Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 25/JUN/1999
Marcio Ehrlich

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Short-list de filmes dá banho de água fria em brasileiros

Até ontem, a delegação brasileira chegou a acreditar que o Brasil teria conseguido 36 comerciais finalistas no festival de Cannes. Hoje, com a divulgação da lista oficial, veio a decepção. Dos 370 finalistas, nada mais que 13 trabalhos brasileiros foram incluídos na relação, sendo seis da Almap/BBDO, dois da F/Nazca e apenas um para as agências Fischer América, DPZ, D+, DM9 e Giovanni/FCB, esta, a única agência carioca presente na relação.
O resultado deixou o Brasil em um frustrante sexto lugar no ranking do festival, cuja liderança, entre os 34 países que conseguiram colocar trabalhos na lista, foi para os Estados Unidos, com 115 filmes. A Inglaterra ficou em segundo, com 54 trabalhos, seguida da Holanda, com 31. Ainda estão na frente do Brasil a França (24) e a Austrália (17).
Estes são os trabalhos brasileiros que estarão concorrendo, esta sexta-feira, aos Leões de filmes de Cannes:
- "Manchester", da Almap para a Pepsi (Bebidas não Alcoólicas);
- "Praia", da Almap para Autan/Bayer (Produtos de Toalete e Farmacêuticos);
- "Cronômetro", da Almap para Volkswagen (Automóveis);
- “Olho", da Almap para Volkswagen Gol (Automóveis);
- "Mozart", da Almap para Cultura FM (Publicações e Mídia);
- “Checagem Dupla", da Almap para Volkswagen (Automóveis);
- "Espermatozóide", da F/Nazca S&S para Microvlar/Schering do Brasil (Produtos de Toalete e Farmacêuticos);
- "Estacionamento", da F/Nazca S&S para Toyota (Automóveis);
- "Regressão", da DM9DDB para Flexprev Itaú (Bancos);
- "Planta carnívora", da DPZ para Biotônico (Produtos de Toalete e Farmacêuticos);
- "Manada", da D+ para o Banco Bozano Simonsen (Bancos);
- "Comida de madeira", para da Fischer América São Paulo para a Insetisan (Manutenção do Lar);
- "Ministros da Economia", da Giovanni,FCB para a Universidade Santa Úrsula (Serviços Públicos Comerciais)

V&S fica sem finalista no Press & Poster

Depois de várias confirmações e desconfirmações, a Sawa oficializou para a JANELA que o trabalho "Pedofilia", criado pela agência carioca V&S para o Movimento Viva Rio, não foi incluído entre os finalistas do concurso de mídia impressa de Cannes.
Como esta coluna adiantou, a oficialização da inclusão se daria através da publicação do nome do trabalho no Cannes Daily, órgão oficial do festival. Na terça-feira, a revista foi publicada sem o trabalho da V&S. A assessoria de imprensa do festival, no entanto, chegou a garantir que a peça havia sido selecionada, a ponto de registrar a inclusão do seu número de registro no quadro de avisos da sala de imprensa, junto com a de três trabalhos de outros países, considerados finalistas mas também não constantes da relação. Na quarta-feira, a edição do Cannes Dialy publicou uma errata, oficializando apenas aqueles três trabalhos e deixando o brasileiro de fora.
Desde ontem a JANELA vinha tentando obter uma informação da organização da Sawa sobre esta discrepância. Esta quinta-feira, finalmente, a assessoria de imprensa do Festival de Cannes confirmou que "Pedofilia" realmente ficou fora da listagem.

Prêmio de Mídia traz para o Brasil mais dois Leões

O novo concurso do Festival de Publicidade de Cannes, o Media Lions, já tem premiado brasileiro. O júri, que contou com Manoel Mauger, da Ammirati Puris Lintas, avaliou bons aproveitamentos de mídia e destacou, do Brasil, dois trabalhos da própria Ammirati Puris Lintas: um para Omo (Gessy Lever) e outro para a linha de produtos infantis da Johnson & Johnson. Assim como no Cyber Lions, neste concurso de Media Lions, como não há Prata e Bronze, todos os vencedores são considerados Leões de Ouro.
Na primeira versão do Media Lions, o Brasil chegou a colocar seis cases no short list. Junto com os trabalhos da Lintas entraram da DM9DDB (para Microsoft e Antarctica), da McCann (para Corneto) e da carioca Salles/DMB&B (para ATL).

Excesso de peças fantasmas irrita quem não ganhou Leão

Mais uma vez se repetiu a história dos últimos anos no Festival de Press & Poster de Cannes: o resultado só agradou, mesmo, a quem ganhou prêmio. Alguns criativos de agências não ou pouco premiadas vociferavam, nos corredores do Palais, contra a atitude do mercado de se calar perante o excesso de prêmios concedidos a trabalhos suspeitos de terem sido criados especialmente para concorrer ao festival.
Houve quem chegasse a afirmar que a responsabilidade por esta situação seria da imprensa brasileira, que compactuava com o status quo e não iniciava qualquer movimento para denunciar o abuso.
Do lado dos criadores premiados, porém, não se conseguia ouvir uma queixa qualquer. Conversando informalmente com alguns deles, não ouvi ninguém admitir que seu trabalho não tivesse passado pela aprovação do cliente e, muito menos, chegado ao público final.
No meio do tiroteio, até mesmo este colunista foi entrevistado por outro veículo para falar sobre a fantasmagoria. Quando não tive dúvidas para assumir uma postura pragmática: a de me incluir, "enquanto" imprensa, fora dos que acham que os jornalistas deveriam fazer alguma coisa para mudar o rumo do festival.
Afinal, já me basta ser criticado pelo resultados dos prêmios que organizo, sabendo que sempre haverá quem se julgue injustiçado. Em Cannes, a imprensa é espectadora.
Convenhamos: se os criadores e donos de agência continuam trazendo para Cannes peças que nunca foram vistas no Brasil por outras agências e pela própria imprensa; se continuam sem enviar qualquer protesto à organização do festival quando suspeitam da veracidade de algum trabalho; e se continuam subindo ao palco felizes da vida para comemorar os Leões recebidos, é porque, pragmaticamente (como disse antes), está tudo bem.
Ninguém pode definir uma tiragem mínima para se considerar um cartaz "verdadeiro". O regulamento do festival permite essa interpretação. Se eu tenho um amiga que é dona de uma clínica de bronzeamento numa pequena salinha de Copacabana e produzir, no plotter da agência, um cartaz para colocar na sala de espera da clínica, será que ele é menos verdadeiro para inscrever no festival que um outro que foi criado e impresso para promover um refrigerante em 300 mil bares de São Paulo? Com certeza, não.
A vinda a Cannes é muito cara. A inscrição de um trabalho no festival, também. A inscrição como delegado, mais ainda. Se alguém não está satisfeito, que mande cartas para a gerência. Não garanto que vá ter o seu dinheiro de volta, mas no mínimo lhe restará a esperança que alguma coisa mude no ano seguinte.
Só não me peça para eu amarrar o guizo no pescoço do gato, que não é meu inimigo. Em Cannes, não sou eu o rato.

Brasil conquista 20 Leões e fica em segundo no Press & Poster

TBWA para Sony Playstation: NipplesO Brasil ficou com 20 Leões no Festival de Mídia Impressa de Cannes deste ano, aproveitando 18% dos 90 trabalhos que chegaram até o shortlist do concurso. Foram quatro Leões de Ouro, cinco de Prata e 11 de Bronze, colocando a DM9DDB, como já era previsto pelo seu grande número de finalistas, em primeiro lugar entre as agências brasileiras, com 10 Leões do Press & Poster, sendo quatro Ouros, duas Pratas e quatro Bronzes.
Em segundo lugar ficou a Fischer Justus, com cinco Leões, sendo duas Pratas e três Bronzes. A seguir, vieram a Young & Rubicam (uma Prata e um Bronze), a Almap (dois Bronzes) e a Upgrade (um Bronze). No total (incluindo as peças de campanhas), foram 32 trabalhos selecionados.
O Grand Prix do Press & Poster foi para a Inglaterra, com o trabalho "Nipples/Mamilos", da agência TBWA London para a Sony Playstation. Para variar, o trabalho é polêmico. O anúncio mostra um casal, como se estivesse à frente de uma televisão. No lugar de seus mamilos, em vez do forma tradicional, aparecem botões do Playstation da Sony.
Com este resultado, o Brasil fica na segunda posição no ranking internacional do festival, ficando abaixo apenas da Inglaterra e superando os Estados Unidos.
O Rio de Janeiro, que tinha incluído sete trabalhos no shortlist, acabou não ficando com nenhum Leão. Todos os trabalhos da Fischer para clientes cariocas, como Insetisan e BrasilSeguridade, foram criados e inscritos pela Fischer São Paulo.
Aqui está a relação dos premiados brasileiros:
Hot Ketchup, da DM9DDBOURO:
- "Hot Ketchup", da DM9DDB para Parmalat (imagem ao lado).
- "Widow/Viúva", da DM9DDB para Parmalat.
- "Hot Ketchup", da DM9DDB para Parmalat (poster).
- "Widow/Viúva", da DM9DDB para Parmalat (poster).
PRATA:
- "Morango de Madeira", "Frango de Madeira", "Torta de Madeira" e "Hambúrguer de Madeira", da Fischer América São Paulo para Insetisan.
- "James", "Frank" e "Eddie", da DM9DDM para Budweiser (poster).
- "Carros", da DM9DDB para Antarctica (poster).
- "More Powerful Shots", da Young & Rubicam para Umbro.
- "Manhole", da Fischer América São Paulo para Brasil Seguridade.
BRONZE:
- "James", "Frank" e "Eddie", da DM9DDM para Budweiser.
- "Carros", da DM9DDB para Antarctica.
- "Namorado", "Careca" e "Medo de Altura", da Almap/BBDO para São Paulo Alpargatas.
- "Cindy Crowford", da Young & Rubicam para Editora Abril.
- "Bolsa", da DM9DDB para Iguatemi.
- "Einstein", da DM9DDB para Hospital Albert Einstein.
- "Café", da Upgrade para Pillsbury Brasil.
- "Cavaleiro" e "Tigre", da Fischer América São Paulo para Led"s Tattoo.
- "Boca a Boca", "Toalete" e "Dente Quebrado", da Almap/BBDO para Stock Photos.
- "Frango de Madeira", da Fischer América São Paulo para Insetisan (poster).
- "Homeless Family/Família de Mendigos", da Fischer América São Paulo para Ação da Cidadania.

Cyber Lions confere um Leão para o Brasil

DM9DDB - Lesbian - Dykes Virtualsex

A criatividade brasileira já está sendo reconhecida também na área de Web Design, responsável pela criação de trabalhos de mídia interativa, como home-pages e banners. A segunda edição do Cyber Lions de Cannes, apesar do enorme rigor do júri, premiou pelo menos um trabalho brasileiro, um banner produzido pela DM9. O Leão é de Ouro, já que o regulamento deste concurso não prevê Leões de Prata nem de Bronze. O endereço do banner, segundo o catálogo do festival, é http://www.dm9.com.br/cannes/uol/lesbian.html.
No total, o Cyber Lions concedeu apenas 27 Leões. O país mais premiado foi o Estados Unidos, com 24 medalhas. O Brasil ficou na 3a. posição entre os ganhadores, já que a Alemanha, o único outro país premiado, teve 1 Grande Prêmio e 1 Leão.
Estes foram os Grandes Prêmios do Cyber Lions:
- "Eleven22", da Scholz & Volkmer (Alemanha) para a USM U.Schaerer Soehne, em http://www.eleven22.com.
- "Vespa", da Ogilvy (EUA) para IBM, em http://preview.ogilvy.com/lions/ibm_vespa.html.

Brasil soma 89 finalistas no festival de Press & Poster

A organização do festival de Cannes deve achar a imprensa uma atividade absolutamente desnecessária para o sucesso do evento. Essa é a única maneira de justificar a forma com que os jornalistas são tratados aqui, o que explica as discrepâncias que os leitores das publicações especializadas vão encontrar na cobertura da premiação.
Apenas às 18 horas (local) desta segunda-feira foi fornecida uma lista oficial -- impressa e não em mídia digital -- dos finalistas do Press & Poster. Desta forma, quem quiser fazer um levantamento dos resultados brasileiros deve copiar a listagem à mão, reordenando e contabilizando à sua maneira.
Pela contagem da equipe da Janela, o Brasil somou 89 finalistas no Press & Poster, sendo 31 da DM9, 18 da Almap/BBDO, 16 da Fischer América, cinco da Upgrade, mais cinco da Giovanni, quatro da F/Nazca, três da Young, três da Lowe Loducca, um da Salles/DMB&B, um da Grottera, um da Carillo Pastore e um da Z+G.
Apenas a Giovanni,FCB e a Salles/DMB&B garantiram a presença do Rio de Janeiro entre os finalistas do concurso de mídia impressa do festival de Cannes. Estes foram os trabalhos selecionados:
- "Waldo (Wally)", da Giovanni,FCB para o site Aonde (Categoria Serviços Públicos Comerciais).
- "Golfinhos (Selos)", da Salles/DMB&B para os Correios (Categoria Serviços Públicos Comerciais).
- "Logo Lacoste", "Logo Jaguar" e "Logo Shell", da Giovanni para o Greenpeace (Categoria Mensagens de Conhecimento Público).
- "Animais", da Giovanni,FCB para o Banco de Imagens do jornal O Globo (Categoria Equipamentos e Serviços de Negócios".

MKTMIX

* PARABÉNS PRA VOCÊ - A Janela se abre para comemorar os próximos aniversários do mercado:
25/06, Sexta-feira: Luis Cláudio Siqueira (Redator da Elan Garden ), Fabiana Pomposelli (Diretora de Arte da V&S );
26/06, Sábado: Maria Célia Salgado (Diretora de Criação da Tática );
28/06, Segunda-feira: Arnaldo Cardoso Pires (Dir.Presidente de Operações da Cult ), Kátia Viola (Diretora Prom e R.P/de Beers da J.Walter Thompson ), Fernanda Cabral de Barros (Supervisora de Atendimento da Salles DMB&B );
30/06, Quarta-feira: Romeu Loures (Supervisor de Criação da Doctor ), Sérgio Pavan, Paulo Henrique de Almeida (Coordenador de Mídia da Elan Garden );
01/07, Quinta-feira: João Galhardo Jr. (Diretor de Arte da V&S ), Luiz C."Gaucho" Cortabitart (Diretor da Mr.Vox ), Vera Lúcia Oliveira (Diretora de RTVC da V&S ), Antônio Celso (Diretor de Arte da Giovanni,FCB );