Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 13/DEZ/2002
Marcio Ehrlich

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Contas de telefonia devem mudar em 2003
As contas regionais da TIM devem migrar para a Giovanni FCB e a ATL deve mudar de nome em 2003.
Essas são algumas das conclusões que podem ser tiradas das recentes modificações no setor de telefonia móvel no Brasil, a partir dos últimos leilões da Anatel.
Pelas mudanças ocorridas, a TIM foi autorizada a migrar do superado TDMA que ainda mantém nos estados do Nordeste, Paraná e Santa Catarina, para o SMP-Serviço Móvel Pessoal que usa o GSM recém-lançado em campanha da Giovanni FCB. Como o próprio presidente mundial da TIM, Marco Benedetti, declarou que a empresa vai incentivar seus atuais 5 milhões de clientes TDMA a migrarem para o GSM, as atuais agências regionais, como a Master no Paraná e a Mart Pet de Pernambuco, podem até assinar essas campanhas de migração, mas não tem sentido que a partir daí mantenham uma linha de comunicação diferente do modelo nacional desenvolvido pela Giovanni.
O ano de 2003 também verá a Vésper e a Brasil Telecom aumentando as suas verbas de comunicação. A Vésper, cujo modelo de telefonia fixa não conseguiu convencer os consumidores, deve voltar à carga como anunciante para lançar seu telefone móvel nas praças do interior de São Paulo, Minas Gerais e Nordeste. E a Brasil Telecom, que vem operando com telefonia fixa, se lança na móvel -- provavelmente com a marca Brasil Celular, que comprou no leilão da Telebras -- nos estados da região Sul e Centro-Oeste, além de Brasília.
Outro anunciante do setor que deve investir fortemente em 2003 é a Telecom Américas, que ganhou o direito de entrar com o SMP em São Paulo, Bahia, Sergipe, Santa Catarina e Paraná. A empresa já anunciou que em breve suas empresas ATL (RJ e ES), Tess (SP), Telet (RS) e Americel (Centro-Oeste e Norte) também vão abandonar o TDMA do SMC-Sistema Móvel Celular para se integrar ao SMP. É mais do que razoável, portanto, imaginar que quando todas as operadoras da Telecom Américas estiverem com seus sistemas integrados nacionalmente, a empresa potencialize a sua comunicação através de uma única marca e, por conseguinte, uma única agência. Pelo bom desempenho que a F/Nazca está tendo na conta da ATL -- cujo presidente, Carlos Henrique Moreira, também comanda o grupo Telecom Américas --, não é difícil imaginar quem vá ficar com a conta nacional.
Esta tendência de atuação nacional deve igualmente ser seguida pela Telefonica Celular, que há tempos se comenta que não tem motivos para manter a marca Telesp Celular em São Paulo. Um exemplo dos complicadores desta prática é a campanha atual veiculada no Rio e em Porto Alegre, da "Coisa", que foi criada em São Paulo com assinatura da Telesp Celular e teve que ser adaptada para os outros mercados com a assinatura da Telefonica.
Finalmente, em todo este processo, segundo analistas do setor de telecomunicações, quem saiu perdendo foi a Telemar, que não teve fôlego financeiro para superar os concorrentes multinacionais no leilão pela licença de operar em São Paulo. Sua marca Oi, cujo sucesso de vendas é inegável nas regiões Norte e Leste, só poderá operar no restante do país através de roaming de outras operadoras, o que não prejudica o usuário mas a impedirá de se tornar um anunciante nacional.

Hartmann e Animus encabeçam Promoção-Rio
A Hartmann Promoções, do produtor Ari Hartmann, foi escolhida a Empresa de Marketing Promocional do Ano do 8º Prêmio Promoção Rio de Janeiro, cujo julgamento foi realizado terça-feira, 10, no Rio Atlântica Hotel, no Rio. Também foi da Hartmann o prêmio de Case Promocional do Ano, para "De Olho no Combustível-Onda Amarela", para a Petrobras Distribuidora, empresa que foi premiada como Cliente de Promoção do Ano.
A Animus Design Estratégico, empresa de Rique e Bia Nitszche, levou o título de Empresa de Design do Ano, conquistando também um Grande Prêmio para a Embalagem Multipack Brahma 2002. Além deles, receberam Grand Prix Marcus Borges, da Multinational, como Empresário de Promoções do Ano, e Luciana Gelli, da DPZ, como Profissional de Promoções do Ano.
Os jurados concederam ainda dois outros Grandes Prêmios: como Material de Ponto de Venda do Ano, a peça "Cachorro", da Comunicação Carioca para Frangos Rica (imagem à direita); e como Material Promocional do Ano o kit "20 Anos do Clube da Árvore", da DPZ para a Souza Cruz Institucional. Tanto os trabalhos premiados com Grande Prêmios quanto com medalha de Ouro estarão concorrendo este sábado, em São Paulo, ao 21º Prêmio Promoção Brasil, do qual também participarão os vencedores das regionais Rio Grande do Sul e Paraná do Prêmio Promoção.
A relação completa dos premiados do 8º Promoção Rio está no site da Abracomp, em www.colunistas.com e a festa de entrega dos diplomas acontecerá ainda no primeiro semestre de 2003.
O júri foi presidido por Marcio Ehrlich (Janela Publicitária) e integrado por Jomar Pereira da Silva (Banco Hoje), Marcia Ballariny (Planning), Marcello Queiroz (Propaganda & Marketing) e Paula Ganem (Propaganda & Marketing-Rio).

CCRJ lança ação de endomasoquismo
Para estimular a participação dos criativos cariocas na ações do CCRJ-Clube de Criação do Rio, a entidade lançou esta semana a promoção "Bata no Igor", através da qual seu único funcionário, o tal do Igor, se compromete a visitar as agências que solicitarem a sua presença para pessoalmente tomar as porradas que alguém quiser dar no clube.
No site www.batanoigor.com.br (N.R.em 03/03/2006: link atualmente desativado), desenvolvido pela Irion Interactive, com gerência de Marcelo Souza e concepção gráfica de Neca Bohrer, o internauta vai poder se manifestar, brincar de enfiar agulhas em um Igor virtual e assistir uma série de divertidos filmes criados pelo redator Renato Jardim, da McCann-Erickson e produzidos pela Mister Magoo com direção de Lúcia Novaes, ensinando as melhores maneiras de bater no rapaz.
Segundo informações recebidas pela Janela, o Clube de Criação de Lisboa gostou tanto da idéia que tentou levá-la para lá, mas enfrentou algumas dificuldades. Primeiro, a de encontrar um funcionário chamado Igor. Segundo, a de encontrar um outro funcionário chamado Igor, quando o primeiro foi parar no hospital.

Declaração de Princípios dos Criativos Brasileiros faz 25 anos
Há exatamente 25 anos, acontecia em Porto Alegre o I Encontro Nacional dos Clubes de Criação, reunindo diretores das entidades de nada menos que 8 estados brasileiros: Bahia, Minas, Espírito Santo, Rio, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Era o sonho realizado de líderes como o redator José Monserrat de unir a classe em quase todo o país na briga por melhores condições de trabalho em um mercado que, na época, levava a sério nas agências os profissionais de atendimento e mídia, enquanto redatores e diretores de arte, como dizia por exemplo Geraldo Alonso, fundador da Norton, eram chamados de "os barbudinhos da criação".
Ao final do encontro de Porto Alegre, os representantes dos criadores lançaram uma Declaração de Princípios com 30 itens que na época a Janela Publicitária reproduziu em primeira mão na íntegra. Lidos hoje, estes princípios impressionam pela atualidade e sem dúvida merecem ser conhecidos pelos criadores que entraram há menos tempo na profissão. Lá vão eles de novo, na Janela, na íntegra:

Declaração de Princípios dos Profissionais de Criação Publicitária do Brasil

1. Não mentir nem deixar mentir. Brigar pela verdade com o risco do próprio emprego. Só é criativo o anúncio verdadeiro.
2. Ter consciência da arma que tem nas mãos. A propaganda tanto pode beneficiar como prejudicar as pessoas.
3. Não explorar a ignorância, a ingenuidade, a boa-fé e a pobreza das pessoas. O mistificador deve ser condenado e não aplaudido.
4. Respeitar a inteligência e a sensibilidade do consumidor. Ele é um ser humano que deve ser elevado, jamais rebaixado.
5. Não há nenhuma besteira em propaganda que não possa ser substituída por alguma coisa boa saudável, inteligente, útil e digna.
6. O povo não é burro. Burro é quem trabalha usando este princípio.
7. Prestigiar os valores e tradições da nossa terra e da nossa gente. Lutar por tudo o que deve ser nosso.
8. Cultivar uma visão lúcida e crítica de todos os processos sociais. Não adianta ser um excelente publicitário e não ser um bom cidadão.
9. Não criar sem saber para quê e quais as conseqüências. Nós nunca estamos apenas cumprindo ordens superiores.
10. Empenhar todo o talento possível para que a propaganda seja realmente um instrumento de desenvolvimento nacional, que fortaleça a independência econômica do país e contribua para melhorar as condições de vida das imensas populações marginalizadas.
11. Ler pelo menos o jornal do dia. Tudo o que acontece no mundo pode e deve influir no nosso trabalho.
12. O talento e a produção nacional têm que ter prioridade. Tudo o que pode ser feito aqui deve ser feito aqui.
13. Nunca perder de vista a necessidade de ampliação do mercado de trabalho. É urgente inverter a posição do funil.
14. Incentivar o debate e a livre informação sobre todos os problemas que dizem respeito à propaganda, direta ou indiretamente. Sem tabus. A democracia é uma conquista irreversível da civilização.
15. Pregar a descentralização da propaganda brasileira, criando novos pólos de desenvolvimento publicitário. As contas locais devem ser atendidas, de preferência, por agências locais.
16. Tomar consciência da força dos profissionais de criação. Não somos as únicas peças importantes da engrenagem publicitária. Mas somos peças essenciais.
17. Participar ativamente de todo o esforço para unir os publicitários em tomo de suas entidades representativas e seus interesses profissionais e culturais. Chega de individualismo.
18. Fomentar o espírito de equipe. Num grupo coeso, tudo é mais fácil, alegre e produtivo. Ninguém se mata e todos ganham.
19. Transformar o êxito de todos no êxito de cada um e o tropeço de um no tropeço de todos. A solidariedade é invencível.
20. Não criticar gratuitamente o trabalho dos colegas. Isto nos desune e debilita o grupo como um todo.
21. Ser leal, franco, positivo e correto com os parceiros de trabalho. Não poupar elogios merecidos aos colegas. mesmo que trabalhem para o pior concorrente.
22. Liberdade de criação, em propaganda como em tudo, não é uma concessão, é uma conquista. Devemos buscá-Ia e merecê-la.
23. Não castrar e ser visceralmente contra todas as formas e instituições castradoras. Solidarizar-se com aqueles que sofrem restrições à liberdade de pensamento e criação.
24. A verdade não tem dono. Toda critica é útil, quando bem ouvida. Quem sabe ouvir, sabe crescer.
25. O anúncio de hoje deve ser melhor que o de ontem e pior que o de amanhã. A competência é fundamental. E se constrói a cada dia em cada trabalho.
26. Conquistar a confiança dos clientes com soluções criativas e eficientes. Se a idéia é boa, lutar por ela até o último cartucho.
27. A criatividade não deve ser monopólio da criação. Motivar permanentemente o atendimento, mídia, planejamento e todos os setores da Agência para que se sintam partes integrantes do processo criativo.
28. O direito autoral é legítimo, intransferível e inalienável. Está na Constituição.
29. É preciso ter cuidado com os matadores de idéias. As vezes, eles vestem pele de cordeiro.
30. Estudar, estudar, estudar. Não existe melhor processo de criação, dentro e fora da propaganda.

Alunos da Estácio finalizam mais dois trabalhos
Chegaram esta semana à Janela mais dois anúncios selecionados pelo diretor de criação da V&S, Paulo Castro, como convidado, mais os criativos Álvaro Rodrigues (Giovanni FCB) e Fábio Onofre (V&S), como coordenadores, entre os mais de 300 realizados pela primeira turma da Oficina de Criação da Universidade Estácio de Sá, que encerrou as suas atividades no semana passada. Segundo Onofre, os trabalhos estavam com seus criadores para realizarem pequenos ajustes sugeridos pelos professores. Na verdade, inicialmente chegaram a ser selecionados 5 peças que teriam direito à reprodução na Janela, mas Álvaro Rodrigues explicou à coluna que uma delas, apesar de ter uma boa idéia, não conseguiu ter a sua produção viabilizada, ficando então de fora do grupo.
Na última semana a Janela reproduziu dois trabalhos produzidos pelos estudantes, para briefings do Anuário do CCRJ e do Kotobuki, entre os 8 problemas de comunicação reais que Álvaro e Fábio passaram para os alunos resolverem.
Desta vez mostramos a solução encontrada para divulgar o MAM-Museu de Arte Moderna para os jovens cariocas. A peça foi criada pelo redator Alexander Francisco e pelo diretor de arte Alessandro Miranda, mostrando uma Mona Lisa com um biquíni sob a roupa e o título "Jeitinho carioca de curtir arte".
A Janela também reproduz a peça criada pelo redator Klenio Lopes e pelo diretor de arte Beto Padilha para divulgar o site Click Fome. Ela mostra que a assadeira de frango não é televisão só pra cachorro.
A Universidade Estácio de Sá abre em janeiro as inscrições para a próxima turma da sua Oficina de Criação.

Janela, há 25 anos
Voltando no tempo, a Janela relembra o que foi notícia na Janela 25 anos atrás:
09/12/1977 - Os Clubes de Criação do Brasil se reúnem e lançam a Declaração de Princípios da classe (leiam mais nesta coluna). A Lintas-Rio coloca no ar o primeiro comercial gravado pela cantora de fado Amália Rodrigues, para o conhaque Macieira, criado por Luiz Antônio Vieira (ele mesmo, o Lula) e Fernando Gerardó. Tom Jobim aceita entrar no mundo da publicidade: contratado pela Esquire, fez o arranjo e regeu o jingle de Natal do Banco Nacional. Os mídias Edinaldo de Jesus (Salles) e Carlos Azevedo (MPM) são escolhidos os Homens de Veiculação 1977, da Rede Bandeirantes. A SGB é escolhida a Agência do Ano pela ABP, recebendo o prêmio na festa dos Destaques do Ano, cujo convite custou Cr$ 500,00. Para a ABP, porém, só sobrou um lucro de 80 mil cruzeiros.

MKT MIX
* PARABÉNS PARA VOCÊ
- A Janela se abre para comemorar os próximos aniversários do mercado:
13/12, sexta-feira: Cláudia Barcellos;
14/12, sábado: João Mendes (Diretor Sócio da Producer), Edir Batista (Diretor de Grupo de Contas da Giovanni FCB), Rosana Braem (Diretora de Arte da TV Globo - Div.propaganda);
16/12, segunda-feira: Luciana Vasconi (Diretora de Atendimento da Agência3);
17/12, terça-feira: Dionara Porto (Diretora da Produtores Assoc.), Márcia Braga (Diretora de Operações da KMB-Key Marketing Brasil), Alessandra Cordeiro (Assistente de Atendimento da Giovanni FCB);
18/12, quarta-feira: Carlos Santos Paes (Diretor de RTVC da McCann Erickson), Nádia Rebouças (Diretora de Planejamento da Rebouças);
19/12, quinta-feira: Álvaro Magalhães, Carlos Negreiros, Denise Vieira da Conceição (Coordenadora de Mídia da Elan Garden);
* E VAI ROLAR A FESTA - As executivas Maria Helena Araujo e Marcia Brito promovem no próximo dia 17 de dezembro na casa noturna Rhapsody a festa 'Happy New Happening'. A proposta é reunir publicitários para assistir publicitários se apresentando. Entre as atrações, Gustavo Bastos, diretor de criação da 100%, como DJ; Luiz Fernando Novaes, presidente do Grupo de Mídia do Rio e diretor de mídia da DPZ e sua banda, formada pelos publicitários Marcos Barbato e Marcos Penna, diretores da Be!Interactive; Jeffrey Hanson, diretor da Acesso Direto, e a marqueteira Daniele Antunes; E finalmente, a banda Rock R'US, comandada por Igdal Parnes, diretor de marketing da Editora Campus, que conta com vocal da própria Maria Helena Araujo, diretora da New Business. Os convites estão à venda pelo telefone (21) 2286-3915.
* PRÊMIO NA ÁRVORE - A diretora geral de Publicidade da Editora Abril, Thais Chade Soares, anunciou esta semana a nova edição do Prêmio Abril de Publicidade, compreendendo o período de 2001 a 2002, já que este ano a editora manteve o concurso em suspenso. A editora promete que no novo concurso -- a 16ª versão -- não apenas haverá uma premiação recorde para as melhores campanhas e cases de 2001 e 2002, como será criada uma nova categoria que vai destacar o melhor uso dos veículos de comunicação do Grupo Abril, tanto revistas como mídia eletrônica.
* CEP NOVO - A agência Ric está se mudando no próximo dia 20 para a Rua Professor Gabizo, 135, na Tijuca. Como o telefone só será instalado dia 24, ela vai se comunicar pelo e-mail [email protected] até lá.
* MULTI-ESTADUAL - A Script inaugura esta semana seu escritório no estado de São Paulo, criado para atender as contas dos Shoppings Iguatemi Campinas, Iguatemi São Carlos e o Market Place, da capital paulista. A agência já está operando na Av. José de Souza Campos, 1815/ sl.307 no bairro de Cambuí, em Campinas. O telefone é (19) 3251-9026. Para a nova sede foi contratada a profissional de atendimento Izabella Ceccato, ex- J.W.Thompson SP, Dechichi, M51 entre outros.
* REFORÇO DO MERCADO - O presidente da ADVB-Rio, Aleksander S. dos Santos, comunica que entregou a Marcus Lauria Guimarães, que também é diretor nacional de publicidade da revista About, o cargo de Diretor de Relações com Mercado da associação.