Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 13/SET/2002
Marcio Ehrlich

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Sucesso do Festival de Búzios marca amadurecimento do Clube de Criação
O CCRJ-Clube de Criação do Rio de Janeiro reuniu em Búzios no último fim-de-semana cerca de 400 pessoas -- entre profissionais, estudantes e acompanhantes -- para participar do seu Festival "O Melhor do Rio", com o lançamento do anuário que os próprios profissionais de criação consideraram conter o que representa o mais destacado em qualidade da propaganda carioca.
Durante o próprio Festival, um júri composto por 19 profissionais escolheu os trabalhos merecedores de Grand Prix entre as peças selecionadas, que não recebem as tradicionais medalhas de Ouro, Prata e Bronze e sim a inclusão no Anuário. Segundo o júri, o Grande Prêmio de filme foi para "Tal Pai Tal Filho", da McCann para Coca Cola, o de rádio para "Bossa Nova", da V&S para Fashion Mall, o de mídia impressa para uma série de Novos Talentos da DPZ para Petrobras Distribuidora e o de mídia exterior para o outdoor da CGCOM "Quer dar uma espiadinha", criado para promover o Big Brother Brasil.
Segundo Fernando Campos, presidente do CCRJ, pouco deve mudar nos princípios do Festival para 2003, quando será lançado o anuário das melhores peças criadas este ano pelos publicitários cariocas. Aproveitando a experiência, porém, o Clube poderá incluir palestras na programação do evento do próximo ano.
Para o CCRJ pensar
Há pouco tempo, em um grupo de publicitários, falando-se que as agências deveriam bancar a ida dos criadores cariocas ao Festival de Búzios do CCRJ, brincou-se que, assim como muitos diretores de criação incluem no seu contrato a viagem e a inscrição no Festival de Cannes, os redatores e diretores de arte poderiam fazer o mesmo em relação a Búzios.
Na brincadeira, no entanto, apontava-se uma realidade que os dois dias chuvosos do Festival comprovaram: os profissionais de criação efetivamente demandam uma oportunidade de estarem juntos confraternizando e trocando idéias durante um período maior do que o as festas na cidade do Rio de Janeiro, como Colunistas e Profissionais do Ano, podem propiciar.
O evento do CCRJ mostrou que tem tudo para ocupar este espaço, dentro do espírito de profissionalismo que a diretoria de Fernando Campos soube dar ao projeto, terceirizando toda a operacionalização em vez de tentar "quebrar galho" com os próprios diretores da entidade. Foi um evento que não ficou nada a dever aos grandes momentos do CCRJ, como os Encontros de Criação comandados por José Monserrat e Pedro Galvão na década de 70 e as festas promovidas pela diretoria de Gustavo Bastos na década de 90.
Como o próprio Campos dizia, não é difícil prever que em 2003 mais gente queira estar presente em Búzios. Se isso tem o seu lado bom, pode ser uma armadilha para o CCRJ. Assim como os profissionais comentaram o Festival, os estudantes que este ano puderam comparecer também vão passar a bola adiante. E eles com certeza se multiplicarão em uma taxa incrivelmente superior a dos criativos das agências cariocas, acenando com as tentadoras taxas de inscrição patrocinadas por seus pais mas cobrando em troca uma programação de palestras que dificilmente agradará da mesma forma aos profissionais.
A opção por um festival mais aberto já foi muito bem exercida pela ABP, que dedica aos estudantes uma extensa e interessante programação, contentando-se em ter os profissionais apenas em seus júris e na festa de premiação.
O CCRJ não é uma entidade de espectro tão largo quanto a ABP. Será que, então, essa não é a oportunidade perfeita de ele transformar o seu Festival no grande encontro técnico, político e de confraternização que os profissionais do mercado desejam?

Nova produtora de áudio nasce gerando polêmica no setor
Uma nota enviada para a Janela para divulgar a nova produtora de áudio do Rio, Sonido, acabou dando uma repercussão que nem seus próprios diretores, Lucas Duque (27 anos) e Daniel Lopes (25), esperavam.
As produtoras em que ambos trabalhavam -- a Mr.Vox e a Speedball -- enviaram correspondências à coluna efetuando críticas e solicitando correções nas informações. Aconteceu que, empolgados, eles informaram que Daniel havia sido o autor do spot "Traduções" do jornal O Povo e Duque havia produzido pela Speedball o fonograma "Bossa Nova" da V&S para o Fashion Mall, que levou o Grand Prix do júri e popular do Festival de Búzios do CCRJ. Além disso, contaram que um dos primeiros trabalhos da dupla foi o áudio do filme "Ronaldinho" da TIM (Giovanni FCB), dirigido por Bernardo Dutra da Armazém de Filmes.
Luis Carlos "Gaúcho" Cortabitart, da Mr.Vox, por exemplo, lamentou que Daniel tivesse deixado parecer que toda a criação da peça "Traduções" fosse de sua autoria, comentando ainda que "entrar no mercado esquecendo de alguns preceitos básicos exigirá muita sorte".
O recado deve ter chegado antes a Daniel Lopes e a Lucas Duque, já que em seguida eles próprios tomaram a precaução de enviar e-mail para a Janela esclarecendo que Daniel foi o autor da música e arranjo dos instrumentos do spot "Traduções", enquanto Ricardo Weitsman e Luciano "Animal" Gaberel foram os autores da letra do mesmo spot. Eles informaram ainda que no spot "Bossa Nova", se a melodia e a letra de foram de Lucas Duque com Alexandre Pereira (quando ambos eram da Speedball), a concepção foi de Luis Claudio Salvestroni e Álvaro Rodrigues, como criadores da V&S na época.
Por seu lado, entretanto, Kiko Fernandes, diretor da Speedball e professor da PUC, manifestou-se de forma mais veemente, declarando-se "realmente chateado" e considerando "alarmante, frustrante, decepcionante e preocupante ver um ex-aluno e ex-funcionário se utilizar de nossos trabalhos para divulgar sua recém inaugurada produtora". Relacionando em sua mensagem todos os profissionais que são seus produtores no Rio e em São Paulo (numa lista da qual Duque não fazia parte), Kiko pediu que a Janela esclarecesse que "nenhum outro nome poderia se utilizar dos trabalhos ou falar em nome da Speedball".
Kiko garantiu que a "Speedball dá boas vindas ao profissionalismo, à ética, à verdade e à competência mas que o resto é apenas o resto", mandando ainda o recado aos publicitários cariocas de que "se alguma produtora nova bater na sua porta, oferecendo um jinglezinho baratinho, um spot bacana, com um rolo que impressione, desconfie...".
Quanto a mim, caros leitores, no meio deste fogo só reproduzo os recado para não me sobrarem as queixas de que só dei espaço para um dos lados. Como todos são maiores de idade e, espero, vacinados...

Varilux ganha investimentos de R$ 2,5 mi em publicidade
A Essilor, fabricante das lentes Varilux, está iniciando um investimento de R$ 2,5 milhões através da agência carioca Casa da Criação para reforçar o conceito das lentes progressivas Panamic, a sua linha Premium, voltada para o público classe AB, acima de 40 anos. Comercializando anualmente mais de 12 milhões de lentes no Brasil, a Essilor quer estimular no consumidor a troca de lentes, que acontece em média a cada 2 ou 3 anos e constitui 90% das vendas neste mercado.
Criada por Gerson Costa, Sérgio Martins e Heleno Bernardi, a campanha será veiculada em 18 mercados brasileiros, com filme para televisão e anúncios de revista. que destacam a característica multifocal produto sem as divisões das lentes antigas. A aprovação no cliente foi de Jean Baptiste e Danielle Herszage.

Citroën faz merchandising no Casa Cor
O Casa Cor 2002 do Rio de Janeiro vai colocar, pela primeira vez, um carro na garagem do evento, como merchandising da Citroën para divulgar o seu C5 Break, top de linha lançado pela montadora. Nívea Ferradosa Morato, diretora de marketing da Citroën do Brasil, aposta em que o público esperado de 45 mil pessoas compõe exatamente o target do produto.
A Citroën fechou com os produtores do Casa Cor a presença do veículo em todas as edições regionais do evento. No Rio, o ambiente da garagem de 70m² foi criado pelo arquiteto Caco Borges. "A garagem assemelha-se a um box de fórmula 1, onde tecnologia e sofisticação caminham juntas", explica Borges, que utilizou vários tons de cinza, efeitos com luzes e monitores de vídeo instalados em uma das paredes, que projetam imagens sobre automobilismo.
A edição 2002 da Casa Cor no Rio de Janeiro começa em 17 de setembro e termina dia 20 de outubro, realizado em um imóvel projetado por Oscar Niemeyer na década de 50, na Avenida Visconde de Albuquerque, 1225, Leblon

Carioca traz Fibrocrac de volta à mídia
Com outdoors duplos e simples e anúncios em revistas de variedades, especializadas e femininas de circulação nacional a Advanced Nutrition promove campanha assinada pela Comunicação Carioca, nos próximos 18 meses, para relançar seu biscoito Fibrocrac em nova embalagem, esperando dobrar as vendas do produto, que hoje respondem por 20% do faturamento total da empresa.
A partir do conceito de que o produto é saudável e que saúde gera longevidade, a campanha leva a assinatura "Para viver isso, cuide da sua alimentação", com peças ilustradas com recortes de jornais que trazem manchetes de previsões futuristas positivas. A criação é de Daniela Moura e Javier Posada, com supervisão de Adriano Matos e Bruno Almeida, e direção de criação de Sérgio de Paula.
A linha Fibrocrac da Advanced Nutrition já conta com sete sabores, incluindo o novo Coco Diet..

Produtores se unem no Rio para valorizar a atividade
No vácuo deixado pela decisão do CCRJ-Clube de Criação do Rio de considerar apenas criadores e diretores de arte como sócios efetivos, os profissionais de produção de comerciais e fonogramas do Rio de Janeiro começaram a se reunir para fundar uma nova entidade de classe, inicialmente batizada de Grupo dos Profissionais de Produção (cuja sigla GPP, no entanto, também identifica uma empresa de promoções de São Paulo que está em processo de abertura no Rio).
Durante o recente Festival de Búzios do CCRJ, os produtores aproveitaram para trocar idéias a respeito entre si e com os diretores do Clube que, aliás, apoia o projeto como forma de estabelecer um grupo porta-voz do setor. Segundo informações colhidas pela Janela, o Grupo focará nas pessoas físicas dos produtores, diferentemente de entidades -- como Aprossom e APRO - Associação Brasileira das Empresas Produtoras de Obras Audiovisuais Publicitárias --, que reúnem as empresas do setor. O processo está sendo conduzido por Luis Carlos "Gaúcho" Cortabitart (Mr.Vox), Orley "Passarinho" Gonçalves (Nova Onda), Antônio Accioly (Academia), Sérgio Cardoso (Armazém de Filmes) e Célia Menezes (SetTv Cine), que se reúnem na próxima segunda-feira, no Rio, já para definir uma proposta de estatutos da entidade.

Mercado perde Ney Torres em acidente de carro
O produtor Ney Torres, diretor da Mister Magoo, faleceu na madrugada da última terça-feira, em acidente de carro na Barra da Tijuca, deixando uma gigantesca brecha no mercado de produção carioca. Ney era um dos mais respeitados profissionais do setor e estava em um dos melhores momentos da sua carreira, com a Magoo como uma das produtoras mais atuantes do mercado. Este colunista, inclusive, foi testemunha do seu talento na produção de 4 dos mais cuidadosos e bem realizados comerciais da história do Prêmio Colunistas.
Ney foi enterrado na própria terça-feira, mas a sua missa de 7º dia para o mercado publicitário só acontecerá na próxima quinta, pois como conta Andréa Oliveira, sua mulher e gerente de operações da Magoo, a produtora estará filmando na terça e "o próprio Ney ficaria furioso se a produtora atrasasse a entrega de um filme por causa dele".
Andréa conta, inclusive, que a continuidade no trabalho da Magoo é a melhor homenagem que a sua equipe pode prestar ao Ney: "Estamos hoje com um grupo de pessoas que é praticamente uma família e ninguém pretende deixar a peteca cair", garantiu. A Magoo tem também como sócio o produtor Cláudio Aidar, que mora em São Paulo, mas a operação do Rio continua sendo comandada pela própria Andréa, que já respondia pela produção executiva dos trabalhos, em conjunto com Mário Nakamura, associado da empresa e seu diretor de Atendimento.

MKT MIX
* PARABÉNS PARA VOCÊ
- A Janela se abre para comemorar os próximos aniversários do mercado:
13/09, sexta-feira: Antônio Torres, Marcelo Pereira (Diretor de Arte da Agência3);
14/09, sábado: Sandra Naoko, Luiza Augusto (Diretora de Mídia da Rio Ka), Alexandre Oliveira (Redator da Rv);
15/09, domingo: Cláudia Strulberg, Marion Green, Cláudio Aguiar (Redator da Cândido & Ortiz);
16/09, segunda-feira: Linda Peixoto (Diretora de Operações da Stilo);
17/09, terça-feira: Yara Militão, Eduardo Ziolli (Diretor de Arte da Doctor);
19/09, quinta-feira: Isabelle Tanugi (Diretora da Zohar), Suely Caetano (Diretora de Mídia da Professa), Alessandra Corrêa (Coordenadora de Mídia da Promarket);
* PORTA-A-PORTA - A Fischer América Rio foi a vencedora da concorrência pela conta publicitária de Hermes, uma das maiores empresas de vendas por catálogo do Brasil, com aproximadamente 350 mil consultoras, trabalhando porta-a-porta, em todo território nacional. A primeira campanha para o novo cliente começará no final de outubro.
* PARA CASA - A Rebouças & Associados mudou-se de Ipanema para uma casa na Ladeira do Ascurra, casa 115b, Cosme Velho. O novo telefone é (21) 2245-3014.
* SEM DESMONTE - Acabou a feira Rio Oil & Gas e o estande de conveniência BR Mania, com 2.200 metros quadrados, desenvolvido pela Sabóia e Associados, não foi desmontado. Ele permaneceu no Riocentro para atender a Feira de Supermercados (ABRAS), que vai acontecer de 23 a 26 de setembro.
* EXPEDIENTE – As correspondências para a Janela devem ser enviadas para a Rua Eurico Cruz, 11/304, CEP 22461-200, Rio-RJ, ou para o e-mail [email protected] Não deixe de visitar também a edição on-line da coluna, em www.janela.com.br.

REFORÇOS DO MERCADO
Academia de Filmes (RJ) -
Entra na produtora Patrícia Goldman (ex-O2), na equipe de Antônio Accioly, assumindo a coordenação de produção.
F/Nazca (RJ) - Contratou Ana Ourique (foto à direita) para o departamento de RTV. Lá, ela irá trabalhar diretamente com Carlos "Russo" Di Célio, diretor de criação, na produção dos comerciais da recém-conquistada conta da ATL. Ana já trabalhou na J.W.Thompson e fez estágio na V&S.
Fischer América Rio - Acaba de contratar Fabíola Sobral (foto à esquerda), que assume o cargo de Gerente de Atendimento. Fabíola que tem 12 anos de carreira publicitária já teve passagem pela Xerox do Brasil e DPZ. Na Fischer Rio atenderá contas como Telefônica Celular, El Paso Energy ,Via empreendimentos e IBEU.

CARTAS
De Kátia Viola, diretora de contas da G/Staff
Foi incrível a repercussão do anúncio publicado no Janela sobre a vaga de Supervisor de Contas que coloquei a apenas 2 dias. Já recebemos mais de 10 currículos e outros mais estão chegando. Até mesmo um forte grupo de recolocação profissional fez contato conosco querendo anunciar a vaga em seu site. Parabéns ao Janela. O mercado publicitário está mesmo conectado no site.
Kátia Viola

De Mauro Salles:
Márcio,
Parabéns pelos 25 anos da "Janela Publicitária". Receba o abraço do
Mauro Salles

De Dimas Lima Junior, Diretor do Conselho de Ética do Clube de Criação Publicitária de Blumenau:
Márcio,
Parabéns pelos 25 anos da coluna Janela Publicitária, pois sabemos que não é um trabalho fácil promover dignamente a atividade publicitária no Brasil. Você é um exemplo.
Um abraço e sucesso!
Dimas

De Decio Vomero, Diretor Executivo da ABAP
Caro Márcio,
Os 25 Anos da Janela devem ser comemorados por todos nós.
Você pela vitória pessoal e a publicidade brasileira pela longevidade de um canal de comunicação tão importante. Parabéns!
Abraço,
Décio

De Rodolfo Kaya, diretor da Zero Brasil
Marcio,
Obrigado pelo espaço cedido ao anúncio de emprego que colocamos no meio da semana. Já chegaram vários currículos e estamos no fim da seleção. O que mostra como o Janela é um veículo importante para o mercado publicitário carioca.
Abraços,
Rodolfo Kaya