi com o objetivo de atender à reivindicação dos criadores cariocas de ter uma publicação de periodicidade regular para discutir as questões do setor. Mas Sérgio adianta que a edição colorida, e em formato revista, cujo número 1 foi lançado há duas semanas, vai continuar, numa periodicidade que o Clube está estudando.
Na versão mensal do CRio, a primeira página será dedicada a entrevistas com criadores e opiniões, além de uma seção com nomes e telefones dos criadores que estiverem disponíveis para freelances (para ter o nome reproduzido basta ligar para o CCRJ e passar os dados). E a segunda página inteira vai ser do Portfólio CRio, uma amostra dos trabalhos que melhor representarem a criação carioca no mês que tiver terminado, com a devida reprodução da ficha técnica. O primeiro júri do Portfólio CRio já vai se reunir no próximo dia 2, analisando os trabalhos que várias agências cariocas começaram a enviar para o CCRJ. Para participar, a agência deve mandar provas e fichas técnicas de seus trabalhos (vale anúncio de jornal, revista, outdoor, spot, comercial de TV ou folheteria) para a sede do CCRJ, que fica dentro da Thompson-Rio (Praia de Botafogo, 300/5º andar), aos cuidados de Mariângela Luna, cujo telefone é o 529-5566. O prazo para entrega do material para esta primeira seleção é impreterivelmente dia 10 de dezembro, segunda-feira, e a inscrição é grátis.

Marketing Best terá festa no Rio dia 9 de dezembro

Está confirmada para o próximo dia 9 de dezembro a festa carioca do Marketing Best, quando estarão recebendo aqui os seus troféus da maior premiação do marketing brasileiro as sete empresas vencedoras sediadas no Rio: Bradesco Seguros, O Dia, O Globo, Petrobras, Rock in Rio Café, Shell e Varig.
A festa será no Rock in Rio Café a partir das 19:30h, quando serão exibidos os cases vencedores e homenageados os demais 23 premiados no concurso. Os convites para a festa carioca do Marketing Best já estão à disposição na Dinâmica de Comunicação, responsável pela organização do evento, através do telefone (021) 552-4141, com Rita de Cássia.

MKTMIX MKTMIX

• PARABÉNS PRA VOCÊ - A Janela se abre para comemorar os próximos aniversários do mercado:
Dia 28, sábado: José Carlos Rodrigues (Diretor do JB);
Dia 29, domingo: Marcelo Mendonça (Diretor de Criação da Elan/Garden), Michelle Paganotti (Diretora de Arte);
Dia 30, segunda: Isabella Torquato Cunha (Diretora de Arte da Artplan);
Dia 02, terça: Miriam Galleger (Diretora de RTVC da Publicis Norton);
Dia 03, quarta: Eduardo Moncalvo (Diretor de Atendimento da Staff/CP&F), Marco Antônio Vieira Souto (Diretor de Operações da DPZ);
Dia 04, quinta: Cláudia Rabello (Diretora de Atendimento da Cult).
• EXPANSÃO - A Doctor está abrindo uma empresa de promoções, com o nome de CTI Promoções. A agência quer ser full-service,
• PROSPECÇÃO - A Cult conquistou duas novas contas: Colchões Ortobom e a Continentes - Sistema de Varejo de Telemarketing de Computadores.
• FEIRÃO - Depois de vencer a concorrência para fazer a campanha da Fábrica da Ford para o primeiro feirão no Rio de Janeiro, realizado no final de outubro, a agência ElanGarden é a responsável pela nova campanha do segundo feirão nos próximos dias 29 e 30. A campanha será veiculada em jornais, rádios e televisões. Além da publicidade, a agência foi a encarregada por toda a estrutura do evento.
• CCSP - Ricardo Freire, presidente da Propaganda Registrada, e Eugênio Mohallem, redator da Almap/BBDO, foram eleitos na quarta-feira, respectivamente, presidente e vice-presidente do Clube de Criação de São Paulo, concorrendo em chapa única.
• FÃ-CLUBE - Duas cenas de tietagem explícita na excelente festa que o Globo promoveu quarta­feira última para o seu 1º Prêmio de Propaganda. No fim do show de Rita Lee, quando ela estava quase entrando na coxia e entregando sua guitarra ao roadie, um publicitário atravessou correndo o palco e sapecou-lhe um beijo no rosto. Dali voltou pro salão feliz como um adolescente. Quem? Toninho Lima. Mas essa não foi nada comparada com a de Sérgio Martins da Rosa, da DPZ: conseguiu chegar aos bastidores depois do show e, após muito insistir, acabou ganhando autógrafos da Rita e de Roberto de Carvalho. A falta de papel não foi problema. Sérgio entregou nada menos que sua gravata para os dois assinarem...
• COISAS DO ABEL - Aliás, quem esteve na festa do Globo comprovou o porquê de Abel Gomes ter sido escolhido pelo III Prêmio Promoção Rio o Empresário de Marketing Promocional do Ano. O que ele conseguiu fazer no Intercontinental foi tão incrível que teve gente achando que os salões da festa eram uma área nova do hotel.
• CONQUISTANDO SAMPA - A produtora Yes abre esta semana em São Paulo, um escritório com a marca Yes SP, tendo como diretor de atendimento Alexandre "Alê" Marcondes, ex-RTV da Leo Burnett. Em menos de um ano a Yes produziu 60 filmes.
• JORNALISMO - Para fortalecer a marca Jornal da Manchete, todo o telejornalismo da emissora está sendo reformulado. A partir de dezembro, as três edições serão realizadas em um mesmo cenário, unificando também seus nomes para Jornal da Manchete Edição da Tarde, Jornal da Manchete e Jornal da Manchete Edição da Noite.
• NATAL - Dia 6 de dezembro será inaugurada a nova árvore de Natal do Bradesco Seguros na Lagoa Rodrigo de Freitas, dentro do projeto "Um Natal bem brasileiro", na sua versão de 1997. As luzes da árvore e do bosque se acenderão e haverá um espetáculo de música clássica com a participação da Orquestra Sinfônica Brasileira. A partir daí, durante um mês, haverá espetáculos todos os sábados na Lagoa.
• EMPREITADA - Com a frase "Empreiteiros, uni-vos" e o envio de um tijolo em miniatura para os empresários do setor, a agência Aroldo Araujo assinou a campanha publicitária da AEERJ - Associação dos Empreiteiros do Estado do Rio. O slogan escolhido foi "Participe de uma grande obra. Seja sócio da AEERJ". Além dos anúncios em mídia especializada, houve esforços promocionais, que somaram uma verba de R$ 200 mil.
• CARTAS - A Janela Publicitária é publicada todas as sextas-feiras. Correspondências para a coluna devem ser enviadas para a Praia de Botafogo, 340 grupo 210, CEP 22250-040, Rio - RJ. Ou para o e-mail [email protected]

Cartas

De Mário Barreto, diretor da Intervalo Produções

Grande Marcio,
Lendo sua matéria no Monitor, pude perceber duas informações incorretas na reportagem.
Na verdade, desde que criei a empresa D+ (o nome é minha criação), nunca estive na posição de sócio minoritário. Quando busquei o Marcelo na Cult, dividi a empresa em 3 partes iguais, sem que o mesmo tivesse qualquer capital para contribuir para a formação da empresa.
Não só não pode contribuir com capital como ainda deu muito trabalho tentar resolver todos os problemas causados pela falência da Versatta, onde o Marcelo estava envolvido.
Após o infeliz negócio com o Wagner Solano, passamos os 2 a ter menor participação, com o Thomas passando a ser o majoritário. Eu e o Marcelo tínhamos participação rigorosamente igual. Com a saída do Wagner, por uma cláusula contratual, suas cotas foram divididas também igualmente entre os sócios.
Portanto, a informação de que eu era minoritário não é verdadeira e se foi passada pelo Marcelo, revela alguma pretensão maldosa. Qual será?
O outro dado errado é sobre os verdadeiros sócios da empresa. O Banco Bozano nunca participou do negócio. Os sócios são os 4 conhecidos. Também gostaria de saber qual a motivação do seu informante em insistir com este disparate.
Por fim, ao perceber que a vontade de vender do Marcelo passava por cima dos mais básicos quesitos da conduta empresarial, preferi me desligar da empresa, passando a totalidade de minha participação ao Thomas, recuperei meu capital e posso então voltar a me dedicar totalmente às outras empresas em que participamos juntos.
Continuo acreditando e gostando do negócio e caso no futuro deseje voltar a ter uma agência será ainda mais fácil, pois existem vários bons profissionais do mercado e esta experiência me tornou ainda mais preparado.
Na dúvida, por favor, consulte-me sobre qualquer informação sobre este assunto.
Dentro dos limites que forem permitidos, terei todo o prazer em poder colaborar.
Abraços, Mario Barreto.
[email protected]