Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 29/JAN/1999
Marcio Ehrlich

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Petrobras patrocina cinema brasileiro na Internet

O Projeto Cinema Brasileiro na Internet, que tem o apoio do Ministério das Relações Exteriores e da Presidência da República, colocará o Departamento de Cinema e Vídeo da Funarte funcionando plenamente na Internet com um acervo de mais de mil títulos que, além da ficha técnica e sinopse, terá as imagens e sons que caracterizam cada peça cadastrada. O projeto, incentivado pela Lei Rouanet, conta com o patrocínio da Petrobras e Eletrobrás.
Com lançamento previsto para o final de março de 99, o site pretende ser um ponto de referência para os profissionais que atuam no mercado de cinema e vídeo, possibilitando a pesquisa e informações sobre os filmes, fornecedores, universidades, empresas técnicas, mão de obra especializada em todo país e no exterior, além de facilitar o acesso às informações sobre festivais e mostras nacionais e internacionais.

Staff garante importância da conta do Zona Sul

A agência Staff está veiculando um anúncio esta semana na Janela para responder ao comentário feito na última coluna por Anthony Talbot, diretor da agência Doctor, de que a conta dos Supermercados Zona Sul, conquista pela Staff em concorrência com a Tática, a Professa e a própria Doctor, "será uma conta em torno de R$ 600 mil se considerarmos a comissão reduzida".
Considerando que a Staff "teve um tremendo mérito de ganhar a concorrência", Cahique Equi, diretor da agência, explicou a este colunista que o anúncio foi apenas "uma maneira carioca e alegre de responder à Doctor, sem cair na forma executiva em que aquela agência fez a crítica".
De acordo com Cahique, Anthony Talbot interpretou mal o briefing do Zona Sul, que propunha comissão "variável" e não reduzida. Tanto que, diz ele, em fevereiro, a previsão da agência é receber de comissões mais do que a taxa usual.
A estimativa da Staff é de que a conta do Zona Sul fique entre R$ 1,5 e R$ 2 milhões este ano.

Sima promove grito de carnaval para o mercado publicitário

Aproveitando que está representando opções de merchandising no Carnaval de Salvador, o Grupo Sima/RJ vai realizar, no próximo dia 10 de fevereiro, a partir das 19 horas, em seu Salão de Eventos, o Grito de Carnaval da Sima. Serão convidados profissionais de agências e anunciantes do mercado carioca "para juntos começar o ano com muita descontração e animação, espantando as 'bruxas' que estão rondando o nosso país", segundo explicou a empresa.

Fischer leva Polika para dirigir Telefônica

Começaram as contratações que eram de se esperar no mercado a partir da conquista da conta da Telefônica pela Fischer e pela Bozell. Esta continua sem fechar com a equipe que desejava, apesar de ter contatado vários criadores.
A primeira grande mudança, portanto, fica com a Fischer América, que está levando para ser a sua nova diretora de atendimento Polika Teixeira, que deixa a V&S depois de 7 anos.
Segundo Marcelo Gorodicht, diretor da Fischer América Rio, sua agência estará contratando, até a próxima semana, mais 8 profissionais para cuidar da Telefônica e outra conta que está para ser confirmada.

Drogasmil entrega conta para Casa da Criação

A Casa da Criação é a nova agência da Drogasmil, cadeia de farmácias com 34 lojas no Rio. Segundo Noel de Simone, diretor da agência, para 99 a Drogasmil prevê um investimento de R$ 1,2 milhão em marketing incluindo projetos de marketing direto feitos pela Direto Da Casa.
A primeira etapa já está sendo veiculada, para o lançamento do serviço de entregas Drogasmil Em Casa, lançado inicialmente no Centro e Barra mas que, em breve, irá abranger todo o Rio.

CaradeCão abre no lugar da Tanko

Já têm destino as vastas instalações da produtora de filmes e comerciais Tanko, que há mais de um ano deixou de operar no Rio. Está se instalando no mesmo local da Rua Pereira da Silva a produtora CaradeCão, uma sociedade do diretor Juarez Precioso com Luís Leitão e com o conhecido Cacheado, que aliás vem da própria Tanko.

Cartas

De Sérgio Salvador Jr., estudante:

Caro Marcio Ehrlich,
Li a carta de Ronaldo Conde (Vice-presidente de Atendimento da Propeg - RJ) no último número. Respeito sua opinião e sua experiência, adquiridas ao longo destes 28 anos de uma brilhante e premiadíssima carreira (incluindo o Festival de NY, Clio Awards e Cannes). Mas espero receber de você a oportunidade de comentar seu e-mail.
Ronaldo Conde se referiu a mim como júnior. Não estava errado. Poucos anos de experiência no mercado de design e publicidade me conferem ainda esse título. Assim também foram chamados os seniores do mercado atual, no início de suas carreiras. E talvez por ser júnior, mantenho (graças a Deus...) um pouco da ousadia e ingenuidade dos bons tempos de faculdade, que fazem brotar ideias inovadoras e polêmicas. Ok. Talvez não tão inovadora: de acordo com José Roberto Penteado, da ESPM, a primeira tentativa data de 30 anos atrás, e nos EUA vários catálogos desse tipo já foram produzidos (eu mesmo possuo um deles: Great Rejects, da Editora Rockport).
Usarei uma frase que Conde deve empregar com frequência com suas equipes de criação: você não leu o briefing? (Se encontra em ghost.art.br/undergrounds). Lá está destacado que um dos objetivos de Ghost (que ficou esquecido até aqui) é divulgar as melhores peças fantasmas de estudantes e juniores, os futuros seniores do mercado. Lá também não afirmo que peças recusadas pelo cliente são peças brilhantes, ou ignoro que ótima relação cliente/agência seja a chave para o sucesso.
Peças veiculadas e premiadas são, e sempre serão, o foco das atenções do meio publicitário. Afinal são elas que geram o retorno almejado por clientes e agências. Na maior parte das vezes, ela é a melhor opção e vence. Em concorrências, a melhor ideia com o menor custo define o vencedor (isso não é uma regra absoluta...). Mas a escolha de uma peça automaticamente torna as concorrentes péssimas, ou elimina toda a criatividade e suor das equipes que as criaram? Óbvio que não. Existem peças fantasmas medíocres e peças fantasmas criativas. Somente as melhores (como em qualquer anuário ou catálogo normal) serão escolhidas. Além disso, passarão por um processo de avaliação ética: o que não pode ser exibido na mídia real, não será exibido em Ghost. E mais: peças feitas apenas para ganhar prêmios (lembram de Cannes ano passado?), as quais chamo fantasmas malditos, não participam. Para serem inclusas, elas nunca podem ter sido veiculadas.
Então, unimos o útil ao agradável: útil para o cliente, com 24hs de exposição por dia, na forma das peças fantasmas mais criativas e um link que leva imediatamente a sua HP, e-mail ou até telefone; E agradável para os criadores, que expõem seus trabalhos (que iriam para o lixo) para milhares de pessoas, também com links para suas HP's pessoais, das agências, e-mails ou telefones. Não existia, até hoje, mídia que reunisse tantas virtudes a custo tão baixo e desse tantas condições para a execução, finalmente, de um projeto desse tipo no Brasil.
Por isso, vamos parar com o preconceito e o "medo" quando o assunto é peças fantasmas. Novos tempos trazem novas tecnologias e exigem novas atitudes. Sábio era Dark Vader, que décadas atrás já dizia: "Luke, venha para o Lado Negro..."
Um abraço.
Sérgio Salvador
Webmaster de Ghost - http://ghost.art.br
ghost@designmachine.art.br

De André Pellenz, diretor de comerciais:

Marcio e amigos da "Janela-Net":
É com muito prazer que anuncio a inauguração de minha própria produtora, chamada Trinta Filmes (em homenagem aos meus 30 anos recém-feitos), a partir de segunda-feira, dia 1 de fevereiro. A empresa terá sede no prédio/estúdio onde até esta semana funcionou a Jodaf Rio, permanecendo inclusive o mesmo número de telefone (4942115).
Após três anos e meio como diretor exclusivo da Jodaf, considero que a experiência adquirida junto a dois fantásticos profissionais - João Daniel e Sérgio Tikhomiroff - permite que tenha tranquilidade para montar uma estrutura adequada à realidade do mercado carioca.
A aposta no mercado do Rio de Janeiro é baseada em alguns fatores: No sucesso obtido nos anos anteriores, na qualidade criativa deste mercado, no prazer de se trabalhar aqui e na possibilidade de se elaborar projetos de longa metragem sem deixar de priorizar os filmes publicitários. Acho este mercado muito bom, vivo dele há quatro anos, gosto de morar aqui e tenho certeza de que não ir para São Paulo foi uma decisão sábia.
Para o atendimento estou trazendo um profissional de Porto Alegre, Deko Schmidt, que representava a Jodaf/Videoarte no mercado gaúcho e cujo profissionalismo encantou-me nas vezes em que trabalhei com ele.
Conto com os amigos para acolher este novo profissional em nosso mercado. Aliás, vale lembrar que a beleza e a qualidade de vida do Rio foram fundamentais na decisão dele de vir para cá e não aceitar uma proposta de São Paulo. Viva nossa cidade!
Espero, humildemente, contar com a força e o carinho de todos vocês. A única coisa que posso prometer em troca é trabalhos cada vez melhores.
Um abraço,
André Pellenz
Trinta Filmes - trinta@pobox.com

MKTMIX MKTMIX

Staff - La Concorrence já si borrô
Anúncio veiculado pela Staff na edição impressa da Janela

• PARABÉNS PRA VOCÊ - A Janela se abre para comemorar os próximos aniversários do mercado:
Dia 29, sexta: Ana Paula Souza (Supervisora da McCann Erickson), André Araujo (diretor da Aroldo Araujo);
Dia 30, sábado: José Dias (ex-Globograph);
Dia 31, domingo: Angelina das Virgens (Diretora de Mídia da Criativa), Aías Lopes (Diretor de Operações da Cult) Hélio do Val (Gerente de Operações da Promarket), Ronaldo Uzeda (Diretor da Tec Cine);
Dia 01, segunda: Freddy Nabhan (Dir. de Criação da Zênite), Luís Antônio Ribeiro Pinto (Diretor da Promocine), Nélson Coelho (Diretor de Operações da Gco/Promag);
Dia 02, terça: Eduardo Regal (Diretor de Novos Negócios da Speroni);
Dia 03, quarta: Mônica Siqueira (Produtora);
• NOTÍCIAS VELHAS - Só pra lembrar: quem leu a Janela nas últimas semanas já ficou sabendo há dias que Ronaldo Vidigal estava voltando para a Giovanni, que a V&S tinha conquistado toda a conta da Xerox e que a Fischer e a Bozell conquistaram a Telefônica. Tudo isso só está aparecendo nas demais publicações especializadas esta semana...
• DE VOLTA - A jornalista Cláudia Penteado está de volta ao Rio, depois de alguns meses cuidando da área de assessoria de imprensa da DPZ em São Paulo. Por enquanto, ela está descansando enquanto estuda convites de agências para ser redatora.
• SEM DIRETOR - Depois da saída de Marco Antônio Vieira Souto da DPZ e de Ronaldo Vidigal da Caio, a Thompson é a mais nova agência do Rio a ficar sem diretor geral. A empresa, que recentemente passou a atender a conta da Shell, dispensou Luiz Cláudio "Cacau" Azevedo do cargo que ocupava há dois anos. Esta não foi a primeira passagem de Cacau pela Thompson. Foi desta agência que ele saiu para abrir, em São Paulo, a Bridge, agência criada para atender a conta dos refrigerantes da Brahma.
• CAINDO NO SAMBA - Aproveitando a brecha deixada pela crise na TV Manchete, a Rede Bandeirantes de Televisão fechou esta quinta-feira com a Liesa-Liga das Escolas de Samba a transmissão (ao que parece pela primeira vez desde que instalou no Rio), do desfile da Marquês de Sapucaí no próximo Carnaval.
• CARTAS- correspondências para a Janela devem ser enviadas para a Rua Eurico Cruz, 15/2º andar, CEP 22461-200, Rio-RJ, ou para o email ehrlich@pobox.com. Não deixe de visitar também a edição on-line da coluna, em www.janela.com.br.